Robert de Sablé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão de armas de Robert de Sablé

Robert de Sablé, Robertus de Sabloloi, (1162-1193) foi Grão-Mestre da Ordem dos Templários entre 1191 e 1193.

História[editar | editar código-fonte]

Robert de Sablé foi um importante Cavaleiro Templário, no entanto sua ambição pela guerra acabou levando ao seu desmoronamento. Na Terceira Cruzada, onde este foi requisitado para servir como Tenente do Rei Ricardo Coração de Leão (Richard Lionheart), o Rei da Inglaterra e Comandante Supremo dos Cruzados da Terceira Cruzada, a quem estava em perigo sobre custódia dos assassinos de Masyaf, uma organização de Assassinos que tinham como objetivo acabar com ambos os lados (Salah ad-Din e Ricardo). Em fatos históricos, Ricardo Coração de Leão teria mandado Robert de Sablé para matar Salah ad-Din (Saladino, o magnífico), que era o Sultão do Egito e da Síria, e que estava planejando derrotar definitivamente os cruzados e expulsá-los da Terra Santa, contudo o plano foi um fracasso e Sablé conseguiu escapar, pois matou um viajante que era a testemunha da tentativa de assassinato, no caminho para Jerusalém, onde ficava a sede dos Cavaleiros Templários (Templo de Salomão).

Hugo de Payens, o mestre dos cavaleiros templários e, provavelmente, o guerreiro mais forte nascido na Palestina, tentou impedir Robert de Sablé, porém foi em vão a luta entre os dois, que, como diz a lenda, durou dois dias e uma noite, com Robert conseguindo fugir. Robert de Sablé passou então a se importar apenas em seus próprios interesses: Matar Ricardo Coração de Leão e ganhar um prêmio pela sua cabeça de Saladino. Entretanto seu plano falhou, pois alguns assassinos de Masyaf contaram o plano à Ricardo. O Coração de Leão preferiu não acreditar em nenhuma das duas versões da história e queria que o melhor assassino de Masyaf lutasse contra Robert, para decidir quem falava a verdade. Robert subestimou o habilidoso assassino e, rápida e indolorosamente, morreu com um corte na garganta. Sua estátua de cavaleiro templário no Templo de Salomão foi retirada perante a sua traição incodicionável.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]