Rua do Riachuelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Rua do Riachuelo é um logradouro público da cidade do Rio de Janeiro, localizada no bairro do Centro, começando na Praça Cardeal Câmara, na Lapa e terminando na Rua Frei Caneca.

Foi uma das principais vias da cidade na época da Colônia e do Império, por ligar o seu centro com os arrabaldes, como São Cristóvão.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Em 1573, já havia um caminho que, saindo do local onde posteriormente foram construídos os Arcos da Lapa, contornava o Morro de Santa Teresa (Morro do Desterro) e seguia em direção à Aldeia de Martim Afonso, o Araribóia, nas proximidades da atual Igreja de Santana, daí a antiga denominação de Caminho que vai para a Aldeia de Martim Afonso.

No curso dos séculos recebeu diversas designações: Caminho para o Engenho Pequeno, Caminho para a Lagoa da Sentinela, Caminho que vai para São Cristóvão, Caminho da Bica que vai para São Cristóvão, Caminho da Bica e Caminho de Matacavalos.

O chamado Engenho Pequeno, pertencia aos jusuítas e foi uma das suas primeiras denominações.

A existência no final do século XVII de uma grande propriedade chamada de Chácara da Bica, situada ao lado esquerdo do caminho, acabou por dar-lhe o nome.

A denominação de Matacavalos decorreu dos atoleiros que dificultavam a passagem dos animais, por vezes provocando lesões que os levavam ao sacrifício. Tornou-se oficialmente Rua de Matacavalos em 1848.

Recebeu, em 1865, o nome de Riachuelo em homenagem à batalha naval em que a esquadra brasileira, sob o comando do Almirante Barroso, foi vitoriosa sobre as forças paraguaias, em 11 de junho do mesmo ano, nas águas do Rio Paraná, por proposta da Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Na Rua do Riachuelo podem ser vistos locais de interesse histórico, como a casa do General Osório, o chafariz mandado construir pelo Intendente Paulo Fernandes Viana, em 1817, a Capela do Menino Deus e o Clube dos Democráticos, de 1867.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Ao tempo de Dom Pedro II, na Rua Silva Manuel (atual André Cavalcanti) ficava o consultório do Dr. Mateus de Andrade, médico que, em 1869, neste local e com a ajuda de seu assistente, Dr. Andrade Pertence, operou a perna do poeta Castro Alves.
  • Em 1870, transferiu-se para a Rua Mata-Cavalo, definitivamente, o hospital da Ordem do Carmo, fundado em 1773.
  • Nesta, moraram e morreram o republicano Benjamim Constant e o Conselheiro Andrade Figueira, monarquista preso em 1900 sob a acusação de chefiar uma conspiração contra a República.
  • Em 1930, a Rua do Riachuelo assistiu a um crime político: um paraibano exaltado matou a tiros o Deputado João Suassuna, julgando-o responsável pelo assassinato de João Pessoa, no Recife.
  • A rua também é citada na obra realista Dom Casmurro, de Machado de Assis, publicada em 1899. No enredo, a rua ainda era chamada a rua de Matacavalos, na qual o personagem principal passou sua infância.

Bibliografia}[editar | editar código-fonte]

  • Berger, Paulo; Dicionário das Ruas do Rio de Janeiro; ed. 1974

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]