Rogue

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Rogue
Vampira (BR)
Rogue por Greg Hidebrandt.jpg

Dados da publicação
Publicado por Marvel Comics
Primeira aparição The Avengers Annual #10 (Agosto de 1981)
Criado por Chris Claremont
Michael Golden
Características do personagem
Alter ego Anna Marie Raven
Espécie Humano Mutante
Terra natal Meridian, Mississipi
Afiliações X-Men
Elite de Segurança X
Irmandade de Mutantes
Ocupação Aventureira
Parentesco Owen (pai biológico)
Priscilla (mãe biológica, falecida)
Carrie (tia)
Irene Adler (mãe adotiva, falecida)
Raven Darkholme (mãe adotiva)
Kurt Wagner (irmão adotivo, falecido)
Graydon Creed (irmão adotivo, falecido)
Situação presente Ativa
Codinomes conhecidos Dra. Kellogg
Senhorita Smith
Anna Raven
Habilidades Absorção de poderes: Possui a habilidade de absorver as recordações, conhecimento, talentos, personalidade e habilidades (sobre-humanas e as ditas normais) de outro ser humano (ou membros de algumas raças alienígenas), pelo contato físico pele-a-pele com outra pessoa. Porém, às vezes também duplica em si as características físicas externas da vítima com qual tocou.
Super força, fator de cura (poderes absorvidos anteriormente que ficou permanente).
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Rogue[1] (no Brasil, Vampira) é uma personagem de histórias em quadrinhos da editora Marvel Comics, integrante dos X-Men.

Sua primeira aparição foi em The Avengers Annual número 10 de 1981, ela tem a capacidade de absorver temporariamente poderes mutantes, lembranças, habilidades, traços de personalidade e características físicas, apenas com o toque de sua pele. Seu nome de batismo é Anna Marie e levou mais de uma década antes que fosse devidamente citado (numa história escrita por Chris Claremont).

História[editar | editar código-fonte]

Vampira é uma bela moça que possui uma vida sofrida e trágica. Criada por sua severa tia Carrie após eventos dramáticos envolvendo seus pais, a jovem Anna Marie fugiu de casa e acabou adotada pela transmorfa Mística e sua companheira, a precongnitiva cega Sina. O poder mutante de Vampira manifestou-se pela primeira vez no início da adolescência, quando em sua casa a menina beijou um garoto chamado Cody Robbins e sua mente foi invadida pelas memórias do rapaz, que entrou em coma permanente. Percebendo que nunca poderia viver com pessoas normais, Vampira começou a participar de atividades criminosas junto de sua mãe adotiva e, assim como Mística, juntou-se à Irmandade de Mutantes. Em sua primeira missão, a inexperiente mutante enfrentou Miss Marvel (Carol Danvers) e absorveu permanentemente as memórias e poderes da heroína, incluindo super-força e capacidade de voar.

Perturbada pela sua falta de controle, Vampira bateu à porta dos X-Men pedindo ajuda e orientação. Foi inicialmente muito mal recebida pelos integrantes da equipe,porém convencido da sinceridade da jovem sulista, o professor Xavier aceitou-a como membro da equipe, mas foi somente depois de Vampira arriscar a vida para salvar a noiva de Wolverine, Mariko Yashida, que os outros X-Men começaram a confiar na ex-vilã. Com o passar do tempo, Vampira provou ser uma das integrantes de maior atuação e valor na equipe. Posteriormente ela e Gambit se apaixonaram, apesar da impossibilidade dela tocá-lo sem causar danos. Participou, junto com outros 5 integrantes dos X-Men, do grupo especial que procurava pelos diários de Sina, que revelariam o futuro dos mutantes. Durante essas buscas, Vampira e Gambit perderam seus poderes, e aproveitaram a oportunidade para levar uma vida normal na comunidade solidária a mutantes de Vale Soleada, na Califórnia. Pouco depois, eles ajudaram os X-Men contra o predador de mutantes Borgan e retornaram à equipe. Anna Marie recuperou seu poder de absorção graças à habilidade de sua companheira de equipe, Sábia, de despertar o potencial genético latente.

Confusa quanto ao seu passado, Vampira saiu em busca de suas origens. Descobriu que seus pais faziam parte de uma comunidade que visava alcançar os Bancos Distantes, um mundo de sonhos que só pode ser atingido por meio de um estado alterado de consciência. Porém, no desespero de chegar ao lugar místico a qualquer custo, o pai de Vampira, Owen, traiu sua esposa Priscilla, que se sacrificou para proteger os Bancos Distantes de pessoas egoístas como seu marido. Viajando até esse plano extradimensional, Vampira conseguiu fazer as pazes com o espírito de sua mãe.

Vampira participou de diversas formações dos X-Men e esteve no exílio na Austrália junto com Wolverine, Tempestade, Colossus, Psylocke, Cristal, Longshot e Madelyne Pryor (clone de Jean Grey) após os acontecimentos da saga ¨Queda de Mutantes, onde foram dados como mortos.

Atualmente Vampira é lider de uma divisão dos X-men, tendo sucesso em várias missões onde se apresentam como uma equipe mais eficaz e agressiva nos campos de atuação e batalha.

Com essa liderança Vampira está muito mais determinada, forte e madura, sendo uma das mutantes mais poderosas da Terra.

Poderes e habilidades[editar | editar código-fonte]

Através do contato físico, Vampira rouba a energia vital, as memórias e habilidades físicas e mentais, normais ou especiais, que a vítima possua, além dos seus super-poderes e alguns traços de personalidade. Normalmente isso ocasiona perda de consciência e de memória no alvo. O efeito da transferência é temporário, escoam-se as características absorvidas e a vítima volta ao normal, mas contatos prolongados podem causar o dreno permanente e até levar à morte a pessoa que recebeu o toque. Vampira possuiu por anos os poderes da Miss Marvel original de super-força, vôo e invulnerabilidade, já manteve por longo período os poderes flamejantes do X-Men Solaris e até a capacidade de manifestar aleatoriamente poderes anteriormente absorvidos, sem novo contato, permanecendo ativo as garras de wolverine e seu fator de cura. Essas capacidades extras ocorreram em diferentes épocas e hoje Vampira possui apenas seus poder original de absorção, com a diferença que a maior parte de sua vida ela não tinha controle e seu toque de absorção estava sempre ativo e por isso ela vivia à parte, com uma vida incompleta sem poder ter o menor contato com ninguém e as memórias absorvidas tinham sempre um efeito prejudicial à sua própria psique a deixando muitas vezes confusa e até tendo sua personalidade subjulgada pela absorvida . Recentemente esse problema foi resolvido e Vampira já pode ativar/desativar seu poder e direcioná-lo para o que quer drenar especificamente e se esse toque causará dano ou não à pessoa. No evento chamado "Age of X" Vampira parece ter drenado permanentemente as memórias de algumas pessoas antes de falecerem, inclusive uma versão do Capitão América, tornando-a excelente estrategista e perfeita em habilidades marciais.

Relacionamentos amorosos[editar | editar código-fonte]

Vampira e Gambit na capa da edição 24 da revista X-Men, publicada nos Estados Unidos. Arte de Andy Kubert.

Por ser uma mutante com a habilidade de absorver poderes, energia e memórias de outras pessoas com um simples toque, Vampira sempre foi incapaz de ter uma relacionamento amoroso normal. Após o episódio traumático com Cody Robbins (Em seu primeiro beijo, seus poderes mutantes se manifestaram e Cody entrou em coma), Vampira sempre tentou manter distância para não causar danos à outros com seus poderes.

No entanto isso não evitou dela ter um paixão platônica por Longshot (que escolheu Cristal invés dela) e posteriormente ao retornar do portal do Destino com uma nova vida sem poderes após o exílio na Austrália, Vampira foi parar na Terra Selvagem e teve um envolvimento rápido com Magneto. Porém seu grande amor sempre foi Gambit (Remy LeBeau) com quem mantém um romance com altos e baixos.

Na Saga em que enfrentam a Phalanx e acabam na Antártida para o Julgamento dos crimes do passado de Gambit que são descobertos, ele e Vampira perdem seus poderes e os dois têm sua primeira noite de amor dentro de uma caverna onde estavam presos.[2]

Também teve apenas um flerte com Joseph, um clone mais jovem de Magneto.

Publicação[editar | editar código-fonte]

Minissérie em título próprio, lançada no Brasil pela Panini Comics em quatro volumes.

No Brasil a personagem recebeu o nome de Vampira, em referência ao seu poder de "sugar" os poderes e memórias de quem toca. Ela apareceu pela primeira vez na revista Heróis da TV #100. A história começa quando ela joga Miss Marvel de uma ponte. Logo após, o Capitão América também é derrotado. Em seguida, Vampira derrota o mais poderoso homem da Terra, o Thor.

Assim se inicia uma carreira de vilã. Vestida como militar em um uniforme de cor verde, cabelo curto com uma grande mecha branca, e um sorriso de deboche pelos inimigos derrotados, assim foi caracterizada Vampira pela primeira vez. Nessa história a Irmandade de Mutantes, tenta livrar seus companheiros da prisão. Eles tem como arma secreta um mutante que derrotou os maiores heróis da terra, a mutante mais poderosa do mundo, Vampira.

Mesmo assim uma equipe de Vingadores vai ao embate. Os que foram não tinham poderes humanos, como Visão, que é um andróide. Assim, Vampira os enfrenta só com os poderes absorvidos anteriormente. Os heróis seguram uma frente de batalha desfavorável, mas não se entregam. Recebem como recompensa a derrota. Vampira quase mata todos os Vingadores.

Em 2006 a personagem ganhou uma minissérie em título próprio, publicada em quatro volumes, com roteiro de Robert Rodi e arte de Cliff Richards. A série foi lançada no Brasil pela Panini Comics.[3]

Em outras mídias[editar | editar código-fonte]

Animação[editar | editar código-fonte]

  • Vampira é uma personagem de X-Men: Animated Series, com os poderes de absorção e os da Miss Marvel. Foi dublada por Lenore Zann nos EUA, e por Guilene Conte e depois Fernanda Fernandes (que se manteve no papel em X-Men: Evolution e nos filmes) no Brasil.
  • Na série X-Men: Evolution, Vampira é uma adolescente insegura, que apenas possui poderes de absorção. Foi dublada por Meghan Black nos Estados Unidos.
  • Em Wolverine and the X-Men, Vampira atua tanto para os X-Men quanto para a Irmandade de Mutantes. É dublada por Kieren van den Blink na versão original em inglês e por Rita Almeida no Brasil.

Filmes[editar | editar código-fonte]

Anna Paquin interpreta Vampira na trilogia de filmes dos X-Men - a única encarnação em que ela tem nome e sobrenome, Marie D'Acanto.

  • No primeiro filme, ela foge de casa ao descobrir seus poderes. Vira estudante do Instituto Xavier após um ataque de Dentes-de-Sabre a ela e Wolverine, mas foge ao ser enganada por Mística, sendo então capturada por Magneto para operar uma máquina que induz mutações (que transformaria os líderes da Terra em mutantes). Wolverine a salva, mas a absorção de Magneto cria em Vampira a mecha branca em seu cabelo.
  • Em X2, Vampira começa um caso com Bobby Drake, o Homem de Gelo. Quando os homens de William Stryker atacam a Mansão X, foge junto com Bobby, Pyro e Wolverine para a casa de Bobby, onde depois é resgatada pelos outros X-Men. Quando a barragem do lago Alkali começa a ruir, ela pilota o Jato X para resgatar os X-Men.
  • Em X-Men: The Last Stand, Vampira vai atrás da cura para mutações que está sendo distribuída para poder manter seu relacionamento com o Homem de Gelo, vendo que ele desenvolvia uma amizade com Kitty Pryde.
  • Faz uma ponta no mais recente filme dos X-Men, Dias de Um Futuro Esquecido.

Videogames[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Chris Claremont, Michael Golden. Avengers Annual, Issue 10. [S.l.]: Marvel Comics, 1981. vol. 1.
  2. Uncanny X-Men #348. Marvel Comics.
  3. Reviews Quadrinhos: Vampira # 1 Universo HQ

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Banda desenhada da Marvel Comics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.