Rio Acaraú

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Acaraú
Rio Acaraú ao passar por Sobral
Comprimento 320 km
Nascente Serra das Matas, em Monsenhor Tabosa, no Ceará
Foz Oceano Atlântico, em Acaraú, no Ceará
Área da bacia 14 500 km²
Afluentes
principais
Rio Jaibaras, rio Groaíras, riacho dos Macacos
País(es)  Brasil
País(es) da
bacia hidrográfica
 Brasil

O Rio Acaraú é um rio que banha o estado do Ceará, no Brasil. Nasce na Serra das Matas, um dos pontos mais altos da região. Saindo de Monsenhor Tabosa, em pleno sertão, percorre 320 quilômetros. Corta Sobral, uma das cidades mais importantes do Ceará. Banha 18 municípios e chega ao mar, em Acaraú. Nessas regiões, as chuvas são restritas e, por causa do calor, a evaporação é altíssima. Conclusão: evapora muito mais do que chove e a água some dos leitos. A terceira e última nascente fica a mais de mil metros de altitude, em São Gonçalo. Está toda pisoteada, sem nenhuma proteção.

Fica situado na parte norte do estado. Teria habitado, às margens desse rio, até os séculos iniciais da colonização portuguesa, o grupo indígena brasileiro dos tremembés[1] . Segundo outras fontes, nasce na Serra do Machado, em Itatira. Lança-se no Oceano Atlântico por meio de dois braços: Cacimba e Mosqueiro. Banha as cidades de Acaraú, Tamboril, Pires Ferreira, Sobral, Santana do Acaraú, Morrinhos, Marco, Bela Cruz e Cruz, entre outras.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Acaraú" é de origem tupi, sendo resultado da fusão de carás (cará) e 'hu (rio), significando, portanto, "rio das garças"[2] .

Açudes[editar | editar código-fonte]

Nesta bacia, estão construídos alguns dos mais importantes açudes cearenses: o Edson Queiroz, em Santa Quitéria; o Forquilha, no município do mesmo nome; o Aires de Sousa (ou "Jaibaras"), em Sobral, além do Paulo Sarasate (ou "Araras"), que está construído sobre o leito do Rio Acaraú e cuja barragem está localizada no limite dos municípios de Varjota e Santa Quitéria.

Condições pluviométricas[editar | editar código-fonte]

Cheia do Rio Acaraú em 1917 em Sobral

A maior parte da bacia está situada em região de clima tropical quente semiárido, sendo que apenas uma pequena porção (na base da Chapada da Ibiapaba) apresenta clima tropical quente semiárido brando[3] . A pluviometria, portanto, é baixa com volumes de chuva que vão de 500 a 1 000 mm em praticamente toda a sua área.

Afluentes[editar | editar código-fonte]

Principais

Impactos hoje[editar | editar código-fonte]

Por causa do excesso de chuvas ocorridas em 2009 no Ceará, o volume do rio aumentou drasticamente, coisa inesperada pelos habitantes que moram próximo do rio. Com a longa extensão deste rio, cidades próximas sofreram um grande impacto(enchentes). Cidades e estradas para tranporte para outros estados foram praticamente inundadas. Em Sobral, por exemplo, canos estouraram, faltando água em muitas casas. Famílias perderam suas casas(algumas foram até destruídas). Em Sobral também, homens e mulheres perderam seus empregos. Doenças, como gripe, dengue, entre outras, aconteceram. Como as cheias aumentaram seu nível no ano de 2009, plantações também foram perdidas e barcos não puderam atravessar o rio por várias semanas devido à enchente ocorrida. Crianças tiveram que adiantar suas férias, por causa das cheias.

Notas e referências

  1. BUENO, E. Brasil: uma história. Segunda edição revista. São Paulo. Ática. 2003. p. 18,19.
  2. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. p. 42.
  3. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.