Rio Kızılırmak

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kızılırmak
(Hális)
Comprimento 1 150 km
Nascente Monte Kizil (Kizil Dağı), a leste de Zara e de Sivas 39° 48′ N 38° 18′ E
Altitude da nascente 2000 m
Foz Mar Negro, a norte de Bafra, noroeste de Samsun 41° 43' 58.4" N 35° 57' 23.5" E
Área da bacia 78 180 km²
Afluentes
principais
Delice, Devrez, Gökırmak
País(es)  Turquia
O Hális em Eğri Köprü, perto de Sivas.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Kızılırmak

O rio Kızılırmak, conhecido nas línguas gregas como Hális ou Halys (em turco: Kızılırmak significa rio vermelho) é o rio mais longo da Turquia. Banha as regiões conhecidas historicamente como Paflagónia, Ponto, Frígia e Capadócia. Nasce a aproximadamente 2000 metros de altitude, Monte Kizil (Kizil Dagi), no planalto da Anatólia Oriental, a leste de Zara e de Sivas, na Anatólia Central e desagua no Mar Negro, a norte de Bafra, noroeste de Samsun, na região histórica da Paflagónia, onde forma um extenso delta.[1] [2] É uma fonte importante de energia hidroelétrica.[nt 1]

História[editar | editar código-fonte]

Os hititas chamavam-lhe Maraššantiya e formava as fronteiras ocidentais das terras Hatti, a região da capital Hattusa. Na Antiguidade Clássica era considerado a fronteira entre a Ásia Menor e o resto da Ásia. Em 28 de maio de 585 a.C. foi palco da Batalha de Hális (ou Batalha do Eclipse), entre os medos e os lídios. O rio e a batalha são mencionados na obra Histórias, do geógrafo e historiador grego Heródoto de Halicarnasso. Segundo este autor, o curso do rio teria sido desviado em 547 a.C. pelo filósofo Tales de Mileto para facilitar a passagem das tropas de Creso, rei da Lídia, que atacaram o imperador aqueménida Ciro II. Creso foi vencido por Ciro nas margens do Hális, o que marcaria o início da expansão persa para o Egeu.[1]

O rio marca a fronteira entre a região histórica da Cilícia e Capadócia, e entre esta e a Frígia. O seu nome em grego (rio salgado) deriva provavelmente dos depósitos de sal de Ximene.[1]

Notas

  1. A maior parte do texto foi baseada na tradução do artigo «Kızılırmak River» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).

Referências

  1. a b c Lendering, Jona (2007-12-25). (em inglês). www.livius.org. Livius - Articles on Ancient History. Arquivado do original em 2010-05-25. Página visitada em 2010-05-25.
  2. Kizil Irmak (em inglês). LoveToKnow, Classic Encyclopedia, based on the 11th Edition of the Encyclopaedia Brittanica (pub. 1911). Arquivado do original em 2010-05-25. Página visitada em 2010-05-25.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.