Rio Save

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Fevereiro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Save
Rio Save visto da ponte rodoviária perto da sua foz
Comprimento 735 km
Foz Machanga/Nova Mambone
Área da bacia 106420 km²
Delta pouco desenvolvido
País(es) Zimbabwe e Moçambique

O rio Save é um rio da África Austral que nasce no Zimbabwe (a cerca de 100 km a sul de Harare), corre para sul e depois atravessa Moçambique de oeste para leste, desaguando no Oceano Índico. O rio tem um cumprimento total de 735 km, dos quais 330 km em Moçambique e 405 km no Zimbabwé, e uma bacia hidrográfica de 106 420 km² (22 575 km² em Moçambique e 83 845 km² no Zimbabwé).[1]

O seus principais afluentes são:

Este rio divide Moçambique em duas regiões políticas, administrativas, étnicas e ecológicas distintas:

  • Do ponto de vista político, é a norte do Save que existe maior apoio à Renamo (com excepção das províncias do extremo norte), enquanto que a sul há uma grande predominância de apoiantes da Frelimo;
  • Do ponto de vista administrativo, o Save serve de fronteira entre as províncias de Gaza e Inhambane, a sul e as de Manica e Sofala, a norte;
  • Do ponto de vista étnico, o sul do Save é a região onde os nativos negros falam línguas das famílias xiChope e Tswa-Ronga, enquanto que imediatamente a norte daquele rio falam-se línguas dos grupos xiChona e xiSena, ainda línguas bantu, mas dum tronco relativamente afastado das anteriores;
  • Do ponto de vista ecológico, a foz deste rio, situada a uma latitude próxima de 21°S, divide os ecossistemas marinhos em tropical, a norte e subtropical, a sul; nos ecossistemas terrestres, não há tanta diferença na planície costeira, mas é a norte do Save que vamos encontrar florestas de altitude, no maciço de Chimanimani diversas das que se encontram nas montanhas dos Libombos, no extremo sul do país.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Unidades de Gestão, Bacia do Save acessado a 13 de setembro de 2011 [ligação inativa]