Resident Evil Zero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Resident Evil Zero
Capa da versão norte-americana do jogo.
Produtora CapcomCapcom Production Studio
TOSE Software
Flagship (cenário)
Plataforma(s) GameCube, Wii
Data(s) de lançamento GameCube

Wii
Gênero(s) Survival Horror
Modos de jogo Single Player
Número de jogadores 1 jogador
Classificação Permitido para maiores de 15 anos BBFC (Reino Unido)
Inadequado para menores de 15 anos i CERO (Japão)
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 15 anos i OFLCA (Austrália)
Inadequado para menores de 16 anos i PEGI (Europa)
Média GameCube Game Disc
Wii Game Disc
Controles Gamepad

Resident Evil Zero (バイオハザード 0,, Baiohazādo Zero?, Biohazard 0) é um jogo de survival horror (horror de sobrevivência) que foi desenvolvido e publicado pela softhouse japonesa Capcom para o Nintendo GameCube, em 2002. É o quinto jogo da série principal de Resident Evil (não contando o remake de Resident Evil para o GameCube). Originalmente, o jogo seria lançado para o Nintendo 64, no entanto, a Capcom cancelou o projeto e resolveu lançar para o console uma versão de Resident Evil 2.

História[editar | editar código-fonte]

Em 23 de julho de 1998 a divisão de elite do R.P.D, a S.T.A.R.S, time Bravo é enviada para investigar uma série de terríveis assassinatos nas Montanhas Arklay, região do município de Raccoon. No caminho para a cena, o helicóptero do esquadrão sofre uma pane e é forçado a fazer um pouso na floresta. A equipe então se depara com um veículo militar tombado, onde fazem os corpos mutilados de dois oficiais.Não muito longe dali, sob a ferrovia uma locomotiva segue para seu destino, os passageiros exaustos e cansados são surpreendidos por hordas de sangue-sugas mutantes, que aparentemente matam a todos e param o trem. Foi então que a médica do esquadrão, Rebecca Chambers, que investigava a cena encontra o trem estagnado, o Ecliptic Express.

Rebecca investiga os vagões e descobre seres humanos deformados e insanos que tentam devorar carne a todo custo. Ela então depara-se com o ex-tenente Billy Coen, homem condenado a morte que estava sendo transportado no veículo destruído. Os dois então formam uma aliança sem precedentes, para sobreviver ao episódio.

Porém o trem novamente em movimento e desgovernado, segue direto para uma abismo. Rebecca e Billy conseguem usar os freios e mudar sua rota para um túnel, mas o trem descarrila e os dois encontram-se presos em um laboratório secreto da Umbrella. Repleto de insetos gigantes, morcegos hostis e macacos mutantes, o lugar é a lúgubre base de operações de um homem misterioso que parece estar envolvido com os terríveis acontecimentos nas montanhas. Então Rebecca que fora salva por Billy, pergunta se ele realmente era um criminoso genocido. Ele então o conta como sua companhia fora até um aldeia no coração da África subsaariana e lá todos os soldados receberam ordens para exterminar os moradores locais; ele porém recusa-se e tenta impedir, no final, como punição ele leva a culpa toda sozinho.

Eles descobrem que o ex-operador da instalação de James Marcus, junto com Oswell E. Spencer e Edward Ashford, descobriu o vírus Progenitor que, quando combinado com o vírus ebola, criou uma tensão que, apesar de ser fotossensível, causou mutações rápidas. Ashford originalmente queria usar o vírus para ajudar os deficientes através de seus efeitos regenerativos, mas após sua morte Spencer e Marcus começaram a pesquisa sobre seus pedidos de bio-armas, combinando-a com DNA sanguessuga que eventualmente levou à formação do T-vírus. Após um confronto com um morcego gigante dentro de uma igreja, Billy é atacado por um vírus de não-primatas infectados e se perde dentro de um laboratório subterrâneo. Enquanto procurava por ele, Rebecca luta contra um Tyrant lançado antes de encontrar Billy em cima de uma passarela. Depois de lutar contra o Tyrant juntos, os dois finalmente vão encontrar Marcus. É revelado que ambos Wesker e William Birkin foram esquecidos com a causa da epidemia em ambos os Ecliptic Express e da mansão, e que o verdadeiro culpado foi Marcus, um empregado da Umbrella, que operava a instalação até seu assassinato por Wesker e Birkin, sob as ordens de Spencer. Durante seus últimos momentos, o seu animal de estimação sanguessuga rainha entrou em seu corpo e reproduziu exponencialmente ao longo de dez anos para absorver seu DNA e lembranças para trazê-lo de volta à vida. Marcus se dividiu em uma massa de sanguessugas, antes de perseguir e Billy e Rebecca através do Centro de Treinamento da Umbrella Corporation

Birkin ativa a auto-destruição do sistema como Leech Queen, Rebecca e Billy continuam a lutar. Depois de ser se lesado devido a uma breve exposição à luz solar, o monstro é paralisado uma entrada de carga para o laboratório é aberto quando o sol nasce. Billy Coen lança um revólver e Rebecca entrega o último tiro para o Leech Queen.

Em seguida ocorre a fuga dos dois na floresta até chegar a uma parada em um penhasco sobre a Mansão Spencer. Eles saúdam uns ao outro depois Rebecca declara Billy "oficialmente morto". Cada um vai à sua maneira, Rebecca vai em direção a mansão para se encontrar com os companheiros do Bravo Team, este fato conduz o jogador aos fatos de Resident Evil 1.

Visão Geral[editar | editar código-fonte]

A principal característica do jogo é que em vez de escolher um único personagem para jogar, o jogador controla os dois protagonistas simultaneamente durante a aventura toda. Ambos os personagens podem se mover juntos, com um personagem sendo controlado pelo jogador e outro pelo computador, ou dividir tarefas em áreas separadas cada um ao mesmo tempo. Mesmo quando controla seu próprio personagem, o jogador também pode controlar o outro personagem, com os movimentos dos botões. Este duplo controle é necessário para resolver alguns enigmas do jogo. A diferença entre os dois personagens é que Rebecca pode administrar produtos químicos com seu kit de mistura e cabe em espaços apertados, mas é mais frágil. Em comparação, Billy pode mover objetos pesados, carrega um isqueiro (indispensável em quase todos os jogos da franquia) e suporta mais danos que Rebecca, porém, não pode misturar ervas (ao contrário dos jogos anteriores, onde qualquer personagem podia misturá-las). O jogo também acaba com a utilização de baús colocados em locais fixos para o jogador armazenar itens. Em vez disso, o jogador pode deixar itens no chão para dar lugar a novos; os locais onde foram deixados os itens são exibidos no mapa.

Leech Hunter Mode[editar | editar código-fonte]

Este modo é aberto após se terminar a aventura principal pela primeira vez. Nele, você deve coletar 100 leechs, pequenos amuletos distribuidos entre verdes e azuis que estão espalhados pelo Umbrella Research Center, que está infestado de monstros. Apesar de começarmos apenas com uma pistola, você encontrará outras armas para ajudá-lo. As leechs azuis só podem ser pegas por Billy e as verdes por Rebecca; as leechs e itens mudam de posição a cada jogada e, caso um dos personagens morra, somente as leechs obtidas pelo sobrevivente até aquele momento serão contadas. Como prêmio, você recebe armas com munição infinita (para usar na aventura principal), dependendo do total de leechs.

Recompensas:

1-29:você habilitará munição para a metralhadora.

30-59:Handgun de rebecca e Billy,com munição infinita.

60-89:munição infinita para a Hunting Gun.

90-99:magnum revolver,arma especial que será encontrada no quarto 202 do trem,após habilitada.Esta arma é muito mais poderosa do que a magnum normal,possuindo o mesmo poder de fogo da rocket launcher.

100:todas as armas,com munição infinita.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]