República Centralista (México)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
República Centralista de México
República Centralista do México
1835 – 1846

Brasão de México

Brasão

Lema nacional
Nenhum oficial
Hino nacional
Nenhum
Republica Centralista de Mexico 1843.png
Continente América
País México, Estados Unidos
Capital Cidade do México
Língua oficial Espanhol
Religião Católica
Governo Estado unitário
Presidente
 • 1835 - 1836 (primero) Miguel Barragán
 • 1846 (último) José Mariano Salas
Legislatura Congresso
Período histórico Moderna
 • 1835 Fundação
 • 1846 Dissolução
Área
 • 1839 4 350 000 km2

A República Centralista do México, denominada República Mexicana, foi um regime político instaurado no México em 26 de outubro de 1835, depois da abolição da constituição mexicana de 1824. [1] [2] O regime unitário foi estabelecido formalmente em 20 de dezembro de 1835, depois da promulgação das Siete Leyes. [3] [4]

A república centralista durou quase onze anos. Em 22 de agosto de 1846, o presidente interino José Mariano Salas, decretou uma lei que restaurava a constituição de 1824, acarretando o regresso do federalismo

O governo centralista foi uma experiência caótica, o qual gerou uma grave instabilidade política, combates armados como a rebelião na região de Zacatecase, em 1835 [5] , a revolução do Texas[6] , a separação de Tabasco[7] , a independência de Coahuila, Nuevo León e Tamaulipas que formaram a República do Rio Grande[8] e finalmente a formação da República de Yucatán[9]

A República foi governada por onze presidentes, mas nenhum conseguiu completar seu mandato.

Durante a sua existência houve dois conflitos internacionais: a Guerra dos pastéis[10] , provocada por reclamações econômicas do governo francês ao governo mexicano e a Guerra Mexicano-Americana, consequência da anexação do Texas ao Estados Unidos. [11]

Referências

  1. http://arts.st-andrews.ac.uk/pronunciamientos/regions.php?r=38&pid=1210
  2. Decretos del Gobierno, 22 de agosto de 1846, números 2892 y 2893", en DUBLÁN, Manuel y LOZANO, José María, Op. cit., T. V, pp. 155-156
  3. http://www.biblioteca.tv/artman2/publish/1836_129/Decreto_que_expide_las_Leyes_Constitucionales_de_l_208.shtml
  4. De La Fuente Guerrero, Sara C. (2003). Las Constituciones de México.. México: Servigraf.
  5. http://bibliotecadigital.ilce.edu.mx/sites/estados/libros/aguas/html/sec_25.html
  6. Hardin (1994), p. 12.
  7. [Compendio Histórico, Estadístico y Geográfico del Estado de Tabasco. Manuel Gil y Saenz "Consejo Editorial del Gobierno del Estado de Tabasco"], México (1979)
  8. [Compendio Histórico, Estadístico y Geográfico del Estado de Tabasco. Manuel Gil y Saenz "Consejo Editorial del Gobierno del Estado de Tabasco"], México (1979)
  9. [Compendio Histórico, Estadístico y Geográfico del Estado de Tabasco. Manuel Gil y Saenz "Consejo Editorial del Gobierno del Estado de Tabasco"], México (1979)
  10. Muñoz, Rafael Felipe (1981). La guerra de los pasteles.
  11. http://www.bicentenario.gob.mx/index.php?option=com_content&view=article&id=950:13-de-mayo-de-1846-el-congreso-norteamericano-autoriza-al-presidente-polk-para-continuar-la-guerra-con-mexico&catid=118:mayo&Itemid=217
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.