Richard Courant

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Richard Courant
Matemática
Nacionalidade Alemanha Alemão, Estados Unidos estadunidense
Nascimento 8 de janeiro de 1888
Local Lubliniec
Morte 27 de janeiro de 1972 (84 anos)
Local Nova Iorque
Atividade
Campo(s) Matemática
Instituições Universidade de Göttingen, Universidade de Münster, Universidade de Cambridge, Universidade de Nova Iorque
Alma mater Universidade de Göttingen
Tese 1910: Über die Anwendung des Dirichletschen Prinzipes auf die Probleme der konformen Abbildung
Orientador(es) David Hilbert
Orientado(s) Herbert Busemann, William Feller, Hans Fitting, Kurt Otto Friedrichs, Harold Grad, Fritz John, Joseph Keller, Edgar Krahn, Martin Kruskal, Hans Lewy, Otto Neugebauer, Franz Rellich
Conhecido(a) por Condição de Courant–Friedrichs–Lewy

Richard Courant (Lubliniec, 8 de janeiro de 1888Nova Iorque, 27 de janeiro de 1972) foi um matemático do século XX. Filho mais velho de Siegmund Courant e Martha Freund, Courant pertencia a uma família de judeus. Suas pesquisas concentraram-se nas áreas de análise real, física matemática e equações diferenciais parciais, além de ser autor de excelentes livros didáticos utilizados por gerações de físicos e matemáticos.

Período de formação[editar | editar código-fonte]

Ainda criança, muda-se para Breslau onde inicia seus estudos ginasiais. Ali revela gosto pelas ciências, sobretudo pela física. Quando sua família se muda para Berlim, em 1902, o jovem Courant permanece naquela cidade, aprofundando seus estudos. Em 1904, presta exame de admissão na universidade local, sendo reprovado por desempenho insuficiente em matemática. No ano seguinte, consegue ser aprovado e inicia seus estudos superiores. Em 1907, muda-se para Zurique e, em seguida, para Göttingen. Nesta, estuda física-matemática com o eminente matemático David Hilbert, de quem logo se torna assistente, obtendo o título de doutor, em 1910.

Exílio[editar | editar código-fonte]

Em 1912, torna-se professor de matemática em Göttingen e, em 1919, assume a condição de privatdozent. Em 1920, após uma breve passagem pela universidade de Münster, funda o instituto de matemática da universidade de Göttingen, chefiando-o no período 1928-33. Social-democrata e de origem judia, Courant é perseguido pelos nazistas e, em 1933, refugia-se em Cambridge, Inglaterra, onde atua como professor visitante. Em 1936, muda-se para os Estados Unidos, fundando o instituto de matemática aplicada da Universidade de Nova Iorque, centro onde desenvolveria a maior parte de sua carreira.

Obra[editar | editar código-fonte]

Em seu livro Methoden der mathematischen Physik (1924), escrito em co-autoria com David Hilbert, Courant expôs as bases para o uso da computação na resolução numérica de problemas da física. Neste mesmo livro, em uma nota de rodapé, expõe pela primeira vez o que na década de 1960 seria conhecido como método dos elementos finitos, procedimento computacional para a solução numérica de equações diferenciais parciais.

Courant também escreveu Differential and Integral Calculus (1934), um dos mais importantes livros didáticos sobre cálculo e análise real do século XX, largamente utilizado como livro-texto em centros de excelência no ensino da matéria.

Escreveu ainda, em colaboração com o topologista Herbert Robbins, What is Mathematics (1941), uma tentativa de popularização dos métodos e conceitos fundamentais da matemática, livro que logrou um grande sucesso editorial.

Richard Courant notabilizou-se pelo seu espírito carismático, grande senso de administração acadêmica e habilidade na orientação de novos talentos. Em 1964, o instituto de matemática aplicada da universidade de Nova Iorque foi rebatizado como Instituto Courant de Ciências Matemáticas.

Faleceu em 1972, vitimado por um derrame cerebral.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • REID, Constance. Courant. Springer-Verlag, Nova Iorque, 1996.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]