Ronnie e Donnie Galyon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ronnie e Donnie Galyon
Conhecido(a) por Serem os gêmeos siameses mais velhos do mundo ainda vivos.
Nascimento 62 anos e 309 dias
Dayton (Ohio)
Nacionalidade Estados Unidos estadunidense

Ronnie e Donnie Galyon (Dayton (Ohio), 28 de Outubro de 1951) são gêmeos xifópagos policefálicos interligados pela barriga.[1]

Em 2009, entraram para o Guinness Book por serem os gêmeos siameses mais velhos do mundo ainda vivos.[2]

Os gêmeos têm quatro braços e quatro pernas, além de corações, pulmões e estômagos separados, mas têm unidos o tubo digestivo e possuem um intestino e um conjunto de órgãos sexuais.[3]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. daytondailynews.com Conjoined twin brothers have shared public, private life(em inglês) Acessado em 18/04/2012.
  2. daytondailynews.com Conjoined Galyon twins finally enjoying quiet times (em inglês) Acessado em 18/04/2012.
  3. g1.globo.com Com 57 anos, americanos são os gêmeos siameses mais velhos do mundo Acessado em 18/04/2012.

Um fato surpreendente, os gêmeos siameses, Ronnie e Donnie que deixou muitos médicos e até mesmo cientistas impressionados. Considerado um grande milagre da vida nasceram na cidade de Dayton em Ohio nos EUA no ano de 1951

Estes gêmeos nasceram unidos pelo tronco, e superaram todas as expectativas, pois estes estão vivos até hoje e apesar das muitas dificuldades eles vivem felizes oferecendo grandes lições de vida e superação.

Estes gêmeos tem quatro braços e quatro pernas para coordenar, e o mais incrível é que com apenas um olhar eles conseguem se entender. Já na hora de fazer a barba o espelho é dispensável, pois um faz a barba do outro com perfeição.

Os gêmeos Ronnie e Donnie Galyon possuem uma personalidade individual bem opostas, chegando a se desentenderem com socos e pontapés, cada um também tem o seu coração, pulmões e estomago, porém apenas um reto e um órgão sexual.

Quando estes gêmeos nasceram havia um caso assim para cada 100 mil nascimentos, e ainda existia o percentual de que 60% destes nasciam mortos, por isso, este realmente é considerado um verdadeiro milagre, pois apesar das muitas dificuldades encontradas, também muitas lições podemos aprender.

Com a saúde bem debilitada, hoje eles sofrem de escoliose e artrite, além do sobre peso, podendo ficar pouco tempo em pé, então dificilmente eles saem de casa.