Rituale Romanum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde setembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Rituale Romanum (Ritual Romano em latim) é um livro litúrgico que contém todos os rituais normalmente administrados por um padre, incluindo o único ritual formal para exorcismo sancionado pela Igreja Católica Romana até finais do século XX. Além do exorcismo de demônios e espíritos, esse manual de serviço para padres também contém instruções para o exorcismo de casas e outros lugares que se acredita estarem infestados por entidades malignas.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Escrito no ano de 1614 durante o papado do Papa Paulo V, o Rituale Romanum alertava os padres contra realizar os ritos de exorcismo em indivíduos que não estejam realmente possuídos. Mas com o avanço da ciência médica que podia diagnosticar com maior precisão doenças tanto físicas quanto mentais, os casos de possessão real – demoníaca (extremamente rara) e espiritual (comum) – tornaram-se muito mais difíceis de determinar. Muito do que se acreditava ser possessão demoníaca agora é diagnosticado como sendo esquizofrenia, paranóia, distúrbio de múltipla personalidade, disfunções sexuais, histeria, e outras neuroses resultantes de obsessões e terrores da infância. Desde sua publicação inicial no século XVII, o manual permaneceu inalterado até 1952, quando duas pequenas alterações no texto do ritual do exorcismo foram feitas.

Essas revisões mudaram, por exemplo, o texto em uma linha que dizia "sintomas de possessão são sinais da presença do demônio" para "sintomas de possessão podem ser sinal de demônio". Em outra sentença original, referia à pessoas sofrendo de condições além da possessão demoníaca ou espiritual como "aqueles que sofrem de melancolia ou outras enfermidades", e foi modificada para "aqueles que sofrem de enfermidades, particularmente enfermidades mentais".

padres, em número cada vez maior, que acreditam na existência de possessão demoníaca e enumeram sinais que indicam sua presença. De acordo com esses membros do clero, se um indivíduo demonstra habilidades paranormais, manifesta força física sobre-humana e, principalmente, fala em línguas desconhecidas, então ele pode ser um candidato para o ritual de exorcismo. A Igreja pode considerar esse indivíduo possuído quando os sintomas citados anteriormente são acompanhados de repulsa extrema por objetos sagrados. Um padre treinado na expulsão de demônios e espíritos malignos é então convocado e, somente após receber permissão de um bispo, pode realizar o centenário ritual do exorcismo.

O ritual[editar | editar código-fonte]

Exorcistas raramente ou nunca trabalham sozinhos. Normalmente são auxiliadas por, no mínimo, três outras pessoas. Uma delas é geralmente um padre mais jovem e menos experiente que está ou esteve sob treinamento para realização de exorcismos. Seu papel central é continuar o exorcismo e assumir o ritual, caso o exorcista fique muito fraco para continuar ou se ele morrer. A segunda pessoa que serve de assistente para o exorcista é, na maioria dos casos, um médico cuja responsabilidade é administrar qualquer medicação ou tratamento que a vítima da possessão precise, pois sob nenhuma circunstância o exorcista pode fazer isso. A terceira pessoa é tradicionalmente um homem parente da pessoa possuída – normalmente o pai, irmão ou marido. Em alguns casos pode ser um amigo de confiança da família. Mas, em qualquer caso, é imperativo que esteja em boas condições de saúde e seja forte – tanto física como mentalmente. Se a pessoa possuída é uma mulher, muitos exorcistas providenciam que outra mulher esteja presente durante o ritual para evitar escândalos.

Antes de realizar o ritual do exorcismo, é costumeiro que o padre faça uma boa confissão e seja absolvido de todos os seus pecados para o caso de o espírito ou demônio que ele enfrentará tente usá-los contra ele durante o ritual. Ele então veste os trajes necessários para os padres exorcistas (um sobrepeliz e um sudário púrpura) e inicia o ritual. Durante o exorcismo, certas orações prescritas, tais como o Pater Noster (o Pai-Nosso), as Litanias dos Santos e o Salmo 53, são recitadas sobre o individuo possuído, freqüentemente em latim, uma vez que se acredita que as orações são mais eficientes quando recitadas nessa antiga língua. Ao longo dessas recitações, o exorcista tradicionalmente faz o sinal-da-cruz, lê as escrituras e, às vezes, coloca suas mãos sobre a vítima. Ele também exige que o espírito maligno ou demônio que possuiu a pessoa revele seu nome e natureza, sucumba ao Filho de Deus e deixe sua vítima humana em paz. Quando o espírito maligno ou demônio finalmente parte, o exorcista reza a Jesus Cristo e pede que ele conceda sua divina ajuda e proteção à pessoa, que normalmente não retém memórias claras de sua possessão demoníaca ou do exorcismo. Se, todavia, o ritual de exorcismo não é bem-sucedido em expulsar o espírito maligno ou demônio de sua vítima, ele é então realizado repetidamente até que a entidade deixe o local. Isso pode levar horas, dias ou até mais tempo.

O exorcismo (latim)[editar | editar código-fonte]

EXORCISMUS

Regna terrae, cantate deo, psállite dómino, tribuite virtutem deo Exorcizamus te, omnis immundus spiritus, omnis satanica potestas, omnis incursio infernalis adversarii, omnis legio, omnis congregatio et secta diabolica, in nomine et virtute Domini Nostri Jesu + Christi, eradicare et effugare a Dei Ecclesia, ab animabus ad imaginem Dei conditis ac pretioso divini Agni sanguine redemptis + . Non ultra audeas, serpens callidissime, decipere humanum genus, Dei Ecclesiam persequi, ac Dei electos excutere et cribrare sicut triticum + . Imperat tibi Deus altissimus + , cui in magna tua superbia te similem haberi adhuc præsumis; qui omnes homines vult salvos fieri et ad agnitionem veritaris venire. Imperat tibi Deus Pater + ; imperat tibi Deus Filius + ; imperat tibi Deus Spiritus Sanctus + . Imperat tibi majestas Christi, æternum Dei Verbum, caro factum + , qui pro salute generis nostri tua invidia perditi, humiliavit semetipsum facfus hobediens usque ad mortem; qui Ecclesiam suam ædificavit supra firmam petram, et portas inferi adversus eam nunquam esse prævalituras edixit, cum ea ipse permansurus omnibus diebus usque ad consummationem sæculi. Imperat tibi sacramentum Crucis + , omniumque christianæ fidei Mysteriorum virtus +. Imperat tibi excelsa Dei Genitrix Virgo Maria + , quæ superbissimum caput tuum a primo instanti immaculatæ suæ conceptionis in sua humilitate contrivit. Imperat tibi fides sanctorum Apostolorum Petri et Pauli, et ceterorum Apostolorum + . Imperat tibi Martyrum sanguis, ac pia Sanctorum et Sanctarum omnium intercessio +.


Ergo, draco maledicte et omnis legio diabolica, adjuramus te per Deum + vivum, per Deum + verum, per Deum + sanctum, per Deum qui sic dilexit mundum, ut Filium suum unigenitum daret, ut omnes qui credit in eum non pereat, sed habeat vitam æternam: cessa decipere humanas creaturas, eisque æternæ perditionìs venenum propinare: desine Ecclesiæ nocere, et ejus libertati laqueos injicere. Vade, satana, inventor et magister omnis fallaciæ, hostis humanæ salutis. Da locum Christo, in quo nihil invenisti de operibus tuis; da locum Ecclesiæ uni, sanctæ, catholicæ, et apostolicæ, quam Christus ipse acquisivit sanguine suo. Humiliare sub potenti manu Dei; contremisce et effuge, invocato a nobis sancto et terribili nomine Jesu, quem inferi tremunt, cui Virtutes cælorum et Potestates et Dominationes subjectæ sunt; quem Cherubim et Seraphim indefessis vocibus laudant, dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus Dominus Deus Sabaoth.


V. Domine, exaudi orationem meam.

R. Et clamor meus ad te veniat.

[si fuerit saltem diaconus subjungat V. Dominus vobiscum.

R. Et cum spiritu tuo.]


Oremus.


Deus caeli, Deus terræ, Deus Angelorum, Deus Archangelorum, Deus Patriarcharum, Deus Prophetarum, Deus Apostolorum, Deus Martyrum, Deus Confessorum, Deus Virginum, Deus qui potestatem habes donare vitam post mortem, requiem post laborem; quia non est Deus præter te, nec esse potest nisi tu creator omnium visibilium et invisibilium, cujus regni non erit finis: humiIiter majestati gloriæ tuæ supplicamus, ut ab omni infernalium spirituum potestate, laqueo, deceptione et nequitia nos potenter liberare, et incolumes custodire digneris. Per Christum Dominum nostrum. Amen.


Ab insidiis diaboli, libera nos, Domine.

Ut Ecclesiam tuam secura tibi facias libertate servire, te rogamus, audi nos.

Ut inimicos sanctæ Ecclesiæ humiliare digneris, te rogamus audi nos.


Et aspergatur locus aqua benedicta.

O Exorcismo(Português)[editar | editar código-fonte]

À presença do Senhor, Nós dirigimos.

Reinos da terra , Cante a Deus , cantar -vos ao Senhor , atribuam a virtude de Deus , Esconjuro-vos , todo o espírito impuro, todo poder satânico, cada incursão do adversário infernal , cada legião, toda congregação e seita diabólica , em nome e pelo poder de Nosso Senhor Jesus Cristo , para erradicar e extinguir da Igreja de Deus, a imagem de Deus e redimido pelo precioso das almas redimidas pelo sangue do Cordeiro de Deus +. Já não se atreva , astúcia da serpente, a enganar o gênero humano, perseguir a Igreja , atormentar aos eleitos por Deus e peneirá -los como trigo + . O Altíssimo Deus ordena que você , Aquele a quem , na tua grande insolência , ainda afirmam ser , que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade . Deus, o Pai ordena que você , +, + Deus Filho ordena que você ; + Deus o Espírito Santo te ordena . Os comandos , a majestade do Cristo, o Verbo eterno de Deus, se fez carne + Ele, para nos salvar, superando a maldade que entrou no mundo através de sua inveja, humilhou-se obediente até a morte, que construiu a Sua Igreja sobre a rocha firme, e as portas do inferno nunca prevalecerão contra ela - afirmou ele - todos os dias até a consumação do mundo. Sacramento da Cruz comanda você , +, + poder dos mistérios da fé cristã . Os altos de Virgem Maria , Mãe de Deus ordena que você , +, sua cabeça orgulhosa em sua humildade esmagou desde o primeiro instante da sua Imaculada Conceição . A fé dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo, e do resto dos Apóstolos + . Te Ordena o sangue dos Mártires e a intercessão piedosa de todos os Santos e o + .

Portanto , dragão amaldiçoado e toda legião diabólica , nós te conjuramos pelo + Deus vivo, pelo verdadeiro + Deus , pelo Deus santo , pelo Deus que amou o mundo , que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a a vida eterna : Cessa de enganar as criaturas humanas , e de dar -lhes o veneno da condenação eterna : deixai de prejudicar a Igreja, dificultando sua liberdade para se salvar. Vá embora , Satanás , inventor e mestre de todas as mentiras, inimigo da salvação do homem . Dê lugar a Cristo , em quem ele não encontrou nada das obras de seu próprio lugar, em seguida, dar lugar à Una, Santa, Católica e Apostólica , que o próprio Cristo adquiriu com seu próprio sangue. Humilha-te sob a poderosa mão de Deus, treme e foge quando invocarmos o Santo e terrível Nome de Jesus , o que faz tremer o inferno , para o qual as Virtudes , Poderes e Dominações do Céu estão humildemente submetidos , este Nome que os Querubins e Serafins, louvamos incessantemente repetindo : Santo, Santo, Santo é o Senhor , Deus do Universo.

V. Senhor, escutai a nossa prece . R. E chegue até vós o nosso clamor . [ Se houver um Diácono, este deve dar a benção. R. E com o seu espírito. ]

Oremos.

O Deus do céu , o Deus de terra, Deus dos Anjos, Deus dos Arcanjos , Deus dos Patriarcas , Deus dos Profetas , Deus dos Apóstolos , Deus dos Mártires, Deus dos confessores , Deus das Virgens, Deus que tem poder para conceder a vida após a morte e descanso depois do trabalho, porque não há outro Deus além de Ti, e nenhum outro pode ser o Criador de todas as coisas visíveis e invisíveis , de cujo reinado não terá fim : humildemente na presença da majestade de tua glória, nós oramos, a fim de que vos digneis libertar-nos dos espíritos malignos , das suas ciladas , sua decepção e libertar-nos com o teu poder de sua maldade e de sua fúria. Por Cristo , nosso Senhor. Amem .

Das ciladas do demônio, livrai-nos, Senhor. Que a Tua Igreja possa servir -Te em paz e liberdade, nós te pedimos, ouvi-nos. Humildemente vos pedimos, livrai-nos dos inimigos da Santa Igreja , nós Vos suplicamos,ouvi-nos Senhor.

Asperge-se com água benta .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.