Rivalidade entre a Costa Oeste e a Costa Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A rivalidade entre a Costa Oeste e a Costa Leste foi uma rivalidade do início até meados da década de 1990 entre a parte Leste e Oeste de hip hop dos Estados Unidos. O foco desta rivalidade estava em Tupac Shakur, da Costa Oeste (e sua gravadora, Death Row Records), e em The Notorious B.I.G., da Costa Leste (e em sua gravadora, Bad Boy Records), sendo que ambos foram assassinados.

Início[editar | editar código-fonte]

O primeiro vestígio significativo de uma rivalidade entre as duas Costas dentro do hip hop aconteceu em 1991, quando o rapper nova-iorquino Tim Dog lançou a música Fuck Compton, uma diss para o grupo de rap californiano N.W.A., onde ele ataca não só os rappers como o estilo do hip hop da Costa Oeste dos Estados Unidos. Tal ataque sofreu várias respostas de artistas como Compton's Most Wanted (CMW) e DJ Quik, além do próprio N.W.A.

Em 1992, o jovem rapper e produtor Dr. Dre se afasta do N.W.A para criar a sua própria gravadora, a Death Row Records, juntamente seu ex-segurança Suge Knight. Posteriormente, Dre veio a lançar o seu primeiro disco solo intitulado The Chronic por este selo, e o mesmo recebeu 3x Platina e foi listado como um dos 500 melhores álbuns de todos os tempos pela revista Rolling Stone. A Death Row Records veio a popularizar muito o Rap da Costa Oeste, trazendo para ela nomes como Tupac Shakur, Snoop Dogg e Tha Dogg Pound.

Do outro lado do país, na Costa Leste, o produtor Sean Combs fundou em 1993 a sua gravadora, a Bad Boy Records e tentou sem sucesso levar o rapper Tupac para sua gravadora. Entretanto, em 1994, depois de Tupac ser roubado e baleado cinco vezes em um estúdio, Combs assina com The Notorious B.I.G..[1] Tupac estava preso acusado de estupro e sempre alegou que Puff (Combs) e Biggie (B.I.G.) sabiam do atentado mas nunca o avisaram. No mesmo ano, B.I.G. lança seu álbum Ready to Die, obtendo uma popularidade significativa com ele e revitalizando assim o hip hop da Costa Leste. Enquanto estava preso, Tupac assinou com a Death Row Records e saiu em liberdade devido a pagamento de fiança por Suge Knight. Tupac, posteriormente, lançaria o disco All Eyez on Me, onde fazia ataques a Biggie, Combs, e a toda Bad Boy, protagonizando assim o auge da disputa.

A rivalidade[editar | editar código-fonte]

Tupac Shakur x The Notorious B.I.G.[editar | editar código-fonte]

A briga entre Tupac Shakur e Notorious B.I.G. se iniciou quando Tupac foi baleado cinco vezes em um estúdio em 1994. Enquanto estava preso, Tupac alegou que Biggie sabia de tudo mas não o avisou. Em 1995, Notorious B.I.G. lança a canção "Who Shot Ya?]" (Quem atirou em você?) onde zomba de forma indireta dos tiros que alvejaram Tupac Shakur no ano anterior.[2]

Logo depois de sair da cadeia, Tupac responde tal canção com aquela que se tornou a diss mais famosa da história da música: "Hit Em Up". Neste single ele ataca várias vezes Biggie, Junior M.A.F.I.A. e outros inimigos pertencentes a Bad Boy. Na diss, Tupac também afirmava que o motivo do sucesso do Biggie era ele. O rapper da Costa Oeste satirizou mais uma vez Notorious no single "2 of Amerikaz Most Wanted".[3]

Death Row x Bad Boy Records[editar | editar código-fonte]

Ambos os fundadores das gravadoras Death Row Records e Bad Boy Records, Suge Knight e Puff Daddy(Combs), respectivamente, tinham um histórico de brigas. Obviamente que com a briga entre Tupac e Biggie as duas gravadoras também acabaram entrando em rivalidade tanto comercial quanto pessoal para ambos os lados. O que levou de fato a iniciar a rivalidade entre a Costa Oeste e a Costa Leste foi que a Death Row era o selo que mais arrecadava, e a Bad Boy estava chegando perto de tal marca.

Uma guerra inventada pela mídia[editar | editar código-fonte]

Tupac alegava constantemente em entrevistas que a guerra envolvendo a Costa Leste e Oeste americanas era fato de uma coisa inventada pela mídia ao mesmo tempo em que dizia que acontenciam divergências de ideias entre os rappers das duas costas porque segundo Tupac, a Costa Oeste vivia e acreditava em um ideial diferente da Costa Leste americana.

Entretanto, uma briga que começou entre duas gravadoras tomou uma proporção enorme fazendo se envolver nela diversos rappers posteriormente, mas Tupac acreditava que deveria impedir que essa guerra fictícia se tornasse real. Para isso,ele tinha planos de lançar um disco chamado One Nation para desmistificar toda essa história, porém o rapper veio a falecer antes do planejado.

O fim[editar | editar código-fonte]

Essa rivalidade, que aos olhos de muitos fãs de hip-hop não passou de um grande esquema de marketing, teve um fim trágico com a morte tanto de Tupac Shakur quanto de The Notorious B.I.G., onde ambos os lados entraram em um consenso de "paz", já que muito desta rivalidade era centralizada na briga entre esses dois rappers.[4] [5] Os fãs do rap já estavam abalados pela perda de Eazy-E, membro do grupo N.W.A., e a morte de Biggie & Tupac causou uma comoção ainda maior.

Referências

  1. 2pac Tiros em 94 - www.2pacbr.com www.2pacbr.com. Página visitada em 28 de Dezembro de 2010.
  2. Rap News Network - Hip-Hop News: Lil' Cease Confesses Biggie's Long Kiss Goodnight Is About 2Pac www.rapnews.net. Página visitada em 28 de Dezembro de 2010.
  3. 2pac Inimigos - www.2pacbr.com www.2pacbr.com. Página visitada em 28 de Dezembro de 2010.
  4. 2pac Tiros em 96 - www.2pacbr.com www.2pacbr.com. Página visitada em 28 de Dezembro de 2010.
  5. Notorious O Mito - Matérias www.eletromusica.com.br. Página visitada em 28 de Dezembro de 2010.