Robotman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Homem-Robô (Robotman) são os nomes de dois super-heróis da DC Comics. O primeiro apareceu pela primeira vez em Star-Spangled Comics # 7 (abril 1942) e foi criado por Jerry Siegel, co-criador do Superman. O segundo, um membro da Patrulha do Destino, apareceu pela primeira vez em My Greatest Adventure # 80 (junho 1963) e foi criado por Arnold Drake, Bob Haney e Bruno Premiani.[1] [2] Apesar do nome, ambos Homens-Robô na verdade não são robôs, mas ciborgues.

Homem-Robô da Era de Ouro[editar | editar código-fonte]

O Robotman I foi um cientista chamado Robert Crane cujo cérebro foi colocado dentro de um corpo robótico depois de ter sido mortalmente baleado. Desde que Crane tinha sido legalmente morto por assaltantes, ele criou uma identidade civil, Paul Dennis, e usava máscara facial e luvas que imitavam a pele humana. Como Robotman, ele era um membro da equipe da Segunda Guerra Mundial, o All-Star Squadron. Ele também lutou sozinho contra o crime com a ajuda de seu companheiro canino, Robotdog. Suas histórias eram de natureza leve, com situações extravagantes e cômicas (em especial por Robotdog). Em 1951, ele ajudou Charles McNider, o Doutor Meia Noite original, com dispositivos necessários para McNider se tornar Starman. McNider utiliza os dispositivos por meio ano e, em seguida, lhes deu a David Knight, Starman do futuro que os usou para o resto do ano, antes de voltar para o futuro e morrer ali. Robotman revelou ter sido um dos vários outros heróis envolvidos na primeira reunião dos membros fundadores da Liga da Justiça da América, antes da formação oficial da equipe, um evento que foi suprimido do registro público (Justice League of America, #144, Julho 1977). A carreira de Robotman chegou ao fim por meio exclusivo: Seu ex-assistente de laboratório de Charles Grayson. Grayson descobriu que ele estava morrendo de uma doença cerebral que deixou o resto de seus tecidos sãos e salvos. Portanto, ele doou seu corpo para dar a Robotman a possibilidade de uma nova vida. Robotman havia sido preso em animação suspensa após ser pego em um deslizamento de rochas numa mina. Seu corpo mecânico desligou-se para preservar seu cérebro, e demorou 20 anos para poder suficiente para libertar-se. Um pico de energia o trouxe de volta, e depois se ajustando a uma vida 20 anos no futuro, ele aprendeu o que Grayson lhe tinha feito e alegremente recuperou a humanidade que ele pensava perdido para sempre. Deixando de ser um cyborg, ele ressurgiu nas primeiras edições de Stars and S.T.R.I.P.E., e emprestou alguns componentes de seu corpo robótico desmontado a Pat Dugan, a fim de aperfeiçoar a armadura de F.A.I.X.A.

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

O Homem Robô original tinha superforça, um corpo blindado, visão telescópica, podia correr a 90 km/h, e podia esticar seus braços a cerca de 10 metros. Ele também era um prodigioso inventor e gênio em robótica.

Referências