Respect

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Respect"
Single de Otis Redding
do álbum Otis Blue
Lançamento Agosto de 1965
Formato(s) Single de vinil (45 rpm)
Gravação 1965
Gênero(s) Soul
Duração 2:08
Gravadora(s) Volt Records
Produção Steve Cropper
Yves Beauvais
Cronologia de singles de Otis Redding
Último
Último
"I've Been Loving You Too Long"
(1965)
"That's How Strong My Love Is"
(1965)
Próximo
Próximo

"Respect" (em português: Respeito) é uma canção estadunidense escrita e originalmente lançada como single por Otis Redding em 1965. No entanto, "Respect" é mais conhecida como sendo a "canção assinatura" da cantora de R&B/soul Aretha Franklin, que regravou e relançou-a como single em 1967. Enquanto Redding escreveu a canção na forma de pedir o respeito e reconhecimento de uma mulher, Aretha reverteu os papéis em sua versão. A versão cover de Aretha Franklin se tornou uma marca registrada do movimento feminista, e é considerada uma das melhores canções de sua época. Essa musica tambem estava presenta na série Glee da FOX, no capitulo Pilot (capitulo 1), Mercedes cantava esta musica para entrar para o The New Directions!

A versão de Otis Redding[editar | editar código-fonte]

Otis Redding escreveu e gravou "Respect", para ser uma canção de blues para seu terceiro álbum, Otis Blue. O álbum acabou por fazer muito sucesso, até mesmo fora da grande base de fãs de R&B e blues que ele possuía. Quando lançada no verão de 1965, a canção ficou entre as cinco primeiras da lista da Billboard de compactos de artistas negros mais vendidos. A canção conseguiu até fazer sucesso em rádios de audiência branca e, com isso, entrou na posição de número 35 na lista dos singles mais vendidos dos Estados Unidos (a prestigiada Billboard Hot 100).

A versão de Aretha Franklin[editar | editar código-fonte]

"Respect"
Single de Aretha Franklin
do álbum I Never Loved A Man The Way I Love You
Lançamento Abril de 1967
Formato(s) Single de vinil (45 rpm)
Gravação 14 de fevereiro de 1967
Gênero(s) Soul
Duração 2:26
Gravadora(s) Atlantic Records
Produção Jerry Wexler
Cronologia de singles de Aretha Franklin
Último
Último
"I Never Loved a Man (The Way I Love You)"
(1967)
"Baby I Love You"
(1967)
Próximo
Próximo

O produtor musical Jerry Wexler chamou a atenção de Franklin para a canção de Redding. Enquanto a versão de Redding estava fazendo sucesso apenas na comunidade negra, Wexler achou que a canção tinha muito mais potencial do que isso. Para ele, tanto a canção quanto Franklin poderiam fazer suceso na comunidade branca também. Junto com suas irmãs (Carolyn e Erma) cantando no apoio vocal, Aretha gravou "Respect" no Dia dos Namorados de 1967.

Durante o processo de gravação, foi adicionado um verso à composição original de Redding. Além disso, foi incluído no arranjo o saxofone de King Curtis. O resultado final foi incluído ao álbum de estréia de Aretha na Atlantic Records, I Never Loved a Man the Way I Love You (em português: Nunca amei outro homem do jeito que amo você). Depois que a faixa-título do álbum virou um sucesso em rádios de R&B e pop, a Atlantic Records decidiu lançar "Respect".

A versão de Franklin acabou se tornando muito mais famosa do que a original, passando duas semanas no topo da Billboard Hot 100 e oito no topo da lista dos compactos de artistas negros mais vendidos. Também se tornou um sucesso em outros países do mundo, - atingindo o número dez na lista dos singles mais vendidos do Reino Unido, o número sete na lista dos mais vendidos da Itália e o número dois na lista dos mais vendidos do Canadá -, ajudando Aretha Franklin a se transformar numa artista de renome internacional. Até o próprio Otis Redding se impressionou com a performance da canção na Hot 100, e durante o Festival Pop de Monterey no ano em que a canção foi lançada, ele afirmou que "Respect" foi "a canção que uma garota roubou de mim".

Legado cultural[editar | editar código-fonte]

"Respect" é uma das canções que são consideradas como as que moldaram os anos 1960. Apareceu em vários filmes, seriados de televisão, e ainda hoje é muito tocada em rádios de músicas antigas. Nos anos 1970, a versão de Franklin da canção virou hino dos movimentos feministas. Apesar de ter tido várias outras canções de sucesso antes e depois do lançamento de "Respect", Franklin ainda é mais conhecida e lembrada por causa dessa única canção.

Em 2004, a Rolling Stone elegeu "Respect" como a quinta melhor canção de todos os tempos. A canção também aparece na lista de "canções que moldaram o Rock and Roll" do Hall da Fama do Rock and Roll.

Apesar de ter sido ofuscada pela versão de Franklin, a versão de Redding é considerada um clássico da música soul.

Outras versões[editar | editar código-fonte]

A banda Vagrants gravou uma versão de "Respect", incluída no primeiro disco do álbum Nuggets.

Em 1995, a banda basca de fusion rock Negu Gorriak gravou sua própria versão da canção, intitulada "Errespetua" (respeito em euskara).

Em 2002, Kelly Clarkson interpretou a canção três vezes na primeira edição do reality show American Idol, que mais tarde viria a ganhar. Clarkson também interpretou duas outras canções de Aretha no programa (fazendo desta uma das artistas mais interpretadas do American Idol). Em 2004, Clarkson gravou a canção para a trilha-sonora do filme Ella Enchanted. Em 2009, Amber que interpreta a personagem Mercedes na série Glee, cantou a música no primeiro episódio.

Performance nas listas de mais vendidos[editar | editar código-fonte]

Versão de Otis Redding[editar | editar código-fonte]

Ano Lista Posição
1965 Singles de artistas negros mais vendidos (Billboard) #4
1965 Estados Unidos Singles mais vendidos dos Estados Unidos (Billboard) #35
1965 Itália Singles mais vendidos da Itália #60

Versão de Aretha Franklin[editar | editar código-fonte]

Ano Lista Posição
1967 Singles de artistas negros mais vendidos (Billboard) #1 (8 semanas)
1967 Estados Unidos Singles mais vendidos dos Estados Unidos (Billboard) #1 (2 semanas)
1967 Canadá Singles mais vendidos do Canadá #2
1967 Itália Singles mais vendidos da Itália #7
1967 Reino Unido Singles mais vendidos do Reino Unido #10

Créditos[editar | editar código-fonte]

Versão de Otis Redding[editar | editar código-fonte]

  • Produção: Steve Cropper e Yves Beauvais.
  • Instrumentação: Steve Cropper (violão), Isaac Hayes (teclado), Al Jackson, Jr. (bateria), Andrew Love (saxofone), Gene Miller (trompete), Floyd Newman (saxofone).
  • Vocais de fundo: William Bell e Earl Sims.

Versão de Aretha Franklin[editar | editar código-fonte]

  • Produção: Jerry Wexler e Arif Mardin.
  • Engenheiro de produção: Tom Dowd.
  • Instrumentação: Willie Bridges (saxofone), Charles Chalmers (saxofone), Gene Chrisman (bateria), Tommy Cogbill (baixo), Dewey Oldham (teclado), Curtis Ousley (saxofone).
  • Vocais de fundo: Carolyn Franklin e Erma Franklin.