Robert Del Naja

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Robert del Naja, 2010, Sydney

Robert Del Naja (nascido em 21 de Janeiro de 1965, em Bristol, Inglaterra), também conhecido como 3D, é artista inglês e músico. Originalmente famoso como grafiteiro e um membro do grupo de Bristol conhecidos como "The Wild Bunch" (em português "O Grupo Selvagem") , Del Naja veio a se tornar um dos fundadores da banda Massive Attack além de trabalhar com James Lavelle como um colaborador do UNKLE nos álbuns Never, Never Land and War Stories.

Música[editar | editar código-fonte]

Del Naja é um dos fundadores do Trip-Hop de Bristol e membro da banda Massive Attack que estourou com o seu primeiro álbum em 1991, Blue Lines para elogio considerável dos críticos e ouvintes afins. O segundo álbum em 1994, Protection, caracterizou mais uso de instumentos de corda e uma adicional batida dub .

O Próximo álbum do Massive Attack, intitulado Mezzanine lançado em 1998 caracterizou-se por ter mais presente as guitarras na base das músicas. Del Naja declarou que este álbum estava mais em a seu gosto. Porém ele também admitiu que adquiriu o seu próprio modo "sendo teimoso, enquanto tinha acessos de raiva — o habitual comportamento infantil de merda."1 . Também marcou o trabalho a presença da própria voz do Robert em músicas como Inertia Creeps e Risingson. Inertia Creeps foi influênciada pelas experiêcias de Del Naja em Istambul, o disco em si explora batidas de várias culturas.

100th Window, 2003, o quarto álbum do Massive Attack, era definitivamente para ser um projeto solo de Del Naja. Atraiu muitas críticas positivas como a da Stylus Magazine que dizia: "O 100th Window é uma Obra-Prima do seu gênero" e "...Soa freco e maravilhoso".

O desempenho vocal de Robert é muito distinto, falado, dentro de um quase sussuro, com um efeito leve de eco aplicado por cima. Além dos seus trabalhos com o Massive Attack ele fez os vocais na música Invasion do UNKLE no álbum Never, Never Land e na Twilight do álbum War Stories do mesmo grupo.

Arte, Política e Tendências[editar | editar código-fonte]

Del Naja era um jovem grafiteiro antes de se tornar um vocalista. Ele já expos seu trabalho em galerias em Bristol, e também tem um livro com suas artes.

Alem disso e dos trabalhos envolvendo o Massive Attack, ele também criou a capa do disco War Stories do UNKLE em 2007. Ele tem duas tatuagens que representam o Massive Attack. Uma no braço, a flame símbolo da banda e outra que parece o besouro da capa do Mezzanine.

Ele é apontado como peça chave de uma cultura underground desenvolvida em Bristol na década de 90 que envolvia Trip-Hop, Drum and Bass e Grafite, tendo também como representante Banksy, muito reconhecido pela sua arte urbana, denominada na sua forma mais pura como Bristol Underground Scene.2

Del Naja tem sua veia política pulsante e não se calou quando a Inglaterra demonstrou partilhar das mesmas idéis dos EUA, em 2003 na época da Guerra no Iraque e se juntou com Damon Albarn do Blur para protestar comprando uma página cheia de anúncios da NME Magazine3 . Nessa mesma época, coincidentemente ele foi acusado pelo Governo de acessar sites com conteúdo de Pedofilia, mas nada foi comprovado.

Em 2005 ele também organizou juntamente com Adrian Utley e Geoff Barrow da banda Portishead um Concerto de caridade em Bristol para ajudar as vítimas do Tsunami. As duas noites incluíram shows com Massive Attack, Portishead, Robert Plant e Damon Albarn e conseguiram arrecadar cerca de £100,0004 .

Referências