Ronaldo Lessa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Ronaldo Augusto Lessa Santos)
Ir para: navegação, pesquisa
Ronaldo Lessa
Ronaldo Lessa em 2005
60.º Governador de  Alagoas
Mandato 1 de janeiro de 1999
até 31 de março de 2006
(2 mandatos consecutivos)
Antecessor(a) Manoel Gomes de Barros
Sucessor(a) Luís Abílio de Sousa Neto
Prefeito de Maceió Bandeira de Maceió.svg
Mandato 1 de janeiro de 1993
até 31 de dezembro de 1996
Antecessor(a) Guilherme Palmeira
Sucessor(a) Kátia Born
Deputado estadual de  Alagoas
Mandato 1983 a 1986
Vida
Nascimento 25 de abril de 1949 (64 anos)
Maceió,Alagoas
Dados pessoais
Partido PDT
Profissão Engenheiro civil

Ronaldo Augusto Lessa Santos (Maceió, 25 de abril de 1949) é um engenheiro civil e político brasileiro.

Formado pela UFAL, Ronaldo Lessa trabalhou em obras como a reforma da refinaria de petróleo de Duque de Caxias, do terminal marítimo da baía de Ilha Grande, do metrô do Rio de Janeiro e da Ponte RioNiterói. Foi o presidente da Federação Alagoana de Desporto Universitário (FADU), entre 1969 e 1971. Divorciado, é pai de dois filhos (Nivaldo Lessa, nascido em 1992, foi adotado pelo político aos dez anos de idade e Nina Lessa, nascida em 1986, é sua única filha biológica).

Eleito em 1982 deputado estadual em Alagoas pelo PMDB, candidatou-se ao governo daquele estado em 1986, ficando em terceiro lugar. Elege-se prefeito de Maceió em 1992, apoiando Kátia Born como sua sucessora.

Torna-se em 1998 governador de Alagoas ainda no primeiro turno, já filiado ao PSB, reelegendo-se em 2002 vencendo o ex-presidente Fernando Collor.

Em fevereiro de 2005, adere ao PDT pelo qual disputaria a eleição de 2006 ao Senado Federal. Seria derrotado pelo ex-presidente da República Fernando Collor.

Nas eleições de 2010 disputa novamente o governo alagoano, onde alcança o segundo turno mas é derrotado por Teotonio Vilela Filho.[1]

Nas eleições de 2012, Ronaldo disputou a prefeitura novamente, concorrendo com os candidatos Alexandre Fleming (PSOL), Galba Novaes (PRB), Jeferson Morais (DEM), Nadja Baía (PPS), Rosinha da Adefal (PTdoB), Rui Palmeira (PSDB) e Sergio Cabral (PPL). Sua candidatura foi negada e o candidato Rui Palmeira venceu no primeiro turno, com 57,41% dos votos.

Em, 11 de Julho de 2013 a Justiça Federal em Alagoas condenou o ex-governador do estado Ronaldo Lessa e o empresário Zuleido Soares de Veras, da construtora Gautama, pelo desvio de mais de R$ 5 milhões em uma obra de drenagem em Maceió. A denúncia foi proposta pelo Ministério Público Federal do estado em 2009, como resultado da Operação Navalha da Polícia Federal (PF) e de apurações próprias do órgão. Lessa e Veras foram condenados, juntamente com mais quatro réus, pelo crime de peculato e foram absolvidos dos crimes de dispensa ilegal de licitação e de formação de quadrilha. O ex-governador recebeu pena de 13 anos e quatro meses de prisão, enquanto Zuleido Veras foi condenado a oito anos de detenção. Ambos também terão que pagar multa, em valores que ainda serão calculados. Para o juiz do caso, a conduta de Lessa apresentou “grau máximo de reprovabilidade", pois o político se aproveitou de recursos reservados a obras de importância fundamental à cidade de Maceió e ao estado de Alagoas. Segundo o Ministério Público local, a má execução da obra resultou no agravamento da situação das enchentes e na poluição do Rio Jacarecica e do manguezal adjacente. O Ministério Público suspeita que os desvios tenham alcançado soma três vezes maior, chegando a R$ 16,4 milhões.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Manoel Gomes de Barros
Governador de Alagoas
19992006
Sucedido por
Luís Abílio de Sousa Neto
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.