Rotogravura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Rotogravura é um processo de impressão direta, cujo nome deriva da forma cilíndrica e do princípio rotativo das impressoras utilizadas. Difere-se dos outros métodos pela necessidade de que todo o original tenha de passar por um processo de reticulagem, incluindo o texto. A impressão é rotativa e se dá em diversos tipos de superfície.

O primeiro projeto de uma máquina com matriz de impressão apresentando o grafismo gravado, foi patenteada em 1784 por Thomas Bell. Porém, o primeiro projeto de um equipamento rotativo de impressão a utilizar deste tipo de processo data de 1860, e deve-se a Karl Klic, que é considerado pai da Rotogravura.

Na Rotogravura, a impressão aplica quantidade de tintas em diferentes partes do impresso. Isso é possível graças à gravação de células em um cilindro revestido com cobre e cromo. A gradação das tonalidades da imagem é determinada pela profundidade das células: as profundas contêm mais tinta, assim imprimem tons mais escuros; as rasas, com menos tinta, resultam em tons mais claros. Depois de ser gravada no cilindro revestido com cobre, a imagem é recoberta com cromo para dar maior durabilidade.

Principais características[editar | editar código-fonte]

  • Quanto à fôrma:
  1. grande durabilidade;
  2. geometricamente cilíndrica;
  3. baixo gravadas (encavográfica);
  4. possibilidade de imagens em módulo contínuo;
  1. líquida;
  2. secagem por evaporação de solventes;
  3. secagem logo após a impressão;
  • Quanto ao suporte:
  1. lisos;
  2. flexíveis;
  3. macios;
  1. direto;
  2. alta velocidade de impressão;
  3. possibilidade de frente e verso;
  4. possibilidade de acoplar corte e vinco ao sistema de saída;
  5. imprime todas as cores em uma única passagem de máquina.

Pré-impressão[editar | editar código-fonte]

O sistema de pré-impressão consiste nas etapas necessárias para confecção dos cilindros de Rotogravura. O cilindro é a unidade básica de impressão, isto é, para cada cor de impressão corresponde um cilindro de Rotogravura. O processo final da pré-impressão é a gravação de cilindros.

Impressão[editar | editar código-fonte]

Gravura mecânica de um cilindro hélio

Este tipo de impressão é feito em máquinas rotativas, que podem ser alimentadas por folhas ou por bobinas. A alimentação por folhas é utilizada para pequenas tiragens e reproduz trabalhos de arte. A alimentação por bobinas é projetada para rodar a altíssimas velocidades, sendo ideal para trabalhos de elevada tiragem.

No processo de impressão, o cilindro é instalado na máquina (normalmente com 8 cores) é imerso num tinteiro que contém tintas e solventes de secagem rápida (por evaporação). Uma racle (lâmina raspadora) remove o excesso de tinta, permitindo assim, que apenas a área de grafismo (arte a ser impressa) permaneça com tinta. Isto deve-se ao fato da área de grafismo ser encavográfica (baixo gravada) no caso da Rotogravura. Depois de estar devidamente entintado, o cilindro entra em contato com o papel (plástico, papelão…), que em pressão com o cilindro pressor (chamado contra pressão em outros processos) vai imprimir.

Vantagens da impressão de rotogravura[editar | editar código-fonte]

  • Impressão de alta qualidade e alta tiragem em branco, preto e colorido;
  • Qualidade uniforme em toda tiragem;
  • Pretos mais ricos e gama mais ampla de tonalidades em relação a todos os outros processos de impressão;
  • Mais econômicas nas altas tiragens e altas velocidades. No entanto, com preparação cuidadosa e atenção para os detalhes, as pequenas tiragens podem ser feitas a um custo competitivo;
  • As chapas e cilindros, embora durem mais, custam mais que os tipográficos ou em offset.

Tipos de impresso[editar | editar código-fonte]

Hoje a Rotogravura atua em três campos definidos que são:

  1. Editorial;
  2. Embalagens;
  3. Diversos;

Editoria: A Rotogravura trabalha neste campo mais especificamente no ramo de periódicos (revistas), já que neste tem de cumprir prazos bem restritos.

Embalagens: A grande utilização nas embalagens flexíveis, são compostas de substratos, como por exemplo: celofane, plásticos (polietileno, polipropileno, nylon, poliéster…). Neste caso é preciso avaliar que tipo de trabalho será feito, a tiragem, a qualidade do impresso, o tipo do suporte, já que é possível se utilizar de outros processos como por exemplo Flexografia.

Diversos: Neste campo está engajada numa série de trabalhos tais como: Papéis de valores, Papéis de parede, Papéis de presente.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

A alta tiragem é obtida pelo fato do cilindro de 6 a 10 milhões de impressão contra 1 milhão de fotopolímeros da Flexografia e 500 mil da Offset.

A Rotogravura tem mantido sua cota de mercado (10%), sendo especialmente mais forte nos Estados Unidos e na Alemanha por serem muitos vastos, possuírem muitos consumidores e terem especial necessidade de utilizar embalagens. No Brasil a Rotogravura é representada por exemplo pela Editora Abril, Incoplast Embalagens (empresa do Grupo Copobras S/A), Empax, Zaraplast, Inapel, Diadema entre outros.

Referências[editar | editar código-fonte]

NETO, Mário Carramillo. Produção Gráfica l l. In: Matrizes de impressão: Rotogravura. São Paulo, com: Global Editora, 1997, p.141-148.
CRAIG, James. Produção Gráfica. In: Impressão: Rotogravura. São Paulo, Com: Nobel, 1987, p. 84-85

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rotogravura