São José (Santa Catarina)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São José
SaoJose058.JPG

Bandeira de São José
Brasão de São José
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 19 de março de 1750 (264 anos)
Fundação 1 de março de 1833
Gentílico josefense ou são-josefense
Prefeito(a) Adeliana Dal Pont (PSD)
(2013–2016)
Localização
Localização de São José
Localização de São José em Santa Catarina
São José está localizado em: Brasil
São José
Localização de São José no Brasil
27° 36' 57" S 48° 37' 54" O27° 36' 57" S 48° 37' 54" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Grande Florianópolis IBGE/2008 [1]
Microrregião Florianópolis IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Florianópolis
Municípios limítrofes Antônio Carlos, Biguaçu, Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, São Pedro de Alcântara
Distância até a capital 6 km
Características geográficas
Área 152,387 km² (BR: 5007º)http://cod.ibge.gov.br/26U
População 224 779 hab. estimativa IBGE/2013[2]
Densidade 1 475,05 hab./km²
Altitude 0 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,809 muito alto PNUD/2010[3]
PIB R$ 5 238 211 mil IBGE/2011[4]
PIB per capita R$ 24 640,32 mil IBGE/2011[4]
Página oficial
Prefeitura www.pmsj.sc.gov.br

São José é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Faz parte da região metropolitana de Florianópolis, no litoral do estado, conurbando-se com a capital catarinense.

A conurbação entre Florianópolis, São José e os municípios vizinhos faz da Grande Florianópolis a mais populosa região metropolitana de Santa Catarina.

História[editar | editar código-fonte]

Até a chegada dos colonizadores europeus, no século XVI, todo o atual litoral do estado de Santa Catarina era habitado pelos índios carijós.

Em 1750, chegaram, à capitania do Desterro, 182 açorianos que, posteriormente, fundaram São José da Terra Firme, a atual São José. Em 1755, já existia uma pequena capela e um vigário, José Antônio da Silveira. Atualmente, no local, existe a Igreja Matriz. O título de freguesia chegou seis anos após a fundação do povoado, em 1756. Para explorar o potencial da freguesia, cujos limites iam até Lages, o vice-rei Luís de Vasconcelos e Sousa ordenou, em 1787, que o governador da província na época, José Pereira Pinto, convocasse o alferes Antônio José da Costa. Começava, então, o reconhecimento da terra. Em 1797, já havia uma população de 2 079 pessoas, incluindo os escravos.

Em 1833, São José passou de freguesia a vila. Em 4 de maio, São José tornou-se, enfim, município. Feliciano Nunes Pires foi nomeado presidente da província. Além das cidades catarinenses de Desterro e Santo Amaro da Imperatriz, também São José recebeu a visita imperial de dom Pedro II e dona Teresa Cristina, em 1845.[5]

Suas fronteiras iniciais incluiam o território de alguns municípios vizinhos, que foram se separando com o passar dos anos, como o Estreito, que passou a ser parte de Florianópolis em 1943. Angelina e Rancho Queimado se emanciparam em 1961 e 1962, respectivamente. São Pedro de Alcântara se tornou município em 1995. [6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Limites[editar | editar código-fonte]

A cidade de São José é a única com divisa terrestre com Florianópolis, a leste. Mais ao norte a cidade se limita com os municípios de Biguaçu e Antônio Carlos, e, ao sul com os municípios de Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz. A oeste se limita com o município de São Pedro de Alcântara.

A conurbação urbana torna as fronteiras entre Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça quase imperceptiveis em alguns pontos. A cidade vem sofrendo um boom imobiliário e a verticalização fica evidente - é a nona cidade mais vertical do país.

Clima e Relevo[editar | editar código-fonte]

O clima de São José é Subtropical, com estações bem definidas.

O litoral josefense é banhada pelas baías norte e sul, nas quais recentemente construíram o aterro da Beira-Mar de São José. O relevo possui poucas variações, com algumas colinas, como o Morro da Coruja na Praia Comprida, o Morro do Avaí no Bairro São Luiz, o Morro Forquilhas em Forquilhas e o Morro da Pedra Branca entre a Colônia Santana e o Sertão do Maruim. Alguns rios pequenos cortam o município: o Rio Forquilhas, no Centro-Oeste, Maruim, no Sul, Büchler e Araujo, no leste, e Três Henriques e Carolina, no norte.[7]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

São José é formado por 28 bairros dividido em três distritos: Campinas, Barreiros e São José – a “Sede”. Algumas localidades são por vezes chamadas bairros, porém não o são, como é o caso do Lot. Dona Adélia (parte de Areias), Benjamin (parte de Forquilhinhas), Floresta (parte de Barreiros) e do Lisboa (parte de Forquilhas).[8]

Bairro População (2010)
Centro 4376
Ponta de Baixo 2156
Fazenda Santo Antônio 6610
Distrito Industrial 86
Picadas do Sul 3833
Flor de Nápolis 3743
Forquilhinhas 13803
Praia Comprida 4985
São Luiz 1059
Roçado 5001
Bosque das Mansões 903
Potecas 5724
Forquilhas 16796
Sertão do Maruim 4529
Colônia Santana 3515
Barreiros 19638
Nossa Senhora do Rosário 7882
Bela Vista 10076
Cidade Jardim de Florianópolis 5796
Ipiranga 14139
Pedregal 839
Jardim Santiago 809
Areias 29712
Serraria 25828
Campinas 13272
Kobrasol 12721
Real Parque 7105

Política[editar | editar código-fonte]

Em São José, o Poder Executivo é representado pelo prefeito e gabinete de secretários, em conformidade ao modelo proposto pela Constituição Federal. A prefeitura e a maior parte das secretarias ficam em um prédio na Praia Comprida, no Aterro da Beira-Mar de São José.

O Poder Legislativo é constituído pela câmara municipal, composta por 13 vereadores eleitos para mandatos de quatro anos (em observância ao disposto no artigo 29 da Constituição, que disciplina mínimo de nove e máximo de vinte e um nos Municípios de até um milhão de habitantes[9] . Cabe aos vereadores elaborar e votar leis fundamentais à administração e ao Executivo. Como o prefeito possui poder de veto assegurado, o processo de votação das leis que se lhe opõe costuma gerar conflitos entre Executivo e Legislativo. A Câmara Municipal fica no Centro Histórico, de frente a Praça Central.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Possui, segundo estimativa do IBGE em 2013, uma população de 224.779 habitantes, sendo o quarto município mais populoso do estado, atrás de Joinville, Florianópolis e Blumenau. . Somados aos municípios vizinhos, ela forma a mais populosa região metropolitana de Santa Catarina com cerca de 1,049 milhão de moradores. Em 2010, a densidade populacional foi estimada em 1.388,17 habitantes por km², com 101.392 habitantes sendo homens e 108.412 habitantes sendo mulheres. Ainda segundo o mesmo censo, 108.412 habitantes moravam na área urbana, e 2.496 moravam na zona rural. 129.549 moradores são eleitores.

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) de São José (ano 2000), considerado "elevado" pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), é de 0.849, estando entre as 50 primeiras cidades do ranking. Considerando apenas a educação o índice é de 0.925 (muito elevado), enquanto o do Brasil é 0,849 - a população alfabetizada é de 189.183 pessoas. O índice da longevidade é de 0.839 (o brasileiro é 0,638); e o de renda é de 0.784 (o do país é 0,723). A renda per capita é de 20.786,92 reais. Em 2010 a maioria da população é de ascendência açoriana, mas existem também os descendentes de alemães, poloneses e espanhóis.[carece de fontes?] 176.987 se declararam brancos, 20.820 pardos e 10.782 negros.[10]

Economia[editar | editar código-fonte]

Com pouca vocação turística – posição que é preenchida pelos municipios vizinhos, principalmente Florianópolis – São José tem a base da sua economia na indústria e no comércio.

A cidade está no quinto lugar no ranking da economia dos municípios de Santa Catarina, graças principalmente a Área Industrial no sul da cidade, com um grande número de empreendimentos – destaque para a sede da Intelbras, a Massita e a Tyson. Há também outras indústrias em outros pontos, principalmente em torno da BR-101, e Áreas Industrias menores em Forquilhas e no Sertão do Maruim.[11]

O comércio de São José concentra-se em três locais: o distrito de Campinas, com comércio mais local na Avenida Central do Kobrasol e lojas de varejo na Avenida Presidente Kennedy; a Rua Leoberto Leal em Barreiros e a Rua Vereador Arthur Manoel Mariano em Forquilhinhas. Outro destaque é o setor de shoppings: o mais antigo de SC, o Shopping Itaguaçu, e o mais recente, o Continente Park Shopping, são também os dois maiores do estado. Além deles, o Shopping Ideal, o MundoCar Mais Shopping e o Camelão também aquecem a economia josefense.

Saúde[editar | editar código-fonte]

Há um hospital de grande porte, o Hospital Regional Dr. Homero de Miranda Gomes, o Hospital Regional de São José, mantido pelo governo do estado de Santa Catarina, e atende praticamente toda a população da região e de cidades vizinhas. Além do hospital, também existem vários postos de saúde espalhados pelos bairros, uma policlínica em Campinas e duas outras em construção em Forquilhinhas e Barreiros.

Transportes[editar | editar código-fonte]

Beira-Mar de São José.

São José é cortada pela BR-101, que liga a cidade diretamente as metrópoles do sudeste. Além desta, cruza parte da cidade o trecho inicial da BR-282, a Via Expressa, que dá acesso a capital e ao oeste do estado. A SC-407 começa no sul do município e liga a cidade a São Pedro de Alcântara e Angelina.

A cidade sofre, na hora do rush, com congestionamentos crônicos. A frota soma 112.522 veículos, segundo o Censo 2010. Embora tenha sido construída a Beira-Mar de São José sobre um aterro ela pouco aliviou o trânsito no sentido Florianópolis-bairros de São José. A Avenida Presidente Kennedy sofreu uma readequação para tentar atenuar o problema, com faixas exclusivas pra ônibus. Outras vias importantes são a Avenida das Torres, que liga os bairros do distrito de Barreiros e a Leoberto Leal, também em Barreiros.

Assim como toda a Grande Florianópolis, São José é bastante dependente do sistema de ônibus. Quatro empresas operam na cidade: Jotur no Centro Histórico e Praia Comprida, Estrela nos distritos da Sede e Campinas, Santa Terezinha no sul da Sede e Biguaçu no distrito de Barreiros. A cidade possui linhas interbairros e intermunicipais, principalmente no senttido bairros-centro de Florianópolis.

Educação[editar | editar código-fonte]

Infantil e Fundamental[editar | editar código-fonte]

A prefeitura mantém 24 centros educacionais municipais[12] - os CEMs - e 26 centros de educação infantil[13] - os CEIs - espalhados por todos os bairros. Há também um número considerável de escolas estaduais e particulares. São José ainda possui duas escolas ambientais - a Escola do Mar na Serraria e a Escola do Meio Ambiente, o "Horto Florestal", em Forquilhas.

Técnica e Superior[editar | editar código-fonte]

Existem várias instituições de ensino técnico e superior instaladas na cidade, destacando-se o Campus São José da Univali, no Sertão do Maruim, o Campus São José do IFSC na Praia Comprida, a Faculdade Estácio de Sá em Barreiros e a Faculdade de Tecnologia SENAI-SC na Área Industrial, além de uma unidade do Senac no Kobrasol e as escolas profissionais municipais espalhadas por oito bairros[14] .

Outras instituições incluem a Escola Superior de Educação Corporativa (ESEC), Faculdade de Santa Catarina (FASC), Faculdade de Tecnologia Internacional (Fatec), Faculdade Internacional de Curitiba (Facinter), Faculdade União Bandeirante (Uniban), Instituto de Ensino Superior da Grande Florianópolis (IESGF), a Universidade do Contestado (UnC) e a Universidade Paulista (UNIP).

USJ[editar | editar código-fonte]

Mantido pela Fundação Municipal Educacional de São José, o Centro Universitário Municipal de São José (USJ) é a primeira universidade municipal pública do Brasil e oferece quatro cursos de graduação: Administração, Ciências Contábeis, Ciências da Religião e Pedagogia; e um curso de pós-graduação lato sensu de Gestão em Defesa Civil.[15]

O centro universitário conta com um quadro discente de mais de 900 acadêmicos e com um corpo docente de 93 professores - dentre os quais 70% são doutores. O USJ foi a única instituição de ensino superior catarinense que conquistou nota máxima (5) no Índice Geral de Cursos (IGC) 2009, do Ministério da Educação (MEC), que avalia a qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação e cursos superiores de tecnologia. [16] .

Cidades-irmãs[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Censo Populacional 2013 Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (09 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de janeiro de 2013.
  3. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 31 de agosto de 2013.
  4. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2011 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 10 junho 2014.
  5. História do MunicípioPrefeitura de São José. Página visitada em 08/08/2012..
  6. História do MunicípioCidades@ - São José. Página visitada em 08/08/2012..
  7. Contorno de Florianópolis - Relatório de Impacto sobre o Meio AmbienteRIMA - Contorno de Florianópolis, pg. 34 (em PDF). Página visitada em 08/08/2012..
  8. DÁRIO ELIAS BERGER, Prefeito Municipal (09 de Junho de 2000.). LEI Nº 3514, DE 05 DE JUNHO DE 2000. ESTABELECE OS LIMITES INTERMUNICIPAIS, DEFINE OS LIMITES ENTRE OS DISTRITOS E SUAS ÁREAS URBANAS E DEFINE OS BAIRROS COM SEUS LIMITES, E REVOGA A LEI Nº 3468/99.. Página visitada em 08/12/2013.
  9. Constituição da República Federativa do Brasil: Artigo 29 Senado Federal. Página visitada em 24 de outubro de 2008.
  10. http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1 Cidades@] — IBGE. Página visitada em 09/08/2012..
  11. São JoséSCTUR - São José. Página visitada em 09/08/2012..
  12. Centros EducacionaisPrefeitura de São José. Página visitada em 09/08/2012..
  13. Centros de Educação InfantilPrefeitura de São José. Página visitada em 09/08/2012..
  14. Escolas ProfissionaisPrefeitura de São José. Página visitada em 09/08/2012..
  15. USJ - InstitucionalUSJ. Página visitada em 09/08/2012..
  16. USJ atinge nota máxima no IGC do MEC (24/11/2011) A Notícia. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]