Resenha descritiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

A resenha é um estilo literário em que se propõe a construção de relações entre as propriedades de um objeto analisado, descrevendo-o e enumerando aspectos considerados relevantes sobre ele. No jornalismo, é utilizado como forma de prestação de serviço. É texto de origem opinativa e, portanto, reúne comentários de origem pessoal e julgamentos do resenhador sobre o valor do que é analisado.

O objeto resenhado pode ser de qualquer natureza: um romance, um filme, um álbum, uma peça de teatro ou mesmo um jogo de futebol. Uma resenha pode ser "descritiva" ou "crítica".

Resenha Descritiva é um resumo do livro que você descreve as caracteristicas.

______________________________________…


Como fazer uma resenha:

RESENHA DE FILME


Dados completos de uma aventura ou filme, composta de: Sinopse, História, Ambientação, Personagens, Curiosidades, Ficha Técnica e Depoimento.


a) Sinopse - Um máximo de cinco linhas que revela o que estará contido no roteiro da aventura (considerando tamanho 12 em fonte arial). São poucas linhas que devem dar uma idéia geral de toda a história.


b) História - Geralmente esta é a parte maior da resenha, pois embora escrita de forma resumida, pode chegar a 25 ou 50 linhas (ou até mais se a aventura se desenrolar por três, quatro ou mais revistas). É desejável que a resenha não conte o final da história, instigando a curiosidade em quem já leu a aventura para ler novamente e, em quem não leu, para tentar encontrar a revista resenhada.


c) Ambientação - Parte geralmente muito pequena, que fica em torno de 5 a 10 linhas, pois é uma breve descrição dos locais onde se passam as ações da aventura: o País, o Estado, as cidades, os vilarejos, acidentes geográficos, saloons, estábulo, delegacia, desertos, etc.


d) Personagens - Todos os principais que participam da história.

e) Curiosidades - A critério de cada colaborador: podem ser coisas curiosas da história, dos personagens, incongruências no argumento, falhas na arte, etc. Quanto a tamanho, pode ser do tamanho que o colaborador julgar necessário, mas recomendamos nunca ultrapassar o tamanho do texto escrito na parte HISTÓRIA.


f) Ficha Técnica - Nome do livro ou filme, data de estréia ou preço de capa, Editora, nº de páginas, autor do livro ou roteiro, diretor, argumento, etc.


g) Depoimento - Sua opinião pessoal sobre a aventura resenhada: história, arte, personagens, filme como um todo ou livro, etc.


RESENHA DE LIVRO


O objeto resenhado poder ser um acontecimento qualquer da realidade ou texto e obras culturais. Mas, com efeito, a importância do que se vai relatar numa resenha depende da finalidade a que ela se presta.



A resenha pode ser de dois tipos:


a) descritiva: sem nenhum julgamento ou apreciação do resenhador;

b) crítica: pontuada de apreciações, notas e correlações estabelecidas pelo juízo crítico de quem a elaborou.



A resenha descritiva consta:


a) uma parte descritiva em que se dão as informações sobre o texto


1 – Nome do autor (ou dos autores);

2 – Título completo e exato da obra (ou do artigo);

3 – Nome da editora (ou coleção de que faz parte a obra);

4 – Lugar e data da publicação;

5 – Número do volume de páginas


Pode-se, nessa parte desse tipo de resenha, fazer uma descrição sumária da estrutura da obra (divisão de capítulos, assunto dos capítulos, índice, etc.). No caso de uma obra estrangeira, é útil informar também a língua da versão original e o nome do tradutor.



b) uma parte com o resumo do conteúdo da obra


1 – indicação sucinta do assunto global da obra

2 – resumo que apresenta os pontos essenciais do texto e seu plano geral.



Na resenha crítica, além dos elementos já mencionados, entra também comentários e julgamentos do resenhador, sobre as idéias do autor, o valor da obra, etc,