Rick Jones

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rick Jones
Personagem de Universo Marvel
Outro(s) nome(s) Richard Milhouse Jones
Espécie Humano(Já esteve modificado por raios gama)
Afiliações Hulk, Vingadores(membro honorário), Capitão América, Capitão Marvel I (Mar-Vell), Rom, Capitão Marvel (Genis-Vell) e Excelsiors
Criado por Stan Lee
Jack Kirby
Primeira aparição Incredible Hulk (vol. 1) #1 (Maio de 1962)
Editor(es) Marvel Comics
Projecto Banda desenhada  · Portal Marvel Comics

Parentescos:

Rick Jones Jr. (filho) e Mulher-Hulk (esposa)


Origem[editar | editar código-fonte]

Richard "Rick" M. Jones é um personagem fictício da Marvel Comics e teria sido apenas mais um órfão de adolescência problemática, passando de uma escola para outra devido à seu comportamento.

História[editar | editar código-fonte]

O nascimento do Hulk foi o pontapé inicial para uma vida cheia de aventuras passando pelo fim e renascimento de todos os heróis do Universo Marvel, pelo "nascimento" dos Vingadores, parcerias com Hulk e Capitão América, pela morte do primeiro Capitão Marvel e até se tornando um "Hulk Azul" que ficou conhecido como Bomba-A.

Hulk: O Início[editar | editar código-fonte]

Rick foi um jovem problemático. Órfão, foi expulso de diversas escolas por seu comportamento, até que que ele desistiu das instituições estatais e decidiu iniciar uma carreira de cowboy pelo sudoeste americano.

Certo tempo depois, passeava no seu carro pelo deserto, sem saber que uma nova bomba nuclear estava para ser testada. O Dr. Bruce Banner, criador da Bomba Gama, correu para fora da área de segurança e salvou Rick Jones da explosão, mas foi atingido pela explosão e passou a se transformar em Hulk. Jones, o único que sabia que Banner era o Hulk, sentiu-se culpado e se tornou seu parceiro, acompanhando-o pelo país nas mais diversas aventuras. Em Nova Iorque, Jones organizou um grupo de entusiastas de rádio amadores, formando a Brigada Adolescente, para localizar as atividades do Hulk. Um determinado caso levou a Brigada Adolescente a procurar a ajuda do Quarteto Fantástico. Jones também esteve envolvido na reunião de vários heróis solo, que acabaram por formar os Vingadores. Jones se aliou ao grupo, tornando-se um membro honorário, e lá permaneceu mesmo após a saída de Bruce Banner do grupo. Jones voltaria a ajudar o Hulk, mas, como ele se encontrava em um estado selvagem, Rick teve que ser salvo pelo Capitão América.

Capitão América e... Bucky?[editar | editar código-fonte]

Após esse salvamento, Rick Jones decidiu se tornar parceiro do Capitão América, usando o antigo uniforme do Bucky. A parceria durou certo tempo, mas chegou ao fim após um desentendimento entre eles, causado por um vilão que controlava a mente do Capitão América.

Inteligência Suprema e Capitão Mar-Vell[editar | editar código-fonte]

Jones se viu mais uma vez sozinho, e decidiu, então, voltar ao Sudoeste americano, onde foi manipulado pela Inteligência Suprema, de forma que usasse as armas alienígenas dos Kree, uma raça alien do Universo Marvel. As armas em questão eram as Nega-faixas, que libertariam um herói Kree, o Capitão Mar-vell, de sua prisão na Zona Negativa.

Uma vez que usava as Nega-Faixas, Rick Jones passou a trocar de lugar com o Capitão Mar-vell na Zona Negativa. Enquanto Rick estivesse na Terra, Mar-Vell estaria na Zona Negativa, e vice-versa quando a presença do Capitão se fazia necessária na Terra. Ao mesmo tempo, o Rick Jones começou uma carreira de cantor e músico.

Numa batalha contra a entidade conhecida por Super-Adaptóide (uma criação da IMA - Idéias Mecânicas Avançadas) na mansão do Vingadores, o Capitão Mar-vell conseguiu separar seu corpo do de Rick. O Super-Adaptóide duplicou as Nega-Faixas de Mar-vell, mas o herói Kree as juntou em determinado momento da luta. Assim, o Super-Adaptóide foi enviado para a Zona Negativa no lugar de Rick, que passou a coexistir com Mar-vell na Terra.

Guerra Kree-Skrull[editar | editar código-fonte]

"Livres" um do outro, não tardou para que Rick Jones e o Capitão Mar-Vell tivessem que trabalhar juntos novamente, quando o Capitão se viu envolvido na longa guerra entre os Krees e os Skrulls, raças alienígenas com um longo histórico de rivalidade.

Na plenitude da guerra, a Inteligência Suprema despertou a oculta Força do Destino dentro do Jones, lhe permitindo realizar feitos surpreendentes, como deixar imóvel todos os soldados Krees e transportar várias pessoas por distâncias interestelares.

Isto deixou o Jones mortalmente fraco, fazendo com que Capitão Mar-Vell e ele tivessem que se unir mais uma vez, para salvar a vida de Rick Jones. Eventualmente, ficariam livres novamente, mas, logo em seguida o Capitão Mar-Vell acabou morrendo de câncer, na celébre graphic novel A Morte do Capitão Marvel.

Hulk, mais uma vez[editar | editar código-fonte]

Radiação, Rom e HULK[editar | editar código-fonte]

Jones então se tornou parceiro do Hulk novamente, mas em um acidente contaminou-se com radiação, e logo descobriu que estava doente, desenvolvendo um câncer. Quando hospitalizado nesta condição, acabou conhecendo o Cavaleiro do Espaço, também conhecido como Rom, o que o levou a se envolver na guerra do herói contra uma raça de alienígenas transformos, os Espectros do Espaço.

Depois, Jones foi contatado pelo Beyonder que ofereceu ajuda para curá-lo. Não tardou e, novamente ele voltou às aventuras ao lado do Hulk. Nessa fase, acabou se transformando em um “Hulk” (após cair em uma banheira contendo radiação gama). Foi curado pelo Líder, que usou a radiação retirada do Jones para recuperar sua superinteligência.

Guarda-Costas, Marlo e Paralisia[editar | editar código-fonte]

De volta ao normal, passou, então, a agir como guarda-costas do Dr. Banner. Durante este tempo ao lado do Hulk, Jones conheceu a futura esposa Marlo Chandler. Jones também publicou um livro que rapidamente se tornou um best-seller: sua autobiografia como parceiro de vários super-heróis.

O casamento do Rick e da Marlo era muito tumultuado, e eles acabaram se separando.

Quando o Hulk estava sob o domínio do vilão Apocalipse, Rick foi atingido por um soco, que o deixou paralítico.

Vingadores Eternamente[editar | editar código-fonte]

Anos mais tarde, Rick se tornou o alvo a ser apagado pelo viajante temporal chamado Immortus, que acreditava que o acesso a “Força do Destino” sentenciaria incontáveis pessoas em um futuro distante. Ele foi salvo manifestando a “Força do Destino” novamente, reunindo os Vingadores de várias eras e curando sua condição inválida.

A história, publicada na maxi-série Vingadores Eternamente, foi escrita por Kurt Busiek e desenhada por Carlos Pacheco, sendo uma grande homenagem às várias histórias dos Vingadores.

Ao fim de tudo, Rick se uniu novamente ao Capitão Marvel, mas não à Mar-Vell, aquele que havia sido seu parceiro por anos e morreu de câncer, e sim o filho dele, Genis-Vell, que ainda era um herói inexperiente.

Rick e Genis[editar | editar código-fonte]

Os dois jovens passaram anos juntos, trocando de átomos como Rick fazia com o Capitão Marvel anterior, em histórias escritas por Peter David no título Captain Marvel, que envolviam Marlo Chandler, Serpente da Lua, Drax e muitos outros elementos que o próprio David havia desenvolvido em outros títulos.

A revista passou por muitos altos e baixos em relação às vendas e passou por várias ameaças de cancelamento, mesmo possuindo uma forte base de fãs que adoravam as histórias por seu mistura perfeita de ação e comédia.

Eventualmente, Peter David encerrou o título, após algumas confusões com Joe Quesada.

Bomba A[editar | editar código-fonte]

Recentemente Rick se transformou num ser semelhante ao vilão Abominável, porém azul que ficou conhecido como Bomba-A. Ele fez sua primeira aparição no Brasil em maio de 2009 e aparece na série animada de 2013 Hulk and the Agents of S.M.A.S.H.. {{Navbox

| name       = Hulk
| state      = collapsed
| title      = Hulk
| group1 = Criadores
| list1  = Stan Lee  ·  Jack Kirby
| group2 = Publicações
| list2  = Hulk  ·  Hulk & Demolidor
Universo Marvel
| group3 = Personagens
| list3  =
 | group4 = Outras mídias
 | list4  =