Ricardo I da Normandia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ricardo I da Normandia
Duque da Normandia
Estátua de Ricardo sem medo, em Falaise
Governo
Reinado Duque da Normandia
Dinastia Duque da Normandia
Vida
Nome completo Ricardo I da Normandia
Nascimento 28 de agosto de 933
Fécamp, Normandia
Morte 20 de novembro de 996 (63 anos)
Fécamp, Normandia
Pai Guilherme I da Normandia
Mãe Sprota de Senlis
Escudo do Brasão de Armas do Ducado da Normandia.

Ricardo I da Normandia (nascido em 28 de agosto de 933, em Fécamp, na Normandia; falecido em 20 de novembro de 996, em Fécamp) foi Duque da Normandia[1] entre 942 e 996. É considerado o primeiro verdadeiro detentor desse título. Foi cognominado "sem medo".

Nascimento[editar | editar código-fonte]

Nasceu filho de Guilherme I da Normandia[2] (900 - 942), e de sua esposa, Sprota de Senlis, possivelmente entre 932 e 935. Era ainda criança quando seu pai faleceu em 942. Sua mãe era uma concubina bretã, capturada durante a guerra por Guilherme e casada com este segundo o rito dinamarquês. Após a morte de Guilherme, esta tornou-se esposa de Esperleng, um moleiro abastado.

Vida[editar | editar código-fonte]

Ricardo era ainda uma criança quando seu pai faleceu e, como tal, não tinha poder suficiente para deter Luís IV de França, quando este tomou a Normandia. Luís IV manteve-o aprisionado durante a sua juventude em Laon, sob o pretexto de zelar pela sua educação, mas Ricardo conseguiu escapar com a ajuda de Osmund de Centeville, Bernard de Senlis (que fora um companheiro de Rollo da Normandia), Ivo de Bellèsme e Bernard o dinamarquês (antepassado das famílias Harcourt e Beaumont). Em 968, Ricardo concordou submeter-se a Hugo, conde de Paris. Nessa altuira, aliou-se a líderes normanos e viquingues, afastou Luís IV de Rouen e recuperou a Normandia em 947. Mais tarde, entrou em quezílias com Ethelred II de Inglaterra, em virtude da Normandia ter comprado uma parte considerável dos saques das invasões viquingues da Inglaterra. Foi necessária a intervenção de um enviado do papa para evitar a guerra. Em 991, Ricardo e Ethelred assinaram um tratado no qual se comprometiam a não ajudar os seus respectivos inimigos. Esta paz contribuiu para o desenvolvimento das relações comerciais entre a Normandia e a Inglaterra.

Ricardo era bilingue, tendo sido bem instruído em Bayeux. Era mais sensível aos seus súbditos dinamarqueses do que aos seus súbditos franceses. Porém, durante os seu reinado a Normandia foi completamente galicizada e cristianizada. Introduziu o sistema feudal, tendo a Normandia se tornado um dos estados mais feudalizados da Europa. Levou a cabo uma grande reorganização do sistema militar normando, baseado em cavalaria pesada. Também se tornou o guardião do jovem Hugo, conde de Paris, após o falecimento do pai deste, em 956.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Guilherme I da Normandia[2] (900 - 17 de dezembro de 942), e de Sprota de Senlis (c. 900 -?).

A sua primeira esposa foi Ema de Paris, que desposou em 960, filha de Hugo, o Grande, conde de Paris. Uniram-se ainda muito jovens. Ela faleceu em 966, sem descendência.

De acordo com Roberto de Torigni, pouco tempo depois da morte de Ema, Ricardo saiu para caçar e parou junto à casa de um silvicultor. Apaixonou-se pela esposa deste, Seinfreda, mas como esta era uma mulher virtuosa, sugeriu que ele namorasse a sua irmã solteira, Gunnora da Dinamarca, em vez dela. Gunnora tornou-se sua amante e a família dela ascendeu socialmente. O seu irmão, Herefast de Crepon, esteve possivelmente envolvido num julgamento controverso relacionado com heresia. Gunnora, tal como Ricardo, tinha ascendência nórdica, sendo dinamarquesa de sangue. Ricardo viria a casar-se com ela, para legitimar os seus filhos:

  1. Ricardo II da Normandia[3] (nasceu c. 970 - 28 de agosto de 1027) "o bom", Duque da Normandia, casou por duas vezes, a primeira com Judite de Bretanha (980 -?) e a segunda em 1017 com Estrid Svendsdatter.
  2. Roberto II de Rouen, dito "o Dinamarquês", Arcebispo de Rouen, Conde de Evreux, falecido em 1037, teve filhos com uma senhora de nome Herléva.
  3. Mauger, Conde de Corbeil, falecido depois de 1033; o seu alegado neto (ou talvez bisneto) Roberto Fitzhamon foi um importante barão anglo-normando.
  4. Ema da Normandia (985 - 1052) casada por duas vezes, a primeira no ano 1000 com Etelredo II de Inglaterra, reis dos saxões (950 - 1016). O segundo casamento foi em 1017 com Canuto II da Dinamarca, "o grande", Rei de Inglaterra, da Dinamarca e da Noruega (995 - Shaftesbury, 12 de Novembro de 1035).
  5. Matilde da Normandia (974 - 1015), casou com Odo II de Blois[4] , conde de Blois, Champagne e Chartres.
  6. Muriela da Normandia (c. 990 - 1025), casada com Tancredo de Altavila, Senhor de Cotentin.
  7. Guilherme da Normandia, Senhor de Eu, Senhor de Eu casado com Lezelina de Turquevila (980 -?), filha de Toroldo de Pont-Audemer.
  8. Beatriz da Normandia (c. 955 -?) casou com Ebles Comborn de Turenne, 2º visconde de Comborn (v.953-entre 1030 e 1036), 4º visconde de Turenne, filho de Sulpícia de Turenne e Arquibaldo de Comborn.
  9. Avoise da Normandia (975 -?) casada com Godofredo I Berenguer de Rennes (974 - 1008).
  10. Judite da Normandia (980 -) casada com Turstan de Goz (970 - 1041)
  11. Fredesende da Normandia (995 - 1060) casou com Tancredo de Altavila, Senhor de Cotentin, depois do falecimento da sua irmã.

Amantes[editar | editar código-fonte]

Sabe-se que Ricardo teve diversas amantes, tendo tido filhos de muitas delas. Alguns desses filhos são:

  1. Godofredo de Brionne (970-1015)
  2. Guilherme de Brionne (†1058)
  3. Roberto, Conde de Avranchin
  4. Havoise da Normandia (977-1034)

Morte[editar | editar código-fonte]

Faleceu em Fécamp, na Normandia em 20 de novembro de 996 de causas naturais. Foi sucedido por seu filho, Ricardo II da Normandia.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • McKitterick, Rosamund. The Frankish Kingdoms under the Carolingians 751-987, 1993.
  • Searle, Eleanor. Predatory Kinship and the Creation of Norman Power, 840-1066, 1998.
  • The Lives of the Kings and Queens of England, Antonia Fraser, Book Club Associates, 1ª Edição, London, 1975, pág. 24.
  • La Dinastie Capétienne, Thierry Le Hête, Edição do Autor, 1ª Edição, La Bonneville-sur-Iton, 1998, pág. 13.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Royal.gov.uk]
  2. a b Chamado Viljâlmr Langaspjôt nas sagas escandinavas
  3. Burke, John Bernard. The Royal Families of England, Scotland, and Wales, with Their Descendants, Sovereigns and Subjects. [S.l.: s.n.], 1852. ii–iii, Section V p. ISBN 1115404474 Página visitada em 2010-11-08.
  4. (em inglês) Généalogie d'Eudes II de Blois sur le site Medieval Lands
Precedido por:
Guilherme I
Duque da Normandia Sucedido por:
Ricardo II