Rusins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Rusins ou rusins da Panônia (em rusin: Руснаци ou Русини; em sérvio e em croata: rusini ou Русини, em sérvio cirílico) são uma minoria eslava na Sérvia e Croácia. Na Sérvia, são oficialmente considerados como uma nacionalidade separada mas às vezes são considerados como parte dos rutenos que vivem na Eslováquia, Polônia, Hungria e Ucrânia.

Localização[editar | editar código-fonte]

Os rusins vivem na província autônoma sérvia de Vojvodina na Sérvia e Montenegro. Há cerca de 15.000 rusins na Vojvodina (censo de 2002) e sua língua é uma das seis línguas oficiais da província sérvia. Alguns rusins também vivem na Croácia.

História[editar | editar código-fonte]

Junto com muitos eslovacos, numerosos rutenos emigraram da Eslováquia oriental e da Rutênia Cárpata, no século XVIII, e foram para a atual Croácia, enquanto alguns permaneceram na Eslováquia oriental e na Rutênia Cárpata. Os rusyns na Eslováquia também chamam a si próprios de rusins.

Eles falam rusin (em oposição ao rusyn e ao russo), que é frequentemente considerado um dialeto Aqueles que consideram o rusin distinto do rusyn argumentam que sua língua é uma língua eslava ocidental, ao contrário da língua rusyn, que é uma língua eslava oriental. De acordo com alguns linguistas, ambas as línguas - tanto a dos rusins sérvios quanto a dos rusyns da parte ocidental e do norte (Eslováquia, Polônia etc.) - são uma mistura de características das línguas eslavas ocidentais e orientais.