Rio Tocantins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tocantins
Ponte rodoviária sobre o Rio Tocantins entre os municípios de Imperatriz (MA) e São Miguel do Tocantins (TO).
Comprimento 2 416 km
Nascente planalto Central
Caudal médio 13 598 m³/s
Caudal máximo 70 000 m³/s
Foz Oceano Atlântico
Área da bacia 803 250 km²
País(es)  Brasil
Mapa da Bacia hidrográfica do rio Tocantins

O Rio Tocantins é um rio brasileiro que nasce no estado de Goiás, passando logo após pelos estados do Tocantins, Maranhão e Pará, até a sua foz no Golfo Amazônico - próximo a Belém, onde se localiza a ilha de Marajó.

Após a união do Rio das Almas, Rio Maranhão e Rio Paranã, entre os municípios de Paranã e São Salvador do Tocantins (ambos localizados no estado do Tocantins), o rio passa a ser chamado definitivamente de Rio Tocantins. Durante a época das cheias, seu trecho navegável é de aproximadamente 2 000 km, entre as cidades de Belém - Pará e Lajeado - Tocantins.

O Rio Tocantins é o segundo maior rio totalmente brasileiro (perde apenas para o Rio São Francisco), e também pode ser chamado de Tocantins-Araguaia, após juntar-se ao Rio Araguaia na região do "Bico do Papagaio", que fica localizada entre o Tocantins, o Maranhão e o Pará. É no vale do médio e baixo Rio Tocantins que se encontrava a maior concentração de castanheiras da Amazônia.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Tocantins" é um termo com origem na língua tupi: significa "bico de tucano", através da junção de tukana (tucano) e tim (bico), e também nomeou o estado brasileiro mais recente surgido. [1] .

Cidades[editar | editar código-fonte]

Rio Tocantins na Praia da Graciosa, em Palmas (Tocantins)
Barcos típicos dos rios da Amazônia brasileira, aqui na Orla Sebastião Miranda, rio Tocantins, em Marabá Pará, Brasil.

A nascente mais longínqua do Rio Tocantins fica localizada na divisa entre os municípios de Ouro Verde de Goiás - GO e Petrolina de Goiás - GO, bem próximo à divisa de ambos com o município de Anápolis - GO. A partir deste ponto, o rio surge com o nome de Rio Padre Souza no município de Pirenópolis - GO [2] . A maior vazão registrada no rio tocantins foi em 3 de março de 1980, atingindo aproximadamente 70 000 metros cúbicos por segundo nas proximidades de Tucuruí. A maior cheia no rio Tocantins foi em março de 1980, período na qual o nível do rio em Tucuruí aumentou cerca de 20 metros. Em 8 de março desse ano, Marabá ficou praticamente submersa.

Bacia do Tocantins-Araguaia[editar | editar código-fonte]

Ocupando uma área de 803 250 quilômetros quadrados, é a maior bacia hidrográfica inteiramente brasileira. Além de apresentar-se navegável em muitos trechos, é a terceira do País em potencial hidrelétrico, encontrando-se nela a Usina Hidrelétrica de Tucuruí.

O Tocantins, principal rio dessa bacia, nasce no norte de Goiás e deságua no Oceano Atlântico. Em seu percurso, recebe o rio Araguaia, que se divide em dois braços, formando a Ilha do Bananal; situada no estado de Tocantins, é considerada a maior ilha fluvial interior do mundo.

Nessa região, ocorrem rios de regime austral, ao sul, e equatorial, ao norte.

Usinas Hidrelétricas[editar | editar código-fonte]

O potencial energético instalado no Rio Tocantins é superior a 10 500 megawatts, através de suas três usinas hidrelétricas:

Usina de Tucuruí
Lago da Hidrelétrica Serra da Mesa

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. NAVARRO, E. A. Método moderno de tupi antigo: a língua do Brasil dos primeiros séculos. 3ª edição. São Paulo. Global. 2005. 463 p.
  2. http://WikiMapia.org/#lat=-16.1604776&lon=-49.188323&z=14&l=9&m=h&v=2 Cabeceiras do Rio Tocantins/Padre Souza no WikiMapia
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.