São Felipe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São Felipe
"Cidade de Dios"
Bandeira de São Felipe
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 29 de Maio
Fundação 29 de Maio de 1880
Gentílico sanfelipense
Prefeito(a) Francisco de Andrade Ferreira ( CIQUINHO FERREIRA) (PP)
(2009–2012)
Localização
Localização de São Felipe
Localização de São Felipe na Bahia
São Felipe está localizado em: Brasil
São Felipe
Localização de São Felipe no Brasil
12° 50' 49" S 39° 05' 20" O12° 50' 49" S 39° 05' 20" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Metropolitana de Salvador IBGE/2008 [1]
Microrregião Santo Antônio de Jesus IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Conceição do Almeida, Sapeaçu, Maragogipe, Cruz das Almas, Santo Antônio de Jesus, Dom Macedo Costa, Nazaré.
Distância até a capital 178 km
Características geográficas
Área 197,898 km² [2]
População 20 305 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 102,6 hab./km²
Altitude 200 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,616 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 78 129,593 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 737,90 IBGE/2008[5]
Página oficial

São Felipe é um município brasileiro do estado da Bahia. Localiza-se a uma latitude 12º50'50" sul e a uma longitude 39º05'22" oeste, estando a uma altitude de 195 metros. Sua população estimada em 2004 era de 20 290 habitantes. Possui uma área de 198,7,1 km².

Toponímia[editar | editar código-fonte]

Convém esclarecer que a forma "São Felipe", grafada pela maioria da população e pela quase totalidade dos poderes públicos, não encontra amparo nas normas legais (lei estadual que criou o município) ou gramaticais (consulte-se o "Dicionáro Aurélio" e "Caldas Aulete", verbete "filipense", e a enciclopédia Delta Larousse, verbete "São Filipe"). A modificação da grafia passou a ser observada a partir da década de 1930, sendo assim, oficialmente nos dias de hoje, chamada de São Felipe.

História[editar | editar código-fonte]

O município de São Felipe foi emancipado no dia 29 de maio de 1880. A localidade nasceu a partir das bandeiras empreendidas pelos irmãos Filipe e Tiago Dias Gato no ano de 1678. Tradicional localidade do Recôncavo Baiano, São Felipe se destaca em razão de alguns prédios de relevante valor histórico e arquitetônico, como o Praça Municipal, a Igreja Matriz, dos padroeiros São Filipe e São Tiago, diversos engenhos de cana e ruínas, além de algumas residências urbanas rurais. Durante muito tempo a localidade ficou conhecida como São Felipe das Roças, em virtude do grande número de lavouras estabelecidas em torno do povoado. Sua sede se expandiu em torno da igreja matriz, construída nas proximidades da "fonte do povo", que abastecia a localidade.

Em 1931, houve a segunda emancipação política e administrativa. No mesmo ano, em desobediência ao Decreto Lei que humilhava o povo de São Felipe (Decreto este que anexava a mesma ao Município de Maragogipe), o Coronel Carlos Moura e Albuquerque foi preso por não entregar o cargo de Intendente (Prefeito) e os documentos fiscais da Prefeitura de São Felipe ao Município de Maragogipe.

Em dezembro de 1936, a cidade de São Felipe foi invadida por grupos de integralistas revolucionários que queriam semear a desordem sendo recebidos a balas de rifles e expulsos sob o comando do Intendente Coronel Carlos Moura e Albuquerque e seus amigos José Batista, Roque de Izidoro e empregados de sua fazenda. O fato foi comunicado ao Interventor Federal (Governador)Juracy Magalhães, que providenciou de imediato enviar para São Felipe armas, cuja finalidade era a de defender a cidade. Em setembro de 1937, São Felipe sofreu outra invasão de surpresa pelo mesmo grupo revolucionário, na época contando com inúmeros adeptos e simpatizantes. Fortemente armados, invadiram a residência do Intendente Coronel Carlos Moura e Albuquerque, conduzindo-o até a Prefeitura Municipal sob a mira de fuzis, exigiram que o mesmo renunciasse.

Ilegalmente, o grupo revolucionário empossou um novo Intendente Theófilo Noya, governo este que durou pouco, em função do Golpe de Estado em novembro de 1937. Em seguida, o Coronel Carlos Moura e Albuquerque foi reempossado pelo Interventor Federal (Juracy Magalhães) ficando no poder até 1942.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O território do município é acidentado. Observa-se a existência das serra da Copioba, com altura máxima de 360 metros. Os principais rios são: Caraí, Jaguaripe, Copioba, Copioba Mirim.

Clima[editar | editar código-fonte]

Em agosto faz até 12.0 °C e em fevereiro faz até 38.9 °C O clima é tropical úmido.

Turismo[editar | editar código-fonte]

É interessante visitar a barragem municipal, aprazível balneário localizado a 2,5 km da cidade, além da Serra da Copioba (360 m de altitude), que possui trechos remanescentes da Mata Atlântica e abriga espécies em extinção.

Riquezas Naturais[editar | editar código-fonte]

O município possui em pequena quantidade de madeiras, coquilhos de dendê, castanha de caju e mel de abelha.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 07 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.