Rio Casca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Rio Casca
Igreja matriz, à noite.

Igreja matriz, à noite.
Bandeira desconhecida
Brasão de Rio Casca
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 1 de junho de 1912
Gentílico riocasquense
Prefeito(a) José Mario Russo Maroca (DEM)
(2013–2016)
Localização
Localização de Rio Casca
Localização de Rio Casca em Minas Gerais
Rio Casca está localizado em: Brasil
Rio Casca
Localização de Rio Casca no Brasil
20° 13' 33" S 42° 39' 03" O20° 13' 33" S 42° 39' 03" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Zona da Mata IBGE/2008 [1]
Microrregião Ponte Nova IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes São Pedro dos Ferros, São José do Goiabal, Sem-Peixe, Urucânia, Piedade de Ponte Nova, Santa Cruz do Escalvado, Abre Campo, Santo Antônio do Grama e São Domingos do Prata.
Distância até a capital 192 km
Características geográficas
Área 384,174 km² [2]
População 14 198 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 36,96 hab./km²
Altitude 333,87 m
Clima tropical de altitude Cwa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,712 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 121 550,904 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 187,45 IBGE/2008[5]
Página oficial

Rio Casca é um município brasileiro do estado de Minas Gerais.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1826, Francisco Ferreira Maciel Laia, aventureiro em busca de terras, embrenha-se pela densa mata as margens do rio Casca. Dessa maneira, apossou-se de enorme área, onde hoje se localiza a fazenda de Fidelidade. Em 1836, a fazenda foi vendida a Ângelo Vieira de Souza e, naquele mesmo ano, o povoado se iniciou em seus terrenos.

Em 1858, o arraial de Conceição do Casca foi elevado à freguesia com o nome de Nossa Senhora da Conceição da Casca. O município foi criado em 1911 e instalado um ano depois.

A vila foi fundada pelo furriel Angelo Vieira de Souza. O município foi criado em 30 de agosto de 1911, através da lei 556. Os pioneiros habitantes chegaram à região no princípio do século XIX. Banhada pelo rio Casca, que nasce na serra das Aranhas e forma várias cachoeiras em seu percurso, tinha suas terras cobertas de floresta, onde havia em quantidade árvores como o jacarandá, peroba, braúna, cedro e jequitibás centenários. A extração de madeira se constituiu, no princípio, a principal atividade econômica, o que durou até a sua extinção. Em 1929, a cidade tinha uma população de 3.000 pessoas, iluminada com luz elétrica, sendo a Estrada de Ferro Leopoldina seu único acesso aos grandes centros, até o aparecimento das rodovias por volta de meados 1950. Atualmente o município tem na indústria do leite sua principal atividade, suinocultura, produzindo também , feijão, milho e cana, além de avicultura e pequenas indústrias de transformação. Sua população é de 15.244 pessoas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Rio Casca é caracterizado, geomorfologicamente, como mares de morros, sendo estes plano-ondulados. A vegetação é gramínea em sua área circunvizinha.

O clima é do tipo Cwa - clima mesotérmico com chuvas concentradas no verão e invernos secos. Sofre o efeito de continentalidade, conferindo-lhe temperaturas mais altas que a costa que sofre o efeito de maritimidade. Ocupação desordenada e inadequada das margens do rio que corta a cidade, permite extravasamento de seu leito natural gerando enchentes nos períodos chuvosos que se caracterizam por alta pluviosidade. O relevo acentuado permite concentração dos volumes de precipitação, resultando em aumento do volume das águas fluviais.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.