São Junípero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Junípero, O.F.M.
"Irmão Junípero e o Mendigo" por Bartolomé Esteban Murillo (1645-1646)
Louco por Cristo
Nascimento antes de 1210
Morte 1258
Veneração por Igreja Católica
Festa litúrgica 29 de janeiro
Gloriole.svg Portal dos Santos

São Junípero (em italiano: San Ginepro, Fra Ginepro), chamado "o renomado bobo do Senhor", foi um dos seguidores originais de São Francisco de Assis. Pouco é sabido sobre Junípero antes de juntar-se aos frades. Em 1210, ele foi recebido na ordem dos Franciscanos pelo próprio São Francisco. "Quisera o Senhor, meus irmãos, que eu tivesse uma floresta interia de tais juníperos", São Francisco gracejava.[1]

S. Francisco mandava-o para estabelecer "lugares" para os frades em Gualdo Tadino e Viterbo. Quando Santa Clara de Assis estava morrendo, Junípero foi quem a consolou. Junípero está enterrado em Santa Maria in Aracoeli em Roma. Sua data litúrgica é 29 de janeiro.

Junípero Serra (1713–1784), originalmente Miquel Josep Serra i Ferrer, tomou seu novo nome em honra de São Junípero.

A Lenda do Pé de Porco[editar | editar código-fonte]

Muitas histórias sobre S. Junípero em Florilégio de São Francisco (I Fioretti di San Francesco) ilustram sua generosidade e simplicidade.[2] Uma das mais famosas é o conto do pé de porco.

Enquanto visitava um irmão doente, Junípero perguntou-lhe se poderia fazer-lhe algum serviço. O irmão pediu a ele simplesmente por uma refeição de pé de porco, então ele pegou uma faca de cozinha e correu para o mato, onde encontrou um grupo de porcos se alimentando. Ele rapidamente cortou fora o pé de um deles e correu de volta para cozinhar a refeição para o irmão doente, deixando o porco para morrer.

Este ato deixou o pastor dos porcos furioso, que reclamou para São Francisco e os outros franciscanos, chamando-os de ladrões e recusando reembolso. S. Francisco então confrontou o irmão Júniper, repreendendo-o e pedindo que se desculpasse e fizesse as pazes. Junípero lhe respondeu: "É verdade, doce pai, que eu cortei o pé do porco. Eu te contarei o motivo. Fui por caridade para com um irmão que estava doente." Não compreendendo porque o dono do porco estaria irado por um ato tão caridoso, ele foi até ele e contou alegremente sua história, cmo se tivesse lhe feito um favor.

Quando o homem reagiu com raiva, Junípero pensou que ele não o tivesse compreendido, então simplesmente repetiu a história com grande zelo, abraçou-o e implorou ao homem que lhe desse o resto por porco para a caridade. Este, vendo a "caridade, simplicidade e humildade"[3] no coração de Júniper, perdoou-lhe e entregou o resto do porco para os irmãos.

É um exemplo da chamada loucura por Cristo.

A história de Junípero e o pé de porco apareceu no filme Francesco, giullare di Dio (1950) de Roberto Rosselini.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Referências

  1. São Junípero (em inglês) Catholic Community forum (CCF). Página visitada em 17-07-2012.
  2. ''The Little Flowers of Saint Francis of Assissi" (em inglês). Londres: Burns & Oates, 1953.
  3. Hudleston, 1953