Rio do Peixe (Santa Catarina)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade .
Editor, considere adicionar mês e ano na marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{subst:s-fontes}}.
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.


Rio do Peixe
Rio do Peixe entre Joaçaba (lado direito) e Herval d'Oeste (lado esquerdo)
Comprimento 299 km
Nascente Serra da Taquara Verde
Altitude da nascente 1250 m
Foz rio Uruguai
Altitude da foz 387 m
Área da bacia 5238 km²
País(es)  Brasil
País(es) da
bacia hidrográfica
 Brasil

O rio do Peixe é um rio perene brasileiro do estado de Santa Catarina, e que banha os municípios de Calmon, Caçador, Rio das Antas, Videira, Iomerê, Pinheiro Preto, Tangará, Ibicaré, Herval d'Oeste, Luzerna, Joaçaba, Lacerdópolis, Erval Velho, Campos Novos, Ouro, Capinzal, Ipira, Piratuba, Alto Bela Vista, Peritiba, Jaborá.

Sua nascente está no município de Calmon e sua foz no rio Uruguai, no município de Marcelino Ramos, Rio Grande do Sul. Foi batizado com este nome pela abundância de peixes encontrada em suas águas, na época de sua exploração. Hoje encontra-se poluído e degradado.

Foz do Rio do Peixe no Rio Uruguai a jusante da Ponte Rodoferroviária de Marcelino Ramos

Em sua margem esquerda encontra-se a histórica Estrada de Ferro São Paulo - Rio Grande que liga os estados de São Paulo e Rio Grande do Sul.

A bacia do Rio do Peixe[editar | editar código-fonte]

Seus principais afluentes são:

Margem esquerda: Rio Caçador, Rio Castelhano, Rio do Veado, Rio das Pedras, Rio Bonito, Rio Azul, Rio Barra Verde e Rio Leão.

Margem direita: Rio Preto, Rio XV de Novembro, Rio São Bento, Rio Estreito e Rio Limeira.

Reabilitação do Rio do Peixe[editar | editar código-fonte]

Devido à degradação ambiental, provocada pelo desmatamento, falta de tratamento de esgoto doméstico, dejetos industriais e material orgânico decorrente da criação de animais, o Rio do Peixe encontra-se poluído.

No Meio-Oeste de Santa Catarina, em 1987, 17 indústrias, principalmente frigoríficas, abatedouros, curtumes e fábricas de papel e celulose, foram convocadas pelo fato que sua carga poluidora ser equivalente aos esgotos de uma população de 646 mil habitantes. Em 1992 essa carga foi reduzida em 69%, e uma segunda etapa do Programa entrou em ação, reduzindo a carga de poluição para 93,8% em 1994.

Além do controle da poluição industrial, =também foram convocados ao licenciamento ambiental 66 estabelecimentos de comercialização de agrotóxicos e 103 propriedades agrícolas dedicadas à suinicultura.

Na região do Meio-oeste, em março de 1998, estavam licenciados ou em processo de licenciamento 3.178 empreendimentos com atividades potencialmente causadoras de degradação ambiental. Dentre estes 2.218 são de criação de suínos. Já estão controlados 60% dos efluentes líquidos do plantel de animais, 32% dos resíduos sólidos urbanos e 15% dos esgotos sanitários através de redes e estações de tratamento coletivos. O controle do esgoto é o que está avançando mais rapidamente. Agora, nesta região, a FATMA está intensificando o licenciamento de atividades de piscicultura e agrotóxicos.


Ícone de esboço Este artigo sobre Hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.