Ronaldo Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ronaldo Miranda (Rio de Janeiro, 26 de abril de 1948) é um compositor brasileiro.

Foi aluno de composição na Escola de Música da UFRJ. Seu primeiro trabalho relacionado à carreira foi como crítico de música no Jornal do Brasil. Iniciou sua carreira como compositor em 1977, ao receber o 1º Prêmio no Concurso de Composição para a II Bienal de Música Brasileira Contemporânea da Sala Cecília Meireles, na categoria de música de câmara.

No ano seguinte, representou o Brasil na Tribuna Internacional de Compositores da Unesco. Foi condecorado com o título de Cavaleiro da Ordem de Artes e Letras, pelo ministério da cultura da França em 1984 e recebeu numerosos prêmios durante toda sua carreira. É o autor da Sinfonia 2000, encomendada pelo Ministério da Cultura para comemorar os 500 anos de descobrimento do Brasil. Foi também vice-diretor do Instituto Nacional de Música da Funarte, diretor da Sala Cecília Meireles e professor de composição da UFRJ e da USP, cargo que ocupa atualmente.

A estréia mundial de sua ópera A Tempestade, com libreto do próprio compositor, baseado na peça The Tempest de William Shakespeare, aconteceu no dia 22 de setembro de 2006, com a Banda Sinfônica do Estado de São Paulo sob regência e direção musical de Abel Rocha, no Teatro São Pedro de São Paulo. Por motivo de saúde, porém, não pôde terminar a orquestração que sob sua orientação, foi finalizado por Matheus Bitondi, Alexandre Travassos e Felipe Senna.

Obras[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Música Erudita


Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.