Rio Taquari (Mato Grosso do Sul)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Rio Taquari
Comprimento 842 km
Nascente Alto Taquari
Foz Rio Paraguai
Bacia hidrográfica Bacia Platina
Área da bacia Bacia Platina km²
Afluentes
principais
Rio Coxim, Rio Jauru
País(es)  Brasil

O Rio Taquari é um rio brasileiro que nasce no extremo sul do Mato Grosso e banha o estado de Mato Grosso do Sul.

Rio Taquari[editar | editar código-fonte]

Afluente do Rio Paraguai, tem suas nascentes numa das vertentes da Serra do Caiapó,nas proximidades da cidade de Alto Taquari no Estado do Mato Grosso . Ao se tratar do rio Taquari, é conveniente dividi-lo em 3 trechos distintos:

  • Alto Taquari - Das nascentes até a cidade de Coxim, confluência com o rio Coxim
  • Médio Taquari - Da cidade de Coxim, numa extensão de 335 km, até Porto Rolon.
  • Baixo Taquari - De Porto Rolon, numa extensão de 100 km, até a sua foz no rio Paraguai, próximo ao Porto da Manga.

Dos três trechos citados somente os dois últimos, Médio e Baixo Taquari correspondem às terras pantaneiras.

O Médio Taquari[editar | editar código-fonte]

O rio Coxim é o principal afluente do rio Taquari. Antes de sua foz, recebe as águas do rio Jaurú, cujas nascentes estão nas regiões montanhosas de Costa Rica, diferentes das suas nascentes que estão na região arenosa e bastante cultivadas de São Gabriel do Oeste e Camapuã.

O Alto Taquari[editar | editar código-fonte]

Hoje, diante de crateras enormes resultantes da erosão que comeu solos mal conservados e que poderiam ser evitadas com curvas de nível que escoassem a água das chuvas, a explicação da origem da terra que assoreia o Taquari. Asfixiado por 30 toneladas diárias de terra, o rio perdeu a moldura. Afogou a plantação ribeirinha, devorou pastagens, num molhar sem fim. A causa foi o desmatamento desenfreado promovido pelos fazendeiros, o assoreamento provocado pela cultura agropecuária predatória. Enormes bancos de areia soterraram o rio formando pequenas ilhas e impedindo, até mesmo, a reprodução dos peixes que necessitam subir as corredeiras para a desova (a chamada piracema). Infelizmente, este berço da fauna e flora aquáticas está soterrado.

O Baixo Taquari[editar | editar código-fonte]

Esta região do Taquari, compreendida entre Porto Rolon e a sua foz no Rio Paraguai, é a que mais sofre as consequências da depredação do homem nas cabeceiras e no Médio Taquari. Aqueles que, periodicamente, navegam ao longo do trecho sentem a inconstância do leito, a variação dos campos e corixos infindáveis.

A cada ano, o vaivém das águas confunde-se com o vaivém do leito do rio. Principalmente no início do ano em que as águas rolam em trombas avassaladoras, de um dia para outro altera-se o curso do rio, altera-se a paisagem: surgem novos campos; o pequeno corixo vira um largão de águas mais profundo; árvores centenárias são tombadas; guapezeiros enormes somem; águas, outrora límpidas, tornam-se turvas, barrentas; o peixe, atordoado, some procurando outras paragens; o navegante, já sem rumo, perde-se nos imensos campos molhados por águas sem destino.

É costume na região dar nome a esses antigos leitos do Taquari. Leito abandonado, seco, fechado por aguapés é dado o nome "Taquari Velho" ou simplesmente "Rio Velho". Há quarenta anos atrás o rio Taquari desembocava no rio Paraguai na altura do Formigueiro pouco acima do local denominado Volta Grande, junto ao rio Pacu. Explica-se, portanto, a existência ali de um Rio Velho.


Ícone de esboço Este artigo sobre Hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.