Richard Isay

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Richard A. Isay (13 de dezembro, 1934 - 28 de junho de 2012) foi um psiquiatra, psicanalista, autor e ativista. Era professor titular de psiquiatria da Weill Cornell Medical College e membro do corpo docente da Columbia University Center for Psychoanalytic Training and Research. Isay é considerado um pioneiro, que alterou a forma como os psicanalistas encaram a homossexualidade. [1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Isay formou-se no Haverford College e na Faculdade de Medicina e Odontologia da Universidade de Rochester. Pouco depois de terminar o seu estágio de psiquiatria na Universidade de Yale, completou a sua formação no Western New England Psychoanalytic Institute. Ao longo de sua carreira, Isay manteve uma prática privada de psiquiatria e psicanálise e foi um professor e dirigente influente, sobretudo na Clínica Psiquiátrica Payne Whitney e no Centro Psicanalítico da Universidade de Columbia.

Isay escreveu extensamente sobre psicanálise e homossexualidade, incluindo textos, tais como Being Homosexual: Gay Men and Their Development. [2] Num capítulo de seu livro autobiográfico, Tornar-se Gay, [3] , Isay conta a história de como passou dez anos tentando uma terapia para mudar a sua orientação sexual. Durante este período, casou-se e teve dois filhos. Quando terminou o seu tratamento, concluiu que continuava a ter desejos homossexuais. Por muitos anos, como gay no armário, começou a escrever sobre a homossexualidade em revistas psicanalíticas e a fazer apresentações em congressos e reuniões. Quando finalmente revelou a sua orientação sexual, divorciou-se da sua mulher.

Em Tornar-se Gay, Isay conta que com a ajuda da ACLU, ameaçou processar a Associação Psicanalítica Americana (APA), devido às suas orientações discriminatórias dos homossexuais. Como resultado, em 1991, a APA adotou uma política de não discriminação e alterou a sua declaração de princípio sobre a homossexualidade. O ano de 1992 foi também o ano em que as instituições de ensino da psicanálise concordaram em fazer avaliações e promoções de professores e diretores sem levar em conta a sua orientação sexual.

No seu livro de 2006, Commitment and Healing: Gay Men and the Need for Romantic Love, [4] Isay descreve e explica a dificuldade que muitos homens gays têm de enfrentar para manter relações românticas e amorosas.

Durante sua vida, Isay apareceu no Larry King Live, The Oprah Winfrey Show, 20/20, The Morning Show e outros.

Em 1993, Isay participou no documentário "America Undercover: Why am I Gay? Stories of Coming Out in America. [5]

Em 1995, Isay foi retratado no livro "Gay Soul: Finding the Heart of Gay Spirit and Nature", de Mark Thompson. [6]


Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Chris Geidner (June 29, 2012). Dr. Richard Isay, Who Fought Illness Tag for Gays, Dies at 77. New York Times. Página visitada em 6 July 2012.
  2. Isay, Richard. Being Homosexual: Gay Men and Their Development. [S.l.]: Farrar, Straus and Giroux, 1989. 159 pp. ISBN 0-374-11012-3 Página visitada em May 1, 2010.
  3. Isay, Richard. Becoming Gay: The Journey to Self-Acceptance. [S.l.]: Pantheon, 1996. 208 pp. ISBN 0-307-38977-4
  4. Isay, Richard. Commitment and Healing: Gay Men and the Need for Romantic Love. [S.l.]: Wiley, 2006. 160 pp. ISBN 0-471-74049-7 Página visitada em May 1, 2010.
  5. America Undercover: Why Am I Gay? Stories of Coming Out in America. IMDB. Página visitada em 1 May 2010.
  6. Thompson, Mark. Gay Soul: Finding the Heart of Gay Spirit and Nature. [S.l.]: HarperOne, 1995. 272 pp. ISBN 0-06-251041-X

Leitura Complementar[editar | editar código-fonte]