Rio Cocó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Rio Cocó
Trecho do Rio Cocó em Fortaleza
Comprimento 50 km
Nascente Serra da Aratanha, Pacatuba
Foz Oceano Atlântico, Fortaleza, Ceará
País(es)  Brasil
País(es) da
bacia hidrográfica
 Brasil

O rio Cocó é um rio brasileiro do estado do Ceará. O

O topônimo Cocó é o plural de que significa roça.1 O topônimo faz uma alusão as roças dos povos indígenas que plantavam nas vazantes do rio.

Nasce na vertente oriental da Serra da Aratanha, na cidade de Pacatuba e nos seus 50 km de percurso passa por Maracanaú, Itaitinga e Fortaleza, para desaguar no Oceano Atlântico, nos limites das praias do Caça e Pesca e de Sabiaguaba.

No seu percurso nos municípios de Pacatuba e Itaitinga, sua águas são barradas pelo Açude Gavião.

O manguezal do rio Cocó em seus trechos preservados formam uma mata de mangues muito bela onde várias espécies de moluscos, crustáceos, peixes, répteis, aves e mamíferos compõem cadeias alimentares com ambientes propícios para reprodução, desova, crescimento e abrigo natural.


Referências

  1. Aragão, R. B, Indios do Ceará e Topônimios indígens, Fortaleza, Barraca do Escritor Cearense. 1994. pag. 125
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.