Royal Collection

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Royal Collection
Sir Anthony Van Dyck - Charles I (1600-49) - Google Art Project.jpg
Carlos I em Três Posições, por Antoon van Dyck.
Estabelecida em: 1660
Localização: Queen's Gallery, Palácio de Buckingham, Londres.
Tamanho da coleção: 2 milhões de objetos
Área do museu: Além da Queen's Gallery, palácios e propriedades reais
Website: [1]

A Royal Collection (Coleção Real, em português) são as todas obras de arte colecionadas pela família real britânica. Ela inclui pinturas, desenhos, aquarelas, mobílias, cerâmicas, relógios, pratarias, esculturas, jóias, livros, manuscritos, impressos, mapas, armaduras, leques e tecidos. Ela é detida em confiança pela Rainha como Soberano por seus sucessores e pela Nação, não pertencendo a ela como uma posse individual. A coleção tem sido ajustada de acordo com os gostos pessoais dos reis e das rainhas por mais de 500 anos. A Royal Collection é exibida ao público nas principais residências reais - na maioria das vezes, na Queen's Gallery, no Palácio de Buckingham. É mostrada por meio de programas de exibições especiais, e instituições ao redor do mundo podem pegar emprestadas algumas obras da coleção.

A Queen's Gallery[editar | editar código-fonte]

A Queen's Gallery no Palácio de Buckingham é um espaço permanente dedicado a exibições variáveis de itens da Royal Collection. Construída há quarenta anos atrás na frente oeste do Palácio de Buckingham, por causa das ruínas da antiga capela privada, que tinha sido bombardeada, a galeria recentemente tem sido expandida. Foi aberta novamente pela Rainha em 21 de maio de 2002, e desde então o público pode vê-la diariamente.

Contendo um espaço de exibição três vezes maior, a nova Queen's Gallery é acessada por meio de um pórtico conduzindo a um hall de entrada e a uma escadaria. Um quarto de multimídia possibilita espaço para quiosques de computadores, que podem ser usados independentemente de uma visita às exibições. Eles fornecem informações a respeito dos itens da atual coleção.

No nível mais alto da Queen's Gallery, há mais sete quartos, usados numa variedade de combinações, para exibições especiais de pinturas, impressos, desenhos, aquarelas, mobílias, porcelanas, miniaturas, jóias, dentre outros trabalhos de arte. As novas áreas públicas no primeiro andar possuem quartos de educação e leitura para uma série de eventos.

Como parte das celebrações do Jubileu de Sua Majestade, a Rainha abriu uma nova Queen's Gallery no Palácio de Holyroodhouse, em Edimburgo, que também mostra variáveis exibições da Royal Collection. Recentes exibições incluíram obras de Canaletto da Veneza, de Holbein, aquarelas e desenhos da coleção da Rainha Elizabeth, a Rainha Mãe e leques da Royal Colletion. Atualmente, está mostrando "coisas raras e surpreendentes".

Principais pontos da coleção[editar | editar código-fonte]

Pinturas, impressos e desenhos[editar | editar código-fonte]

Escola holandesa

Escola flamenga

RUBENS - A Assunção da Virgem (1612-17)

Escola francesa

Escola inglesa

VAN DYCK - Carlos I (1633)

Escola italiana

Escola alemã

Mobílias[editar | editar código-fonte]

Artes decorativas[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Pinturas

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.