Rubens Florentino Vaz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O major Rubens Florentino Vaz (Rio de Janeiro, 17 de março de 1922 - 5 de agosto de 1954) foi um militar brasileiro, da FAB.

Destacou-se por ser a vítima mortal do atentado da rua Tonelero contra Carlos Lacerda, quando o jornalista, retornando de um comício, se aproximava do seu apartamento no edifício à Rua Tonelero, 180.

Os tiros disparados feriram o pé de Carlos Lacerda e mataram o major Rubens Vaz. A investigação subsequente indicou como mandante do crime o chefe da segurança pessoal do então Presidente da República, Getúlio Vargas, Gregório Fortunato, apelidado de "O Anjo Negro".

19 dias após o episódio, Getúlio se suicidou.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.