Romero Jucá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Romero Jucá
Foto:Waldemir Barreto/Agência Senado
Senador por  Roraima
Mandato 1 de fevereiro de 1995
até a atualidade
(3 mandatos consecutivos)
Governador de  Roraima
Mandato 15 de setembro de 1988
até 31 de dezembro de 1990
Antecessor(a) Roberto Pinheiro Klein
Sucessor(a) Ottomar Pinto
Ministro da Previdência Social do  Brasil
Mandato 22 de março de 2005
até 21 de julho de 2005
Presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Antecessor(a) Amir Lando
Sucessor(a) Nelson Machado
Vida
Nascimento 30 de novembro de 1954 (59 anos)
Recife (PE)
Dados pessoais
Casamentos 1º: Germana de Holanda Menezes (div.)
2º: Teresa Jucá (div.)
Partido PMDB
Profissão Economista
linkWP:PPO#Brasil

Romero Jucá Filho (Recife, 30 de novembro de 1954) é um político brasileiro que fez sua carreira em Roraima.

Estudou Economia na Universidade Católica de Pernambuco e fez pós-graduação em Engenharia Econômica. Foi no Recife que ele começou sua vida política como diretor da Secretaria de Educação do Estado. Em 1984 foi secretário extraordinário de Coordenação da Prefeitura do Recife. Trabalhou ainda como professor universitário, gerente e diretor de órgãos públicos e privados. Após essa experiência, presidiu a Fundação Projeto Rondon, em 1985, e no mesmo ano, foi secretário executivo da Comissão Interministerial de Educação e Desenvolvimento Regional.

Em 1986, presidiu a Fundação Nacional do Índio (Funai). Em 1988 foi nomeado pelo então presidente da república José Sarney e aprovado pelo Senado, governador do então Território Federal de Roraima. Candidato derrotado em 1990 ao governo do recém criado Estado de Roraima, elegeu a esposa, Maria Teresa Surita Jucá para a Prefeitura de Boa Vista, em 1992. Naquele ano, Romero foi diretor de Abastecimento da CONAB e Secretário Nacional de Habitação do Governo Federal.

Em 1994 foi eleito senador pelo PSDB. Ocupou a vice-liderança do governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso. Reelege-se Senador em 2002 e em 2003 deixa o PSDB para filiar-se ao PMDB, o qual preside o Diretório Estadual em Roraima. De 2003 a 2005 foi vice-líder do partido no Senado.

Entre março e julho de 2005 foi ministro da Previdência Social. Em 2006, Romero foi escolhido líder do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cargo que também ocupou na gestão da presidente Dilma Rousseff, substituido pelo senador Eduardo Braga (PMDB-AM), em 13 de março de 2012, após um indicado pela presidente para o comando da ANTT, órgão regulador do setor de transportes, ter seu nome rejeitado em plenário.[1]

Nas eleições de 2010, foi o candidato mais votado no Estado de Roraima para o Senado Federal.

Referências

  1. IGLESIAS, Gabriela Guerreiro Simone (12 de março de 2012). Romero Jucá deixa liderança do governo no Senado (em português) Folha de São Paulo. Visitado em 5 de abril de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Roberto Pinheiro Klein
Governador de Roraima
19881991
Sucedido por
Ottomar Pinto
Precedido por
Amir Lando
Ministro da Previdência Social do Brasil
2005
Sucedido por
Nelson Machado