Retificador de onda completa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Um retificador de onda completa é um circuito que transforma a corrente alternada (AC) em corrente contínua (DC), convertendo as duas polaridades em corrente alternada num sinal elétrico em corrente continua, embora com oscilações. Uma das formas de construção é usando um transformador elétrico ou outro gerador de corrente alternada e dois díodos. Todavia, o sistema mais conhecido é o retificador em ponte, que utiliza quatro díodos.

Essa configuração se difere do retificador de meia onda, que utiliza apenas um diodo. Num retificador de meia onda, o semiciclo negativo tem sua passagem da corrente interrompida devido ao diodo, que só permite a passagem de corrente em um sentido). Com a ponte retificadora, os dois semiciclos (positivo e negativo) conseguem ter a passagem de corrente por conta do modo de ligação dos 4 diodos utilizados, o que causa um rebatimento na parte negativa da senoide:

Retificador em ponte: um retificador de onda completa que utiliza 4 díodos.

Porém, a corrente ainda não está totalmente retificada, como se pode ver na imagem. Por isso é utilizado um filtro capacitivo, capaz de estabilizar esse sinal. O filtro é um capacitor ligado em paralelo à carga, que carrega durante o semiciclo positivo e descarrega na carga durante o semiciclo negativo, fazendo com que o sinal fique mais estável, com tensão praticamente igual à tensão máxima de entrada e uma pequena variação a cada ciclo, chamada de "tensão de Ripple" que é gerada devido ao tempo de carga e descarga do capacitor. Desse modo, a tensão de entrada não está totalmente retificada, mas a variação é muito pequena e para a maioria dos casos um retificador desse tipo já é suficiente.