Rich Girl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Rich Girl"
Single de Gwen Stefani com a participação de Eve
do álbum Love. Angel. Music. Baby.
Lançamento Estados Unidos 14 de dezembro de 2004 (2004-12-14)
(ver abaixo o histórico de lançamento)
Formato(s) CD Single, download Digital, 12" single
Gravação 2004;
Encore Studios
(Burbank, Califórnia)
Ocean Way Recording
(Sherman Oaks, Los Angeles, Califórnia)
Henson Recording Studios
(Hollywood, Los Angeles, Califórnia)
Gênero(s) Ragga, pop, dancehall, reggae
Duração 3:56
Gravadora(s) Interscope
Composição Mark Batson, Jerry Bock, Kara DioGuardi, Mike Elizondo, Sheldon Harnick, Chantal Kreviazuk, Gwen Stefani, Dr. Dre
Produção Dr. Dre
Informações sobre o vídeo musical
Gravação 14 – 16 de novembro de 2004
Los Angeles, Califórnia
Lançamento 13 de Dezembro de 2004 (2004-12-13)
Diretor(es) David LaChapelle
Duração 4:06
Cronologia de singles de Gwen Stefani
Último
Último
"What You Waiting For?"
(2004)
"Hollaback Girl"
(2005)
Próximo
Próximo
Cronologia de singles de Eve
Último
Último
"Not Today"
(2003)
"1 Thing"
(2005)
Próximo
Próximo
Lista de faixas de Love. Angel. Music. Baby.
Último
Último
"What You Waiting For?"
(1)
"Hollaback Girl"
(3)
Próximo
Próximo
Vídeo musical
"Rich Girl"

"Rich Girl" é uma canção da cantora americana Gwen Stefani de seu álbum solo de estreia Love. Angel. Music. Baby.(2004). Produzida por Dr. Dre, a faixa apresenta a rapper Eve, e é um remake da canção de mesmo nome do ano de 1993 da dupla musical inglês Louchie Lou & Michie One , que por sua vez foi uma adaptação da canção "If I Were a Rich Man" do musical da Broadway Fiddler on the Roof. Stefani relaciona-se com a canção afirmando que discute seus sonhos de fama e riqueza a partir da perspectiva de quando ela era apenas uma menina Orange County.[1]

A última música a ser incluída no álbum,[2] "Rich Girl" foi lançada como o segundo single do álbum em dezembro de 2004 e recebeu críticas mistas pelos críticos da música. Foi um sucesso comercial, alcançando o Top 10 na maioria dos charts em que entrou. Nos Estados Unidos, "Rich Girl" recebeu um certificado de ouro e uma nomeação para Melhor Colaboração Rap no Grammy Awards 48.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Stefani e Eve já haviam trabalhado juntas no single de 2001 "Let Me Blow Ya Mind". Quando Stefani começou a gravar seu material solo, Eve manifestou seu interesse em trabalhar com Stefani, dizendo: "Ela é esperta, ela é apertada e ela é talentosa. Vai ser maravilhoso, independentemente."[3] As duas decidiram trabalhar juntas novamente depois de se falarem na lavanderia de Stefani, durente uma festa.[2] Após co-escrever mais de vinte canções para seu material solo, Stefani se aproximou de Dr. Dre, que havia produzido músicas para ela duas vezes.[4] Dre produziu "Let Me Blow Ya Mind", bem como "Wicked Day", uma faixa que acabou por ser excluída do álbum de 2001 da banda No Doubt, Rock Steady'.[5]

Depois de tocar algumas músicas em que Stefani estava trabalhando, Dr. Dre disse a ela: "Você não quer voltar para lá". Em vez de usar uma de suas faixas, Dr. Dre sugeriu o uso do reggae da canção de 1993 da dupla Inglesa Louchie Lou & Micchie One, "Rich Girl", que foi interpolada da música "If I Were a Rich Man", do musical dw 1964 da Broadway, Fiddler on the Roof.[4] Stefani e Eve se ajudaram com seus trabalhos, mas quando apresentaram a demonstração a Dr. Dre, ele disse que para reescrever a canção,[4] ele fez uma sugestão para Stefani interpretar uma personagem na música.[2]

Desde que não tinha visto o musical quando era criança, Stefani foi para a Broadway para entender melhor o tema, e disse: "Mesmo que você seja pobre e tenha amor, você é rico."[2] A ideia que se tornou a versão final foi para Stefani, enquanto o brainstorming em sua esteira.[4] Ela também comentou sobre os problemas para escrever a canção: "Os problemas para escrever a canção vieram porque Dre foi realmente me empurrando a escrever de uma maneira nova", mas quando ela lhe presenteou com a música, ela disse: "Ele totalmente só enganou a pista fora."[6]

Composição[editar | editar código-fonte]

"Rich Girl" é uma canção ragga composta na chave de C menor. Ela é escrita em tempo comum e se move em uma moderação de 100 batidas por minuto.[7] A batida é acompanhada por uma alternância quinta perfeita díade e um acento de piano trichord.[7] [8] Ela foi escrita em forma de verso-refrão,[7] e sua instrumentação inclui o teclado eletrônico, guitarra e baixo do teclado. A voz de Stfeani varia de G3 a E5.[9]

A introdução consiste no uso da palavra na, que se repete 24 vezes (sendo que na versão do videoclipe se repete apenas 12 vezes). Stefani atinge sua maior nota da canção, E5, como parte de um trichord, e sua menor nota, E3, durante esta seção.[7] Após o primeiro refrão, Stefani discute seus sonhos de riqueza e luxo,[10] e menciona os estilistas Vivienne Westwood e John Galliano. Stefani comentou que as referências não foram uma publicidade, mas sim que queria incluí-los: "Eu queria incluí-los porque eu acho que eles são legais e eu quero falar sobre eles. [...] Eu daria todo o meu dinheiro para [Westood] e compraria todas as suas roupas!"[11] A ponte, em que a voz de Stefani é overdub, precede o segundo refrão. Durante o segundo verso, Stefani menciona novamente suas Harajuku Girls - ela já havia mencionado as Harajuku Girls no single What You Waiting For? -, e ela, em seguida, repete a ponte. Após a batida de Eve, Stefani canta o refrão e fecha a canção com uma coda, que como a introdução, consiste em repetir a palavra na.[7]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

"Rich Girl" recebeu críticas mistas pelos críticos de música. Richard Smirke, da Playlouder, disse: "A música trouxe um elemento muito necessário da diversidade para L.A.M.B." e a chamou de "um hit com potencial único".[12] Krissi Murison, da NME, no entanto, descreveu o single como "um canto de playground, com 'uma aparência da dura-menina ragga de Eve.'[13] John Murphy, da MusicOMH.com, deu para "Rich Girl" uma avaliação global positiva, chamando-a de uma canção divertida, e muito superior a algumas das impurezas que sai nos dias de hoje", mas também comentou: "O single não faz viver até "Let Me Blow Ya Mind", e achou as referências às Harajuku Girls 'um pouco assustadora.'[14] Lisa Haines, da BBC Music, referiu-se à canção como 'um disco de ouro, impossivelmente feminino e muito fácil de dançar.'[15] A canção atraiu comparações com o álbum de 2001 da banda No Doubt, Rock Steady,[16] e Charles Merwin, da Stylus Magazine, descreveu a faixa como uma 'versão lite' da música Hey Baby.[17]

Cquote1.png Eu poderia dizer que eu tinha me irritado com Gwen quando nos falamos antes do disco sair. Foi a primeira vez que eu a levei para atarefa de ingenuidade, por ser ímpio rico e ainda cantando, "Se eu fosse rica..."
"O que você quis dizer com isso?", ela retrucou. Eu disse que a música poderia ser vista como um absurdo, mesmo falso. Ela explicou as letras, que eram sobre quando ela era apenas uma menina Orange County - Ah! Essa frase preocupante - Sonhando com tal riqueza. Cquote2.png
—Ben Wener, The Orange County Register[1]

Várias pessoas acharam irônico o fato de Stefani - que já havia vendido mais de 26 milhões de cópias com o No Doubt -[18] discutir ter dinheiro no contrafactual condicional. John Murphy, da MusicOMH.com, achou muito estranho o fato de Stefani cantar a música enquanto estava vivendo royalties do No Doubt e de seu marido, o músico pós-grunge Galvin Rossdale.[19] Anthony Marew, do Neumu, chamou a letra de insípida, e observou: "As maravilhas 'pop-starlet' incrivelmente ricas, estariam como estar, uh, incrivelmente ricos".[20] O escritor do The Orange County Register, Ben Wener, disse a Stefani que a canção era hipócrita e absurda, à resposta do ponto se vista de Stefani antes de ela ser famosa.[1] Stefani, mais, tarde, recusou-se a emitir credenciais para o jornal[1] após Wener escrever: "Ao postar um relatado, ela ganha 90mMilhões de dólares por meio de sua linha de roupas. [..] Ela não é mais apenas uma menina Orange County de Best Buy, é apenas uma cantora que vende Commodore 64", em resposta a uma faixa intitulada "Orange County Girl", do segundo álbum solo de Stefani, The Sweet Escape.[21]

A interpolação de "If I Were a Rich Man" ganhou críticas mistas. Jason Damas, escrevendo para a PopMatters, argumentou: "A faixa a transforma - a interpolação - num hino da população urbana luxúria de bling, e que sua simples corda de piano faz um grande apoio percussivo."[8] Nick Sylvester, da Pitchfork Media, achou a canção brega, classificando-a como "Acampamento forçado de hip-hop de Eve, Dre e Tevye."[22] Winnie McCoy, do The Villager, achou a interpolação inovadora e notou o jeito da canção de assumir o estilo atual das mensagens de saída das canções de rap.[23] David Browne, da Entertainment Weekly, discordou, afirmando que a interpolação foi usada sem jeito,[10] e Rob Sheffield, da Rolling Stone, chamou a interpolação de uma brincadeira.[24] Jason Shawhan, da About.com, chamou a faixa de uma "desmontagem house music/dancehall clássica de "If I Were a Rich Man", e acrescentou: "Se é isso o que Jay-Z anda falsificando com Annie, digo eu, ser feliz por isso."[25]

Desempenho gráfico[editar | editar código-fonte]

Stefani (à externa esquerda) realizando "Rich Girl" durante a sua turnê Harajuku Lovers Tour 2005.

"Rich Girl teve um bom desempenho na América do Norte. O single estreou na posição setenta e quatro na Billboard Hot 100 em 25 de Dezembro de 2004[26] e teve seu pico na posição sete após 10 semanas, permanecendo na parada por mais de seis meses.[27] A canção foi bem em paradas de pop-oriental, atingindo o número três na Pop 100, número quatro na Manistream Top 40 e o número dezesseis na Adult Top 40. O single teve pouco sucesso nas paradas de pop urbano, só alcançando o número vinte e seis na Rhythmic Top 40 e o número oito na Hot R&B/Hip-Hop Songs. "Rich Girl" foi ajudada nos charts Hot 100 e Pop 100 devido aos seus forte números de downloads digitais, conseguiu atingir o número dois na Hot Digital Songs. Devido ao seu elevado número de downloads digitas, "Rich Girl" recebeu um certificado de ouro pela Recording Industry Association of America. No gráfico de fim de ano de 2005 da Billboard, o single foi listado no número trinta e um, e no Grammy Awards 2006, a canção foi indicada para Melhor Colaboração Rap/Música, mas perdeu para Numb/Encore, de Jay-Z e Linkin Park.[28] O single foi muito bem sucedido no Canadá, onde estreou em número de vinte e oito e atingiu um pico de número doze por duas semanas não-consecutivas.

Stefani fazendo performances de "Rich Girl" durante a sua turnê "The Sweet Escape Tour", em que as Harajuku Girls estão vestidas com capas de morcego, invadindo um banco.[29]

Em toda a Europa, "Rich Girl" foi um grande sucesso, alcançando o número dois na European Hot 100 Singles. O single atingiu o Top 5 na Bélgica, Dinamarca, França, Irlanda, Holanda, Noruega e Suécia, e atingiu o Top 10 na Áustria, Finlândia, Itália e Suíça. A canção também alcançou grande sucesso no Reino Unido, estreando na posição quatro no dia 20 de Março de 2005 - na semana encerrada dia 26 de Março de 2005. A faixa não conseguiu alcançar uma posição superior e manteve-se no gráfico durante um total de 12 semanas.

Em outros lugares, "Rich Girl" atingiu o pico dentro do Top 20 na maioria dos charts em que entrou. Na Austrália, estreou no dia 27 de Fevereiro de 2005 na posição número dois, perdendo apenas para "Over and Over", de Nelly e Tim McGraw. Não foi possível alcançar o número um e deixou o gráfico após um total de 13 semanas. O single apareceu no número vinte e seis no chart de fim de ano da ARIA, e recebeu um certificado de platina por alcançar vendas superiores a 70 mil cópias vendidas.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

David LaChapelle foi o diretor do vídeo.

O vídeo de "Rich Girl" foi dirigido por David LaChapelle e apresenta um tema de piratas. O vídeo, inspirado por uma campanha de publicidade do início dos anos 80 de Vivienne Westwood, começa com quatro garotas japonesas brincando com um navio pirata de brinquedo e dois bonecos Bratz de Stefani e Eve, enquanto discutem o que fariam se fossem ricas. O vídeo apresenta várias sequências. Stefani é exibida pela primeira vez abaixo de um convés de um navio pirata, dançando sobre uma mesa e cantando a música. Ela é cercada por piratas e prostitutas e é logo acompanhada por Eve, vestindo um tapa olho. No estilo surreal de LaChapelle, os piratas tem distorcidos recursos e um vazamento de casting, e comentou: "Eu preciso dos loucos em um presente".[30] Acima do convés, Stefani, as Harajuku Girls, Eve e os piratas começam a dançar com os esfregões. Stefani também é vista dançando com as Harajuku Girls em um tesouro, muitas vezes carregando uma espada e balançando e uma âncora. Quando as meninas afundam o navio pirata de brinquedo em um tanque de peixes, o galeão começa a girar, causando Stefani e os piratas caírem do navio, e Stefani e as Harajuku Girls naufragam.

O vídeo da música foi um sucesso nos canais musicais. O vídeo estreou no número nove na Total Request Live da MTV em 13 de Dezembro de 2004.[31] O vídeo atingiu um pico de número cinco,[32] permanecendo na parada por um total de 13 dias.[31] O vídeo também chegou ao número quatro na countdown do MuchMusic, permanecendo na parada por um total de 16 semanas. O canal VH1 listou "Rich Girl" na posição 24 na sua lista Top 40 Vídeos de 2005.[33]

Uso na mídia[editar | editar código-fonte]

"Rich Girl" foi usada nos filmes Last Holiday (2006), Beverly Hills Chihuahua (2008) e Confessions of a Shopaholic (2009).

Faixas e formatos[editar | editar código-fonte]

CD Single da Europa
N.º Título Duração
1. "Rich Girl" (Versão do álbum) 3:56
2. "What You Waiting For?" (Ao vivo) 3:52
Duração total:
6:48

Créditos[editar | editar código-fonte]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Gravadora Formato
Estados Unidos Estados Unidos 23 de novembro de 2004 Interscope Records Download digital
28 de novembro de 2004 Rádio
28 de fevereiro de 2004 CD Single
Alemanha Alemanha 21 de fevereiro de 2005 Universal Music Download digital
7 de março de 2005 CD Single
Reino Unido Reino Unido 21 de fevereiro de 2005 Polydor Records Download digital
14 de março de 2005 CD Single
França França 8 de março de 2005 Interscope Download digital
Japão Japão 10 de fevereiro de 2005 Universal Music Download digital, CD Single
Brasil Brasil Download digital

Referências

  1. a b c d Wener, Ben (20 de abril de 2007). Pop Life: A critic gets locked out. The Orange County Register. Orange County Register Communications. Página visitada em 2 de maio de 2007.
  2. a b c d Ives, Brian (5 de janeiro de 2005). Gwen Stefani: The Solo Express. VH1. MTV Networks. Página visitada em 22 de maio de 2007.
  3. Moss, Corey (18 de abril de 2003). Gwen Stefani Recording Solo Material. MTV News. MTV Networks. Página visitada em 3 de março de 2007.
  4. a b c d Vineyard, Jennifer. Gwen Stefani: Scared Solo. MTV. MTV Networks. Página visitada em 3 de março de 2007.
  5. vanHorn, Teri (16 de outubro de 2001). Dre, Timbaland Beats Will Be Absent On No Doubt LP. MTV News. MTV Networks. Página visitada em 1 de maio de 2007.
  6. Gwen Stefani. Rebel Waltz. Página visitada em 14 de março de 2007.
  7. a b c d e Sheet music for "Rich Girl". Alfred Music Publishing. 2005.
  8. a b Damas, Jason (29 de novembro de 2004). Gwen Stefani: Love.Angel.Music.Baby.. PopMatters. Página visitada em 4 de março de 2007.
  9. Rich Girl – Gwen Stefani Digital Sheet Music. Musicnotes.com. Página visitada em 26 de dezembro de 2007.
  10. a b Browne, David (November 23, 2004). Love. Angel. Music. Baby. (2004): Gwen Stefani. Entertainment Weekly. Time Inc.. Página visitada em 4 de março de 2007.
  11. Soghomonian, Talia (janeiro 2005). Interview: Gwen Stefani. musicOMH. Página visitada em 9 de maio de 2007.
  12. Smirke, Richard (November 23, 2004). Gwen Stefani: Love. Angel. Music. Baby.. Playlouder. Página visitada em 4 de março de 2007. Cópia arquivada em 23 de outubro de 2006.
  13. Murison, Krissi (10 de dezembro de 2004). Gwen Stefani : Love Angel Music Baby. NME. IPC Media. Página visitada em 4 de março de 2007.
  14. Murphy, John. Gwen Stefani – Rich Girl (Interscope). musicOMH. Página visitada em 23 de abril de 2007.
  15. Haines, Lisa (November 29, 2004). Review of Gwen Stefani – Love Angel Music Baby. BBC Music. BBC Online. Página visitada em 4 de março de 2007.
  16. Cinquemani, Sal (20 de novembro de 2004). Gwen Stefani: Love. Angel. Music. Baby.. Slant Magazine. Página visitada em 4 de março de 2007.
  17. Merwin, Charles (24 de novembro de 2004). Gwen Stefani – Love, Angel, Music, Baby. Stylus Magazine. Página visitada em 4 de março de 2007.
  18. Collis, Clark (24 de novembro de 2006). Holla Back. Entertainment Weekly. Time Inc.. Página visitada em 5 de maio de 2007.
  19. Murphy, John. Gwen Stefani – Love Angel Music Baby (Polydor). musicOMH. Página visitada em August 9, 2011.
  20. Carew, Anthony (2005). Gwen Stefani – Love. Angel. Music. Baby.. Neumu. Página visitada em 5 de maio de 2007.
  21. Wener, Ben (1 de novembro de 2006). Memo to Gwen: Just get real, and get back. The Orange County Register. Orange County Register Communications. Página visitada em 5 de maio de 2007.
  22. Sylvester, Nick (23 de novembro de 2004). Gwen Stefani: Love Angel Music Baby. Pitchfork Media. Página visitada em 24 de maio de 2007.
  23. McCroy, Winnie. (5-11 de janeiro de 2005). "A sound that pops, and more". The Villager 74 (35). Village Voice Media.
  24. Sheffield, Rob (9 de dezembro de 2004). Love Angel Music Baby : Gwen Stefani. Rolling Stone. Wenner Media. Página visitada em 4 de março de 2007.
  25. Shawhan, Jason. Gwen Stefani – Love, Angel, Music, Baby. About.com. The New York Times Company. Página visitada em 4 de março de 2007.
  26. Hot 100 – Week of December 25, 2004. Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 21 de outubro de 2010.
  27. [http://www.billboard.com/artist/303280 /Predefinição:BillboardEncode/G /chart Rich Girl – Gwen Stefani]. Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 21 de outubro de 2010.
  28. Complete list of 2006 Grammy winners. The Baltimore Sun. Tribune Company (9 de fevereiro de 2006). Página visitada em 14 de março de 2007.
  29. Anderman, Joan (25 de maio de 2007). A sweet escape with Stefani. The Boston Globe. The New York Times Company. Página visitada em 27 de maio de 2007.
  30. Marx, Jack (16 de fevereiro de 2005). JML's Video Hits Review. The Sydney Morning Herald. Fairfax Media. Página visitada em 22 de maio de 2007.
  31. a b The TRL Archive – Debuts. ATRL. Página visitada em March 3, 2007.
  32. The TRL Archive – Recap: December 2004. ATRL. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  33. Top 40 of 2005. VH1. MTV Networks. Página visitada em 4 de setembro de 2007. Cópia arquivada em 8 de fevereiro de 2009.
  34. Chartverfolgung / Stefani,Gwen feat.Eve / Single (em alemão). Media Control. PhonoNet GmbH. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  35. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl. Australian Recording Industry Association. Hung Medien. Página visitada em 9 de outubro de 2010.
  36. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl (em alemão). IFPI Austria. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  37. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl (em holandês). Ultratop. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  38. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl (em francês). Ultratop. Hung Medien. Página visitada em August 9, 2011.
  39. Gwen Stefani – Rich Girl. Top40-Charts.com. Página visitada em 3 de março de 2007.
  40. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl. IFPI Denmark. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto 2011.
  41. [Rich Girl (em inglês) no Allmusic Love.Angel.Music.Baby. – Gwen Stefani – Billboard Singles]. Allmusic. Rovi Corporation. Página visitada em 5 de março de 2007.
  42. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl. Musiikkituottajat – IFPI Finland. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  43. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  44. Rádiós Top 40 játszási lista – 2005. 17. hét (em húngaro). Mahasz. Página visitada em 20 de abril de 2010.
  45. Top 50 Singles, Week Ending 17 March 2005. Irish Recorded Music Association. Chart-Track. Página visitada em 9 de outubro de 2010.
  46. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl. Federazione Industria Musicale Italiana. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  47. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl. Recording Industry Association of New Zealand. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  48. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl. Verdens Gang. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  49. Nederlandse Top 40 – week 12 – 2005 (em holandês). Radio 538. top40.nl. Página visitada em 9 de outubro de 2010.
  50. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl. Swedish Recording Industry Association. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  51. Gwen Stefani feat. Eve – Rich Girl. Media Control. Hung Medien. Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  52. Gwen Stefani – Rich Girl ft. Eve. The Official Charts Company. Chart Stats. Página visitada em 9 de outubro de 2010.
  53. [http://www.billboard.com/artist/303280 /Predefinição:BillboardEncode/G /chart?f=349 Gwen Stefani Album & Song Chart History – European Hot 100]. Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 20 de abril de 2010.
  54. ARIA Charts – Accreditations – 2005 Singles. Australian Recording Industry Association. Página visitada em 14 de março de 2007.
  55. Gold & Platinum. Recording Industry Association of America (29 de março de 2005). Página visitada em 20 de abril de 2010.
  56. Top 40 Singles – Chart #1467. Recording Industry Association of New Zealand (4 de julho de 2005). Página visitada em 20 de abril de 2010.
  57. Guld & Platina – År 2007 (em sueco). IFPI Sweden (2 de outubro de 2007). Página visitada em 20 de abril de 2010.
  58. VIVA Single Jahrescharts 2005 (em alemão). Media Control. Viva (19 de janeiro de 2011). Página visitada em 9 de agosto de 2011.
  59. ARIA Charts – End Of Year Charts – Top 100 Singles 2005. Australian Recording Industry Association. Página visitada em 14 de março de 2007.
  60. Jahreshitparade 2005 (em alemão). IFPI Austria. Hung Medien. Página visitada em 20 de abril de 2010.
  61. Jaaroverzichten 2005 (em holandês). Ultratop. Hung Medien. Página visitada em 20 de abril de 2010.
  62. Rapports Annuels 2005 (em francês). Ultratop. Hung Medien. Página visitada em 20 de abril de 2010.
  63. 2005 Year End Charts – Hot 100 Songs. Billboard. Prometheus Global Media (26 de novembro de 2005). Página visitada em 20 de abril de 2010.
  64. Classement Singles – année 2005 (em francês). Syndicat National de l'Édition Phonographique. Página visitada em 16 de abril de 2010.
  65. Annual Top 50 Singles Chart 2005. Recording Industry Association of New Zealand. Página visitada em 9 de outubro de 2010.
  66. Jaarlijsten 2005 (em holandês). Radio 538. top40web.nl. Página visitada em 20 de agosto de 2011.
  67. Årslista Singlar – År 2005 (em sueco). Swedish Recording Industry Association. Página visitada em 9 de outubro de 2010.
  68. Swiss Year-End Charts 2005. Media Control. Hung Medien. Página visitada em 20 de abril de 2010.
  69. Year End European Hot 100 Singles Chart 2005 01 – 2005 52. Billboard. Prometheus Global Media. Página visitada em 9 de outubro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]