Revolução Russa de 1918

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Revolução Russa de 1918 (também conhecida como a Terceira Revolução Russa, ou a Revolução de Julho de 1918) é um termo que descreve o levante contra os bolcheviques por grupos de esquerda, incluindo socialistas revolucionários, socialistas da esquerda revolucionárias, mencheviques e anarquistas em julho de 1918. O levante começou em 6 de Julho de 1918 e foi reivindicado como destinado a reiniciar a guerra com a Alemanha.[1] Foi um de uma série de levantes de esquerda contra os bolcheviques, que teve lugar durante a Guerra Civil Russa continuaram até 1922.

A revolução estourou durante o Quinto Congresso dos Soviets de Toda Rússia, nos quais os discursos anti-bolcheviques dos socialistas-revolucionários e anarquistas não receberam apoio da maioria dos delegados.

Derrotados no congresso, os socialistas-revolucionários decidiram sabotar o Tratado de Brest-Litovsk arrastando a Rússia Soviética a uma guerra com a Alemanha, assassinando o embaixador alemão em Moscou, Conde Wilhelm von Mirbach, em 6 de julho de 1918.

Em resposta, os bolcheviques cada vez mais abandonaram as tentativa de atrair esses grupos para participar do governo e reprimiram-nos com força.[2]

Referências

  1. Boniece, Sally A. - link "Don Quixotes of the Revolution"? The Left SRs as a Mass Political Movement. Kritika: Explorations in Russian and Eurasian History 5.1 (2004) 185–194
  2. Emma Goldman (1924). My Further Disillusionment in Russia. Página visitada em 24 março 2014.


Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.