Richard Nixon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde setembro de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Richard Nixon
37º Presidente dos Estados Unidos Estados Unidos
Mandato 20 de janeiro de 1969
a 9 de agosto de 1974
Vice-presidente Spiro Agnew (1969–1973)
Nenhum (1973)
Gerald Ford (1973–1974)
Antecessor(a) Lyndon B. Johnson
Sucessor(a) Gerald Ford
36º vice-presidente dos Estados Unidos Estados Unidos
Mandato 20 de janeiro de 1953
a 20 de janeiro de 1961
Antecessor(a) Alben W. Barkley
Sucessor(a) Lyndon B. Johnson
Senador dos Estados Unidos pela Califórnia
Mandato 4 de dezembro de 1950
a 1 de janeiro de 1953
Antecessor(a) Sheridan Downey
Sucessor(a) Thomas Kuchel
Membro da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos pelo 12º distrito da Califórnia
Mandato 3 de janeiro de 1947
a 1 de dezembro de 1950
Antecessor(a) Jerry Voorhis
Sucessor(a) Patrick J. Hillings
Vida
Nome completo Richard Milhous Nixon
Nascimento 9 de janeiro de 1913
Yorba Linda, Califórnia,
 Estados Unidos
Morte 22 de abril de 1994 (81 anos)
Nova Iorque, Nova Iorque,
 Estados Unidos
Dados pessoais
Alma mater Whittier College
Universidade Duke
Cônjuge Pat Ryan (1940–1993)
Partido Republicano
Religião Quaker
Profissão Advogado
Assinatura Assinatura de Richard Nixon
Serviço militar
Serviço/ramo Marinha dos Estados Unidos
Anos de serviço 1942–1946
Graduação Tenente Comandante
Batalhas/guerras Segunda Guerra Mundial

Richard Milhous Nixon (Yorba Linda, 9 de janeiro de 1913Nova Iorque, 22 de abril de 1994) foi o 37° presidente dos Estados Unidos (1969-1974) e foi o único presidente a renunciar na história dos Estados Unidos. Ele foi também representante e senador pelo estado da Califórnia e 36° vice-presidente de seu país, durante o governo de Dwight Eisenhower.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nixon nasceu em uma casa que seu pai construiu em Yorba Linda, Califórnia. Filho de Francis A. Nixon e Hannah Milhous Nixon em 9 de janeiro de 1913.[1] [2] Sua mãe era uma Quaker (seu pai a converteu no Metodismo depois de seu casamento), e sua educação foi marcada por observâncias conservadoras Quaker da época, tais como abster-se de dançar, álcool e xingamentos. Nixon tinha quatro irmãos: Harold (1909-1933), Donald (1914-1987), Arthur (1918-1925) e Edward. (nascido em 1930).[3]

O início da vida de Nixon foi marcado por dificuldades. O rancho da família Nixon faliu em 1922, e a família se mudou para Whittier, Califórnia. Em uma área com muitos Quakers, Frank Nixon abriu uma mercearia e posto de gasolina.[4] O irmão mais novo de Richard, Arthur morreu em 1925 depois de uma breve doença.[5] Com doze anos de idade, Nixon foi diagnosticado com tuberculose em seu histórico familiar; ele foi proibido de praticar esportes.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1953, foi eleito vice-presidente enquanto Dwight Eisenhower se elegia presidente dos Estados Unidos.

Em 1960, fora derrotado pelo democrata John Kennedy na eleição presidencial, por menos de 80 mil votos de diferença e por pequena margem no Colégio Eleitoral. Persistente, voltou a candidatar-se pelo Partido Republicano em 1968, vencendo a eleição contra o democrata Hubert Humphrey. Em 1972, foi reeleito com esmagadora maioria no Colégio Eleitoral (520 votos a 17) sobre o oponente George McGovern.

Nixon negociou a retirada das forças dos Estados Unidos durante a Guerra do Vietnã, aproximou o país da República Popular da China e viajou a Moscou, onde deu impulso às negociações com a União Soviética sobre a redução de armamento. Ele sempre se posicionou de forma contrária à difusão do comunismo, considerando-o uma ideologia nociva.[6] [7] [8] [9] [10] [11] [12] [13] [14]

Na política interna, Nixon travou dura luta contra a inflação, mediante o controle de preços e salários e a redução dos gastos públicos.

Renunciou em 9 de agosto de 1974, em virtude do escândalo Watergate, pouco antes da votação pelo Congresso da cassação de seu mandato - o impeachment. O trauma político causado pelo episódio foi grande (tanto que os americanos acabariam por escolher na eleição seguinte Jimmy Carter, um candidato religioso e apegado a valores morais). Nixon só retornaria à vida pública americana 20 anos depois do fiasco de Watergate, ao qual está permanentemente ligada a sua declaração: "I'm not a crook" ("Eu não sou um criminoso").

Morreu no dia 22 de abril de 1994, aos 81 anos. Encontra-se sepultado na "Biblioteca e local de nascimento Richard Nixon" ( Richard Nixon Library and Birthplace), em Yorba Linda, no Condado de Orange, na Califórnia, nos Estados Unidos.[15]

Um fato curioso é que o presidente Dwight Eisenhower morreu no mandato de Nixon. Eisenhower havia escolhido Nixon para ser seu candidato a vice-presidente dos Estados Unidos (ambos foram eleitos).

Referências

  1. Richard M. Nixon Birthplace (em inglês). National Park Service. Página visitada em 8 de setembro de 2012.
  2. Gary W. Ferris. Presidential Places: A Guide to the Historic Sites of the U.S. Presidents (em inglês). Winston Salem, N.C.: John F. Blair, 1999. ISBN 978-0-89587-176-3
  3. Childhood. Richard Nixon Presidential Library and Museum. Página visitada em 8 de setembro de 2012.
  4. Jonathan Aitken. Nixon: A Life (em inglês). Washington, D.C.: Regnery Publishing, 1996. ISBN 978-0-89526-720-7
  5. Stephen E. Ambrose. Nixon: The Education of a Politician 1913–1962 (em inglês). Nova Iorque: Simon & Schuster. ISBN 978-0-671-52836-2
  6. The Senator. The Life. Richard Nixon Presidential Library. Página visitada em July 18, 2008.
  7. [1]
  8. [2]
  9. [3]
  10. [4]
  11. [5]
  12. [6]
  13. [7]
  14. [8]
  15. Richard Nixon (em inglês) no Find a Grave.
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Richard Nixon
Ícone de esboço Este artigo sobre um Presidente dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.