São Gens de Roma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

São Gens de Roma (Genesius em latim, Genesio em italiano) viveu durante o século III. É o santo padroeiro dos atores, dos músicos, dos humoristas e dos advogados. É invocado, também, contra a epilepsia. É comemorado no dia 25 de agosto.

Viveu em Roma com a profissão de ator comediante, era líder de um grupo de teatro.

A lenda[editar | editar código-fonte]

Segundo a lenda, São Gens, em uma apresentação para o imperador Diocleciano, ridicularizava a cristã. Porém, quando apresentava a recepção do Sacramento do Batismo, foi convertido milagrosamente e proclamou-se cristão. Diocleciano, achando-o realista demais, mandou Plautius, Prefeito do Pretório, torturá-lo com a intenção de fazê-lo voltar a sacrificar para os deuses pagãos. Insistindo em defender o cristianismo, resistiu às torturas, levando Plautius a decapitá-lo. Foi venerado no século IV e uma igreja foi construída e, posteriormente, consertada e melhorada pelo papa Gregório III em 741; mesmo assim sua existência é duvidosa.

Ícone de esboço Este artigo sobre Cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.