Restinga Seca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Restinga Seca
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 25 de março
Fundação 25 de março de 1959 (55 anos)
Gentílico restinguense
CEP 97200-000
Prefeito(a) Mauro Schünke (PDT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Restinga Seca
Localização de Restinga Seca no Rio Grande do Sul
Restinga Seca está localizado em: Brasil
Restinga Seca
Localização de Restinga Seca no Brasil
29° 48' 46" S 53° 22' 30" O29° 48' 46" S 53° 22' 30" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Centro Ocidental Rio-grandense IBGE/2008[1]
Microrregião Restinga Seca IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Formigueiro, Agudo, Dona Francisca, São João do Polêsine, Cachoeira do Sul e Santa Maria
Distância até a capital 285 km
Características geográficas
Área 961,791 km² [2]
População 15 850 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 16,48 hab./km²
Altitude 49 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,765 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 221 245,982 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 13 874,70 IBGE/2008[5]
Página oficial

Restinga Seca é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

Restinga Seca teve suas origens com o povoamento das terras ao sul do Rio Jacuí, em fins do século XVIII e início do século XIX, com as concessões de sesmaria. Entre os primeiros sesmeiros no território hoje pertencente a Restinga Seca estão os Gonçalves Borges, os Martins Pinto e os Carvalho Bernardes.

Por pertencer política e administrativamente a Cachoeira do Sul, sua história está ligada à dela. Com a construção da Estrada de Ferro Porto Alegre-Uruguaiana, em 1885, e a elevação de Restinga a 4º Distrito de Paz, no ano de 1892, por ato municipal, alcançou notável desenvolvimento. Com o tempo, o distrito passou a pensar em ter autonomia, assim foi realizada consulta plebiscitária para sua emancipação. Esta foi concretizada pela lei nº 3730 de 25 de março de 1959.

Devido a sua situação geográfica, recebeu o nome de Restinga (orla de bosque ou mato em baixadas, à margem do arroio ou sangas) Seca (origina de uma sanga denominada Passo da Porteira, que em época do ano, ficava com pouca água e cortava o curso).

Geografia[editar | editar código-fonte]

Restinga Seca está localizada na região central do estado, e faz parte da região da Quarta Colônia de Imigração Italiana do Rio Grande do Sul. Sua população na maioria é formada por descendentes de italianos, portugueses, negros e alemães.

Localiza-se a uma latitude 29º48'48" sul e a uma longitude 53º22'30" oeste, estando a uma altitude de 49 metros. Sua população estimada em 2009 era de cerca de 15 885 mil habitantes segundo o IBGE.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Passo das Tunas[editar | editar código-fonte]

Localizado no Passo das Tunas, no rio Vacacaí, distante 13 km do centro do município de Restinga Sêca, por ligação asfáltica, na divisa com o Município de Formigueiro, é um dos mais belos e visitados balneários da região central do Estado. Dispõe de uma boa infra-estrutura, com banheiros públicos, chuveiros ao ar livre, posto de atendimento da Brigada Militar, salva-vidas, atendimento ambulatorial, além de mercados, lancherias, bares, restaurante, sorveterias, diversas lojas de variedades, cancha de bocha, áreas para futebol de areia, vôlei, etc... Em sua vasta área verde localiza-se o camping, com área total de 32.895m2, com capacidade para 400 barracas, contando com abastecimento de água potável. Fora da área de camping há 225 residências. Durante a temporada de veraneio há uma intensa programação de eventos, dentre shows, concursos de beleza, campeonatos de esportes, como vôlei, futebol, canoagem, etc. A extensa faixa de areia à beira d’água permite aos turistas aproveitarem ao máximo o sol, intercalando com os banhos, protegidos por salva-vidas. Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano foram registrados finais de semana com cerca de 10.000 turistas.

Outros pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Estação Férrea, Buraco Fundo, monumento à imigração alemã, Ponte do Império.

Ponte do Jacui, Caiu em 2010

Restinguense ilustre[editar | editar código-fonte]

Iberê Camargo nasceu no dia 18 de novembro de 1914, ao lado da velha caixa d'água, na Estação Férrea de Restinga Seca. Iberê Camargo foi um dos mais originais pintores brasileiros.

Em todas as suas entrevistas, Iberê sempre era orgulhoso de sua Restinga Seca. À revista Manchete, por exemplo, disse: " - Como poderei esquecer o lugar onde engoli o primeiro gole de ar e senti o primeiro clarão?"

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Restinga Seca possui três rádios, uma AM e duas FM: a Rádio Integração 1310 AM e as rádios Comunitária 104.9 FM e Nossa 97.7 FM.

Restinga Seca possui dois jornais locais, Jornal Integração e Tribuna de Restinga, sendo também uma referência o Diário de Santa Maria.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]