Robert Brenner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Robert Paul Brenner ( Nova York, 28 de novembro de 1943) é um historiador e professor norte-americano, diretor do Centro de Teoria Social e História Comparada da UCLA,[1] editor do jornal socialista Against the Current, e membro do comitê editorial da New Left Review.

Realizou seus estudos de graduação no Reed College. Obteve seu mestrado (1966) e Ph.D. em Princeton (1970), com a dissertação Political Conflict and Commercial Development: The Merchant Community in Civil War in London. Foi professor assistente (1968-1972), professor associado (1972-1983) e professor titular (desde 1983) do Departamento de História da UCLA. Desde 1987, dirige o Centro de Teoria Social e História Comparada (Center for Social Theory and Comparative History) da mesma universidade.

Foi professor visitante do Departamento de Economia da New School for Social Research (1981-1982), da Universidade de Massachusetts (1983) e da Universidade Harvard (1983).

Suas áreas de interesse e pesquisa são História da Europa nos primórdios da Modernidade; História econômica, História social e religiosa, História agrária, Teoria social e Marxismo e a Inglaterra no período Tudor-Stuart.[2] Brenner tem sido um dos contribuintes no debate marxista acerca da transição do feudalismo para o capitalismo e destaca a importância transformação da produção agrícola na Europa, especialmente na Inglaterra, como principal causa da transição, em oposição a Paul Sweezy e Immanuel Wallerstein (que Brenner qualifica de "marxistas neo-smithianos"[3] ), defensores do desenvolvimento do comércio internacional, dominado pela Europa, como determinante nesse processo.

Brenner é um dos economistas severamente criticados pelo geógrafo J.M. Blaut, em sua obra Eight Eurocentric Historians ('Oito historiadores eurocêntricos').[4]

Nos anos mais recentes, Brenner concentrou-se no estudo da economia global no pós-guerra.

Bolsas e prêmios[editar | editar código-fonte]

  • American Council of Learned Sciences, bolsa de pesquisa, 1972-3.
  • Membro do Institute for Advanced Study, Princeton, 1973-4.
  • American Council of Learned Societies, bolsa de pesquisa, 1977-8.
  • Bolsa Guggenheim, 1977-9.
  • Bolsa do National Endowment for the Humanities, 1982-3.
  • Honorary Fellow do Center for European Studies, Harvard, 1982-3.
  • Prêmio Isaac Deutscher 1986. Isaac Deutscher Memorial Foundation, Londres, pelo melhor livro de História e Ciências Sociais em 1986
  • Prêmio Morris D. Forkosch, no biênio 1992-1993 da American Historical Association pelo melhor livro de história britânica.
  • Center for Advanced Study in the Behavioral Sciences de Stanford, conferencista convidado, 1994
  • Bolsa da Borchard Foundation, 1994-5 e 1995-6.
  • Bolsa da Mellon Foundation, no valor de USD 175.000 pelo estudo “The Triple Transition: Market Economy, Nation State, and Democracy,” 1996-1999 (com Ivan Szelenyi e Rogers Brubaker).
  • Instituto de Estudos Avançados de Berlim (BerlinWissenschaftskolleg zu Berlin), conferencista convidado, 2000-2001
  • Doutor honorário da Universidad de Gante, Bélgica, 2000[5]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • 1993: Merchants and revolution : commercial change, political conflict, and London's overseas traders, 1550-1653 (Princeton, Princeton University Press) ISBN 0-691-05594-7
  • 2002: The boom and the bubble : the US in the world economy (New York, Verso) ISBN 1-85984-636-X
  • 2006: The economics of global turbulence : the advanced capitalist economies from Long Boom to Long Downturn, 1945-2005 (New York, Verso) ISBN 978-1-85984-730-5
  • 2009: Property and progress : the historical origins and social foundations of self-sustaining growth (London, Verso) ISBN 978-1-84467-318-6

Artigos[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Também disponível em português: "O princípio de uma crise devastadora".


Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.