Romano, o Melodista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Romano, o Melodista
Sonho de São Romano no Menológio de Basílio II
"O Melodista"
Nascimento ca. 490 em Síria
Morte ca. 556 em Constantinopla
Veneração por Igreja Ortodoxa
Igreja Católica[1]
Festa litúrgica 1 de outubro[2]
Atribuições Jovem vestido como um diácono numa plataforma no meio de uma igreja segurando um rolo com seu Kontakion sobre a Natividade escrito nele. Ele geralmente está junto com o patriarca, o imperador e membros da congregação. Seu ícone é geralmente combinado com "A Proteção da Mãe de Deus", festa celebrada no mesmo dia.
Por vezes, São Romano aparece representado como um diácono segurando um turíbulo em sua mão direita e um modelo de uma igreja na esquerda.
Padroeiro Cantores da Igreja
Gloriole.svg Portal dos Santos

Romano, o Melodista, nascido por volta de 490 em Emesa (hoje, Homs), na Síria foi um teólogo, poeta e compositor, "pertence à grande plêiade de teólogos que transformaram a teologia em poesia", nas palavras do Papa Bento XVI. Sendo uma figura pouco conhecida, Romano permanece na história como um dos mais representativos autores de hinos litúrgicos. Romano não adotou o solene grego bizantino da corte, mas um grego simples, próximo à linguagem do povo. Vivendo em Constantinopla por volta do final do reinado de Anastácio I Dicoro (518), teria tido uma visão da Virgem Maria. Maria o teria obrigado a engolir uma folha enrolada, o que teria lhe dado o dom da poesia [3] . Considerado santo por várias tradições cristãs, bem como padroeiro do canto ortodoxo, segundo algumas fontes teria morrido por volta de 560.

Referências