Rio Meia-Ponte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Meia-Ponte
Comprimento 471,6 km
Nascente Serra dos Brandões, Itauçu
Altitude da nascente 1.000 m
Foz Usina de Cachoeira Dourada, no Rio Paranaíba
País(es)  Brasil

O Rio Meia-Ponte é um rio brasileiro que banha o estado de Goiás.

É um dos rios mais importantes do estado, pois, em sua bacia hidrográfica vive cerca de 50% da população do estado de Goiás. O rio é utilizado para diversos fins, desde abastecimento de água, irrigação de lavouras, dessedentação de animais, lazer e para despejo de esgotos domésticos e industriais.

O Rio Meia Ponte é, em grande parte de sua extensão, um rio bastante poluído, principalmente após sua passagem pela capital do estado, Goiânia. Dada a importância do rio para o estado de Goiás, tem-se travado uma luta há anos para que o rio seja despoluído. Em 2004 foi inaugurada a ETE Dr. Hélio Seixo de Britto que pretendia tratar cerca de 75% do esgoto da capital. A condição do rio melhorou bastante desde então, mas é necessário muito mais para que o rio volte a ter uma condição aceitável em suas águas. Algumas pessoas pretendem entrar com um processo para sua despoluição.

História[editar | editar código-fonte]

O Rio Meia Ponte teve um papel decisivo para a escolha da nova capital. O volume de águas e uma queda d'água possibilitaram a construção de uma nova usina hidrelétrica, que foi chamada de Usina do Jaó, para abastecimento elétrico da cidade. A cidade de Campinas tornou-se um bairro da nova cidade, Goiânia.

O rápido crescimento da cidade, aliado à especulação imobiliária e à ausência de um planejamento efetivo levaram ao péssimo estado que se encontram o rio Meia Ponte e seus afluentes que cortam a cidade de Goiânia. Dos cerca de 85 mananciais, mais de 90% possuem algum tipo de degradação, desde ocupação irregular de suas margens até erosão, assoreamento e lançamento de esgoto, sendo que este último acinzenta as suas águas na época de estiagem.

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

Existem várias teorias para a razão do nome do rio. A mais difundida é a que diz que o bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva (Anhanguera), em 1732, utilizou duas toras de madeira como ponte num trecho do rio. Ao voltar, só encontrou uma, sendo que a outra havia sido levada pela enchente – então teria chamado o rio de Meia Ponte, nome que o identifica até hoje.

Nascente[editar | editar código-fonte]

O rio nasce no município de Itauçu, na Serra do Brandão. Em 2006 descobriu-se uma nova nascente do rio no município de Taquaral. Além dele, alguns municípios que o rio banha são: Santo Antônio de Goias, Brazabrantes,Goiânia, Goianira, Nova Veneza, Inhumas, Itauçu, Aparecida de Goiânia, Senador Canedo, Pontalina, Aloândia,Joviânia, Goiatuba e Panamá.

Principais afluentes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.