Rose Marie Muraro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Rose Marie Muraro (Rio de Janeiro, 11 de novembro de 1930) é uma intelectual e feminista brasileira. Nasceu praticamente cega, sua personalidade singular deu-lhe força e determinação suficientes para tornar-se uma das mais brilhantes intelectuais de nosso tempo.

Estudou Física, é escritora e editora. Publicou livros polêmicos, contestadores e inovadores dos valores sociais modernos. Nos anos 70, foi uma das pioneiras do movimento feminista no Brasil. Nos anos 80, quando a Igreja adotou uma postura mais conservadora, passou a ser perseguida pelos ideais. A atuação intensa no mercado editorial é fruto de uma mente libertária cuja visão atenta da sociedade pode ser comparada a de muito poucos intelectuais da atualidade.

As idéias refletem-se na vida pessoal desta mulher notável; há pouco tempo, Rose Marie Muraro desafiou os próprios limites quando, aos 66 anos, recuperou a visão com uma cirurgia e viu seu rosto pela primeira vez. "Sei hoje que sou uma mulher muito bonita."

Biografia[editar | editar código-fonte]

Oriunda duma das mais ricas famílias do Brasil nos anos 1930/40, aos 15 anos, com a morte repentina do pai e conseqüentes lutas pela herança, rejeitou sua origem e dedicou o resto da vida à construção de um novo mundo: mais justo, mais livre. Nesse mesmo ano conheceu o então padre Helder Câmara e se tornou membro de sua equipe. Os movimentos sociais criados por ele nos anos 40 tomaram o Brasil inteiro na década seguinte. Nos anos 60, o golpe militar teve como alvo não só os comunistas, mas também os cristãos de esquerda.

A Editora Vozes é um capítulo à parte na vida de Rose. Lá, trabalhou com Leonardo Boff durante 17 anos e das mãos de ambos nasceram os dois movimentos sociais mais importantes do Brasil, no século XX: o movimento de emancipação das mulheres e a teologia da libertação - até hoje, base da luta dos oprimidos. Nos anos 80, presenciou a virada conservadora da Igreja. E em 1986, Rose e Boff foram expulsos da Vozes, por ordem do Vaticano. Motivo: a defesa da teologia da libertação, no caso de Boff e a publicação, por Rose, do livro Por uma erótica cristã.

Rose Marie Muraro foi eleita, por nove vezes, A Mulher do Ano. Em 1990 e 1999, recebeu, da revista Desfile, o título de Mulher do Século. E da União Brasileira de Escritores, o de Intelectual do Ano, em 1994. O trabalho de Rose, como editora, foi um marco na história da resistência ao regime militar. DEvido a este trabalho, recebeu, do Senado Federal, o Prêmio Teotônio Vilela, em comemoração aos 20 anos da anistia no Brasil.

Foi palestrante nas universidades de Harvard e Cornell, entre tantas outras instituições de ensino americanas, num total de 40. Editou até o ano 2000 o selo Rosa dos Tempos, da Editora Record.

É cidadã honorária de Brasília (2001) e de São Paulo (2004). Ganhou o Prêmio Bertha Lutz (2008), e principalmente, pela Lei 11.261 de 30/12/2005 passada pelo Congresso Nacional foi nomeada Patrona do Feminismo Brasileiro.

Rose Marie Muraro tem 5 filhos e 12 netos, frutos de um casamento de 23 anos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

    • EDUCANDO MENINOS E MENINAS PARA UM MUNDO NOVO (2007)
    • HISTORIA DO MASCULINO E DO FEMININO (2007)
    • UMA NOVA VISAO DA POLITICA E DA ECONOMIA (2007)
    • HISTORIA DO MEIO AMBIENTE (2007)
    • PARA ONDE VAO OS JOVENS (2007)
    • A MULHER NA CONSTRUÇAO DO FUTURO (2007)
    • O QUE AS MULHERES NAO DIZEM AOS HOMENS (2006)
    • DIALOGO PARA O FUTURO (2006)
    • MAIS LUCRO (2006)
    • ESPIRITO DE DEUS PAIROU SOBRE AS AGUAS (2004)
    • POR QUE NADA SATISFAZ AS MULHERES E OS HOMENS NAO (2003)
    • UM MUNDO NOVO EM GESTAÇÃO (2003)
    • AMOR DE A A Z (2003)
    • A PAIXAO PELO IMPOSSIVEL (2003)
    • FEMININO E MASCULINO (2002)
    • AS MAIS BELAS ORAÇOES DE TODOS OS TEMPOS (2001)
    • TEXTOS DA FOGUEIRA (2000)
    • A ALQUIMIA DA JUVENTUDE (1999)
    • MEMORIAS DE UMA MULHER IMPOSSIVEL (1999)
    • AS MAIS BELAS PALAVRAS DE AMOR (1996)
    • SEXUALIDADE DA MULHER BRASILEIRA (1996)
    • SEIS MESES EM QUE FUI HOMEM (1993)
    • A MULHER NO TERCEIRO MILENIO (1993)
    • POEMAS PARA ENCONTRAR DEUS (1990)
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Rose Marie Muraro
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.