Running Mates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Running Mates"
10º episódio da 2ª temporada de Family Guy
Peter contra Lois na eleição.
Informação geral
Escrito por: Neil Goldman
Garrett Donovan
Direcção John Holmquist
Código de produção 1ACX09
Exibição original 11 de abril de 2000
Convidados

Patrick Bristow
Lee Majors
Dwight Schultz
James Carville
Jack Sheldon

Cronologia
Último
Último
"If I'm Dyin', I'm Lyin'"
"A Picture Is Worth a 1,000 Bucks"
Próximo
Próximo
Family Guy (segunda temporada)
Lista de episódios de Family Guy

Running Mates (em português, Colegas de Eleição) é um episódio da série animada da Fox Uma Família da Pesada. É o décimo sétimo a ser exibido de toda a série. Originalmente, foi ao ar em 11 de abril de 2000. Foi escrito por Garrett Donovan e Neil Goldman, e dirigido por John Holmquist. Participa como convidado Lee Majors, que interpreta a si mesmo. É classificado em TV-14. Foi o último episódio a ser produzido durante a produção da primeira temporada do seriado.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A campanha para presidência do conselho escolar de Lois é interrompida quando Brian diz a ela que recebeu uma ligação do diretor, falando que Chris causou problemas após ser pego espiando o vestiário feminino. Depois que Peter mostra revistas pornográficas para seu filho, que vende algumas das publicações para seus amigos, Lois finalmente lidera uma campanha para se tornar Chefe do Conselho Escolar de Educação.

Enquanto isso, Peter recorre ao seu professor preferido no passado, Sr. Fargus (dublado por Dwight Schultz); ele deixou de ser uma pessoa energética e quase tola para se transformar em um velho catatônico por causa das pílulas que teve de tomar a pedido da comissão escolar. Fica surpreso que seu professor não se lembre dele, já que era seu estudante favorito e até levou-o para dançar no baile escolar na época; pede ao Sr. Fargus que pare de tomar as pílulas, causando rapidamente o descontrole do homem, que acaba sendo demitido após jogar ovos com seus alunos nos condores-californianos ameaçados de extinção.

Ao mesmo tempo, Lois domina nas pesquisas da eleição, e revela-se que os textos dos livros escolares são de uma era semi-racista, afirmando que o Movimento dos Direitos Civis eram "problemas chegando". O rival de Lois desiste da competição, dando vitória à única candidata; Peter convence a esposa de que se ela é a presidenta, poderia devolver o emprego do Sr. Fargus, mas ela recusa, pois precisa concordar com as decisões da comissão escolar, dizendo que este senhor é, obviamente, desequilibrado.

Furioso pelo fato de o emprego de Sr. Fargus não será devolvido, Peter decide se candidatar na eleição, assim, poderá dar o trabalho de volta ao seu professor preferido. Ambos os candidatos começam a fazer campanhas um contra o outro, mas os resultados deixam Peter humilhado. Ele monta uma campanha contra a esposa fazendo algumas promessas, mas em um debate entre os dois, Lois novamente lidera os resultados quando Peter acusa-a de "libertar" Willie Horton e "pregar" Donna Rice. Desesperado pela vitória, ele mostra uma fotografia sexy da mulher para lhe causar descrédito, deixando-a humilhada.

Lois fica chocada e decepcionada com o marido, que vence a eleição do conselho escolar de virada, porém não cumpre sua função seriamente; para acalmá-la, Peter diz que irá mostrar todas as boas mudanças que possui em mente, mas todas as suas propostas de "melhorias" são ridículas. Um grande escândalo é exibido envolvendo o presidente quando, durante uma entrevista na televisão, revela-se que as crianças da sua escola estão vendo pornografia, e ainda pior, ele é o responsável por fornecer as revistas. Peter é aconselhado a jogar toda a culpa na ex-rival, mas durante uma conferência, não consegue fazer isso pois todas as mulheres que observava tinham o rosto de sua esposa; na verdade, pede desculpas pelo seu comportamento ruim e se demite do cargo, antes de deixar o local com Lois de helicóptero, imitando a partida de Richard Nixon da Casa Branca.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Referências culturais[editar | editar código-fonte]

  • Na cena de flashback onde Peter se lembra do nono ano, ele nota que várias garotas começaram a se desenvolver, e no mesmo momento, as mamas das diversas meninas no auditório surgem, e logo depois, a mama de Peter também surge. Uma cena similar ocorre no filme de comédia Mafia!, quando o personagem principal faz um desejo para uma estrela cadente com sua amiga e suas mamas imediatamente aparecem.
  • O Sr. Fargus, o antigo professor de Peter, é uma referência ao Sr. Vargus do filme Picardias Estudantis.
  • A revista que Peter dá para Chris se chama Playpen Magazines, uma referências às revistas Playboy e Penthouse.
  • O discurso inicial de Peter no debate consiste de trechos de músicas-temas de Arnold, One Day at a Time e Vivendo e Aprendendo. Ele conclui com "Sente, Ubu, sente. Bom garoto!", que é do crédito de produção da UBU Productions, Inc., uma empresa de produção do produtor executivo Gary David Goldberg, criador de Caras & Caretas, Spin City, entre outros.
  • Durante o debate, Peter afirma que uma vez "juntou-se à jovens carentes para salvar um centro comunitário de se tornar um shopping center." Lois o lembra de que ele não está se referindo a si mesmo, mas sim, a Adolfo "Shabba-Doo" Quinones do filme de 1984 Breakin' 2: Electric Boogaloo.
  • Quando Peter mostra a escola para Tricia Takanawa, ele cria uma nova versão da "Junção Conjunto" da Schoolhouse Rock para a aula de educação sexual. Também mostra a ela seu robô de passagem "XL-K", uma referência ao robô policial ED-209 do filme RoboCop.
  • Quando Stewie chega a conclusão de que sente falta de Lois, canta "I've Grown Accustomed to Her Face" (do musical "My Fair Lady") e na foto do álbum existe uma referência ao "Psycho" de Alfred Hitchcock.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Em sua avaliação de 2008, Ahsan Haque da IGN classificou o episódio em 9/10, afirmando que "Colegas de Eleição" é "um dos dardos mais fortes da excelente segunda temporada" e disse que é "divertido e escrito inteligentemente" e mostra "uma história muito forte e bem escrita".[1]

Referências

  1. Haque, Ahsan. Family Guy: "Running Mates" Review IGN. Visitado em 02-12-2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por:
If I'm Dyin', I'm Lyin'
Family Guy (segunda temporada) Sucedido por:
A Picture Is Worth a 1,000 Bucks