Rocky Balboa (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rocky Balboa
Rocky Balboa (PT/BR)
Rocky Balboa 2006.jpg
 Estados Unidos
2006 • cor • 101 min 
Direção Sylvester Stallone
Produção Robert Chartoff
Irwin Winkler
Sylvester Stallone
Roteiro Sylvester Stallone
Elenco Sylvester Stallone
Burt Young
Milo Ventimiglia
Tony Burton
Antonio Tarver
Geraldine Hughes
James Francis III
Gênero Drama
Idioma Inglês
Música Bill Conti
Distribuição Metro-Goldwyn-Mayer, Revolution Studios (Estados Unidos)
20th Century Fox (resto do mundo)
Orçamento US$ 24.000.000
Página no IMDb (em inglês)

Rocky Balboa (anteriormente Rocky VI) é um filme escrito, dirigido e protagonizado por Sylvester Stallone como o boxeador Rocky Balboa. Trata-se do sexto filme da série Rocky, que começou com o filme ganhador do Oscar, "Rocky, Um lutador", em 1976. O filme foi qualificado como PG (menores de 13 anos acompanhados por responsáveis) pela MPAA (Motion Picture Association of America), devido a suas cenas do combate e a sua linguagem.

Sua estréia aconteceu em 22 de dezembro de 2006 nos Estados Unidos. No Brasil sua estréia foi marcada para 9 de fevereiro de 2007.

Roteiro Completo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Rocky Balboa, ex-campeão do mundo de pesos pesados, está há décadas aposentado do boxe. Depois de haver perdido a esposa, Adrian, por causa de um câncer, não pode parar de pensar em tudo o que havia vivido junto a ela ao longo de toda sua vida. Rocky habita no velho bairro que o viu crescer. Apesar do muito que o mundo há mudado, ele segue sendo o mesmo tipo. Ele é dono de um restaurante italiano com o nome de Adrian, onde as pessoas vão principalmente para ouvir-lhe contar anedotas durante a comida. Seu filho já é um adulto e apesar dos triunfos de seu pai se envergonha dele.

Certamente não quer que seus últimos anos de vida sejam os de um antigo campeão já esquecido. Se sente vazio, como um "guerreiro sem guerra", e por isso solicita de novo a licença para boxear. Depois de superar as provas médicas sua licença é negada a princípio, mas finalmente se acaba aceitando sua petição. Seu desejo era de criar um centro juvenil para treinar os jovens aficcionados pelo boxe.

Enquanto isso, no mundo do boxe o atual campeão dos pesos pesados, Mason Dixon, é desprezado pelos fãs deste esporte devido aos seus combates rápidos e chatos, onde seu rival apenas tem tempo para cair abatido na lona. A falta de um rival à altura de Dixon e a mediocridade dos existentes leva à criação de um programa virtual, com o qual se comprova quem seria vencedor se Mason enfrentasse o legendário Rocky Balboa. O programa dá por vencedor Balboa, e se levanta uma grande expectativa quanto ao assunto.

Para tratar de melhorar a imagem de Dixon e sua relação com o público, seu empresário pensa em um combate de exibição contra Rocky Balboa. Seria realizado em Las Vegas e a metade dos ganhos seriam doados a causas benéficas. Rocky se mostra surpreso ao conhecer a proposta, já que era diametralmente oposta ao que ele pretendia fazer com sua volta ao ring. Ainda assim, Rocky aceita o desafio para demostrar a si mesmo que pode voltar a lutar, para tirar "a besta negra que tem dentro" como disse a Paulie. Fala também com seu filho, que se reconcilia com ele e o acompanha durante seu treino e o combate final.

Sylvester Stallone, ator e criador de Rocky.

Acompanham a Rocky até Las Vegas, Paulie, seu filho, seu treinador Duke e uma velha amiga (Marie) com seu filho Steps, com quem Balboa simpatiza durante o filme. Nem a imprensa nem os especialistas confiam no lendário lutador, e não prevêem sequer que agüente dois asaltos frente a Dixon, devido a sua elevada idade (superando os 50 anos). Após um início bastante desalentador do combate, onde Rocky só consegue conectar 9 de 13 golpes contra aos 59 de 69 de Mason, quase perde por KO no segundo assalto. Quando parece que o fim do combate está próximo, Dixon quebra a mão esquerda e Rocky aproveita para escapar. Começa assim um novo combate, muito mais igualado, onde os dois pugilistas brindam um grande espectáculo ao público ali presente e aos telespectadores.

O combate acaba como estava previsto, ao finalizar os dez assaltos, e Rocky agradece a Dixon por ter-lhe dado esta oportunidade. Também se dirige a Paulie, a quem lhe diz que tirou "a besta negra que tinha dentro". Rocky e seus acompanhantes se vão do ring enquanto os juízes anunciam suas pontuações por megafones, despedindo-se do público pela última vez. O combate é ganho por pontos por Mason Dixon, embora pouco importe ao garanhão italiano. O filme acaba como começa, com Rocky sentado frente à tumba de Adrian e agradecendo por ajudar-lhe a conseguir voltar a lutar.

Filmagem[editar | editar código-fonte]

A filmagem de Rocky Balboa começou em dezembro de 2005 em Las Vegas, Nevada, para passar depois para Los Angeles, Califórnia e acabar na Filadélfia, Pensilvânia em meados de 2006. O orçamento para os 38 dias de rodagem foi de 24 milhões de dólares. O filme estava programado para estrear no 'Presidents Day' (feriado dos Estados Unidos, na terceira segunda-feira de fevereiro) em 2007, mas foi adiantado para dezembro de 2006, antes do Natal (22 de dezembro)

Stallone aproveitou sua boa forma física e gravou primeiro o combate contra Dixon, para logo engordar e gravar as cenas anteriores a essa, onde mostra a atual vida de Rocky na Filadélfia.

Em março de 2006 apareceu o primeiro teaser-trailer (trailer não definitivo) na internet. O trailer completo apareceu com o filme Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest em 7 de julho em algumas salas e depois no Yahoo! em 10 de julho, de onde se converteu em um dos trailers mais vistos da história do site.

DVD[editar | editar código-fonte]

O DVD do filme foi lançado no meio do ano de 2007 em todo o mundo (inclusive no Brasil). Diferente das sequências Rocky, este é o único DVD em sequência em que se é acompanhado de extras. O único lançado com extras retirando toda a saga é o primeiro filme, que fora lançado em DVD Duplo por aqui. Os extras do DVD incluem:

  • Comentário em Áudio de Sylvester Stallone
  • Habilidade vs. Vontade - O Making Of de Rocky Balboa
  • Realidade no Ringue: Filmando a Última Luta de Rocky
  • Erros de Gravação do Boxe
  • Cenas Deletadas
  • Final Alternativo
  • Trailers

Na Região 1, foram incluídas mais extras. Dentre eles:

  • Campeão Virtual - Criando a Luta de Computador
  • A Maquiagem de Rocky Balboa (easter egg)

Dubladores brasileiros[editar | editar código-fonte]

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Rocky Balboa é uma produção da Revolution Studios, Columbia Pictures e MGM. Já que a série Rocky sempre foi distribuída pela United Artists, companhia subsidiária a MGM, as companhias pensaram que o filme poderia, e deveria, beneficiar-se das vantagens que oferece o novo sistema de distribuição doméstica da MGM. [1]

Trilha Sonora[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora foi criada e composta por Bill Conti desde o primeiro filme, "Rocky, Um lutador". A canção principal do filme foi escrita pela conhecida Diane Warren, autora de canções para milhares. A cantora británica Natasha Bedingfield gravou a canção chamada Still Here. Stallone perguntou-lhe pessoalmente se queria cantar o tema depois de conhecê-la em uma festa em Los Angeles. [2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]