Royal Peculiar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um Royal Peculiar (ou Royal Peculier) é um local de culto que está diretamente sob a jurisdição do monarca britânico, em vez de uma diocese. O conceito data do período anglo-saxónico, quando uma igreja poderia aliar-se com o monarca e, portanto, não estaria sujeita ao bispado da área. Mais tarde, ela refletiu a relação entre os Normandos e Plantagenetas e a Igreja.

Royal Peculiars atuais[editar | editar código-fonte]

Não-Royal Peculiars[editar | editar código-fonte]

  • A Capela da Rainha de Sabóia é peculiar, mas não real, no sentido comum. É isenta de qualquer jurisdição do bispo, mas é uma capela privada do soberano em razão do Ducado de Lancaster, não da Coroa. É a capela da Real Ordem Vitoriana. O número de membros nos últimos anos tem crescido para além do espaço disponível na Capela de Sabóia; assim a cerimónia de entrega de condecorações é, atualmente, realizada na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, de quatro em quatro anos.

As seguintes capelas do Inns of Court são extra-diocesanas e, portanto, peculiars, mas não reais:

Antigas Royal Peculiars[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.