Richard Lewontin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Richard Lewontin
Biologia evolutiva, genética, crítica social
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 29 de março de 1929 (85 anos)
Local Nova Iorque
Atividade
Campo(s) Biologia evolutiva, genética, crítica social
Instituições Universidade Harvard
Alma mater Universidade Columbia
Orientador(es) Theodosius Dobzhansky

Richard Charles "Dick" Lewontin (Nova Iorque, 29 de Março de 1929) é um biólogo evolucionista, geneticista e crítico social dos Estados Unidos. Ajudou a desenvolver as bases matemáticas da biologia populacional e teoria evolutiva. Foi pioneiro na noção de se usar técnicas de biologia molecular, tal como a eletroforese em gel para aplicar em questões relacionadas com a variação genética.

Num par de artigos escritos em conjunto com J.L. Hubby na revista Genetics, Lewontin ajudou a montar o cenário da disciplina moderna de evolução molecular.

Em 1979, junto com Stephen Jay Gould introduziu o termo "spandrel", na teoria evolutiva. Este termo significa uma característica biológica evoluída que aparece como resultado de modificações numa outra característica.

Lewontin opõe-se ao deteminismo genético, especialmente como expresso alegadamente pela sociobiologia e psicologia evolutiva.

Demonstrou a existência dos polimorfismos bioquímicos e junto com sua equipe iniciou o debate entre a evolução neutra e evolução adaptativa.

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) biólogo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.