Reservatório (petróleo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Para a Geologia do Petróleo, um reservatório de petróleo ou zona de produção é uma formação rochosa permeável, porosa ou fraturada, em subsuperfície, que contém hidrocarbonetos em fase contínua, dentro de um mesmo campo, em quantidade e qualidade com aproveitamento econômico e de exploração tecnologicamente viável.

A caracterização de um reservatório envolve a definição de:

  • Rocha Geradora - rocha que gera o petróleo a partir de matéria orgânica
  • Rocha Reservatório - rocha permoporosa que acumula o petróleo
  • Rocha Selante - rocha que mantém o petróleo em profundidade, dada suas características de porosidade e permeabilidade, e permite a preservação do óleo
  • Soterramento - processo de aprofundamento da rocha rica em matéria orgânica (> 2%), que vai converter o querogênio em óleo, condensado ou gás termoquímico, pelo aumento da temperatura e da pressão, principalmente na etapa de catagênese
  • Migração - processo que mobiliza o petróleo de sua zona de geração até a rocha reservatório
  • Armadilha Estrutural ou "trapa" - arranjo estrutural-geométrico (dobras, falhas ou fraturas) de rochas que permite a acumulação de petróleo, isto é, barreira interna ou externa que impede a sua migração
  • Tempo ou timing - sucessão cronológica dos eventos de geração, migração e acumulação do petróleo

Formação[editar | editar código-fonte]

Óleo cru encontrado em reservatórios de óleo formado na crosta da Terra de restos de seres vivos. O petróleo bruto é propriamente conhecido como petróleo, e é usado como combustível fóssil. As evidências indicam que milhões de anos de calor e pressão alterando os restos de plantas e animais microscópicos em óleo e gás natural.

Roy Nurmi, um consultor de Schlumberger, descreveu o processo como segue: "Plâncton e algas, proteínas e a vida que está flutuando no mar, na medida em que morre, cai para o fundo, e esses organismos serão a fonte do nosso petróleo e gás. Quando eles foram enterrados com o sedimento acumulado e atingem uma temperatura adequada, algo acima de 50 a 70 °C eles iniciam um cozimento. Esta transformação, esta mudança, transforma-os nos hidrocarbonetos líquidos que se movem e migram, tornando-se nossos reservatórios de petróleo e gás."[1]

Em adição ao ambiente aquático, o qual é usualmente um mar, mas pode também ser um rio, lago, recife de coral ou um tapete de algas, a formação de um reservatório de petróleo ou gás também requer uma bacia sedimentar que passe por quatro etapas: o soterramento em profundidade sob a areia e lama, cozimento sob pressão, a migração de hidrocarbonetos a partir da fonte para a rocha reservatório, e captura em rocha impermeável ("trapa"). O tempo também é uma consideração importante; é sugerido que o vale do rio Ohio poderia ter tido tanto petróleo quanto o Meio Oeste no mesmo período, mas que escapou devido à falta de armadilhas ("trapas").[2] O Mar do Norte, por outro lado, suportou milhões de anos de mudanças do nível do mar que com sucesso resultou na formação de mais de 150 campos de petróleo.[3]

Embora o processo geralmente seja o mesmo, vários fatores ambientais levar à criação de uma ampla variedade de reservatórios. Reservatórios existem em qualquer lugar da superfície do solo até 9000 metros abaixo da superfície e possuem uma variedade de formas, tamanhos e idades.[4]

Armadilhas ou "Trapas"[editar | editar código-fonte]

As armadilhas ou, no jargão do ramo, "trapas" (termo oriundo de trap, armadilha, em inglês, exigidas na última etapa do processo de formação do reservatório foram classificados pelos geólogos de petróleo em dois tipos: estrutural e estratigráfica. Um reservatório pode ser formado por um tipo de trapa ou uma combinação de ambas.

Trapas estruturais[editar | editar código-fonte]

Armadilha estrutural de dobra
Armadilha estrutural de falha


Referências

  1. The Making of Oil: Birth of a Reservoir. Schlumberger Excellence in Educational Development. Página visitada em January 30, 2006. Cópia arquivada em November 20, 2005.
  2. What is a Reservoir?. Schlumberger Excellence in Educational Development. Página visitada em January 30, 2006. Cópia arquivada em April 27, 2006.
  3. Rise and Fall of the North Sea. Schlumberger Excellence in Educational Development. Página visitada em January 30, 2006. Cópia arquivada em November 22, 2005.
  4. What is a Reservoir? - What are some characteristics?. Schlumberger Excellence in Educational Development. Página visitada em January 30, 2006. [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]