São Lourenço do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São Lourenço do Sul
"Pérola da lagoa"
Igreja boqueirão.JPG

Bandeira de São Lourenço do Sul
Brasão de São Lourenço do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 26 de abril
Fundação 26 de abril de 1884 (130 anos)
Gentílico lourenciano(a)[1]
Prefeito(a) José Daniel Raupp Martins (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de São Lourenço do Sul
Localização de São Lourenço do Sul no Rio Grande do Sul
São Lourenço do Sul está localizado em: Brasil
São Lourenço do Sul
Localização de São Lourenço do Sul no Brasil
31° 21' 54" S 51° 58' 40" O31° 21' 54" S 51° 58' 40" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Sudeste Rio-grandense IBGE/2008 [2]
Microrregião Pelotas IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Camaquã, Cristal (N); Pelotas, Turuçu (S); Canguçu (O); Lagoa dos Patos (L)
Distância até a capital 198 km
Características geográficas
Área 2 036,130 km² [3]
População 43 114 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 21,17 hab./km²
Altitude 26 (cidade) 325 (interior) m
Clima Subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,777 alto PNUD/2000 [5]
PIB R$ 483 616,472 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 11 130,16 IBGE/2008[6]
Página oficial

São Lourenço do Sul é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

A origem de São Lourenço do Sul remonta ao final do século XVIII, quando a Coroa Portuguesa distribuiu sesmarias aos militares açorianos que lutaram contra os espanhóis.

Aqui se estabeleceram, então, grandes latifúndios de exploração pecuária - as estâncias ou fazendas em cujas sedes foram construídas capelas em homenagem aos santos de devoção das famílias.

Em 1807, moradores da Fazenda do Boqueirão exigiram a capela consagrada a Nossa Senhora da Conceição e, em 1815, foi iniciada a construção de uma capela devotada a São Lourenço na estância com o seu nome. Em 1901 foi inaugurada a Igreja Nossa Senhora dos Navegantes com a 1ª Festa em homenagem à Rainha do Mar.

Por decreto de D. Pedro I, a Fazenda do Boqueirão foi elevada a Freguesia em 1830, quando se desmembrou da Vila de Rio Grande e se incorporou à Vila de São Francisco de Paula (atual cidade de Pelotas).

Em 1850, o Coronel José Antônio de Oliveira Guimarães doou parte da Fazenda São Lourenço, situada na margem esquerda do rio, para uma nova povoação. Ele também em 1858, firmou contrato comercial com o prussiano Jacob Rheingantz, para a criação da Colônia São Lourenço, o que deu origem a colonização alemã e predominantemente pomerana na região. Rheingantz foi diretor da colônia até 1877, quando faleceu, tendo sido substituído pelo seu genro, Barão Kurt August Adolf von Steinberg que a dirigiu até 1890.

O pequeno porto junto ao rio São Lourenço, que já servira à esquadra comandada por Giuseppe Garibaldi durante a Revolução Farroupilha, passou a ser um dos mais importantes portos de veleiros mercantes do sul do Brasil, contribuindo para o progresso da Colônia São Lourenço que se transformou em uma potência agrícola - a maior produtora de batata da América do Sul durante o século XIX e parte do século XX.

Em 26 de abril de 1884, a Freguesia de Boqueirão foi promovida à categoria de Vila, separando-se de Pelotas.

Graças ao crescimento do porto junto ao rio São Lourenço e ao fortalecimento do comércio, inclusive de exportação principalmente dos produtos agrícolas provenientes da Colônia São Lourenço, em 15 de fevereiro de 1890, a Freguesia de São Lourenço foi promovida à categoria de Vila, reunindo as freguesias de Boqueirão e São João da Reserva.

Em 31 de março de 1938, a Vila de São Lourenço tornou-se cidade, verificando-se acentuado progresso, uma vez que toda produção agrícola era comercializada devido à facilidade dos transportes aquáticos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 31º21'55" sul e a uma longitude 51º58'42" oeste, estando a uma altitude de 19 metros. Sua população estimada em 2004 era de 44.935 habitantes.

Divisões administrativas[editar | editar código-fonte]

Conforme o plano diretor vigente no município, o território do Município de São Lourenço do Sul é formado pelo distrito sede mais 7 distritos rurais.[7] .

  • Distrito Sede ou Área Urbana
  • 1° distrito- Boqueirão
  • 2° distrito- Taquaral
  • 3° distrito- Esperança
  • 4° distrito- Harmonia
  • 5° distrito- Prado Novo
  • 6° distrito- Boa Vista
  • 7° distrito- Faxinal

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 2.036,13 km² e conta com as águas do rio Camaquã e da Lagoa dos Patos. É banhada pelo arroio São Lourenço, que alimenta a rede de distribuição de água da cidade. Em 9 de março de 2011 o arroio São Lourenço transbordou, deixando pelo menos 8 mortos e milhares de desalojados[8] .

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Religião[editar | editar código-fonte]

O cristianismo é a fé predominante, a igreja Luterana tem presença abrangente no município, de acordo com o Censo Demográfico de 2000, 49,61% da população segue o protestantismo, 46,91% o catolicismo; 0,68% espiritismo, 0,40% outras religiões; 0,79% religiões afro-brasileiras, 0,22% indeterminado, enquanto 1,38% da população não têm religião.

Língua regional[editar | editar código-fonte]

Além da língua portuguesa, há muitos habitantes que utilizam a língua pomerana como língua materna neste município. Esta língua minoritária se constitui em um legado cultural que faz parte intrínseca do histórico desta comunidade[9] , e de outras comunidades da região de similar perfil, i.e. que resultaram de processos migratórios promovidos pelo Estado durante o período colonial.

Turismo[editar | editar código-fonte]

De colonização alemã, é uma das mais belas cidades da chamada Costa Doce (devido às lagoas de água doce da região). Além da agricultura e da pesca, possui forte vocação turística, apoiada por uma boa infra-estrutura de hotéis, pousadas, cabanas e campings para os veranistas que vêm de diversos lugares do Brasil. Ao turista que queira conhecer um pouco do interior do município há o Caminho Pomerano,[10] opção para que gosta da zona rural e conhecer a etnia da qual descendem boa parte dos moradores de São Lourenço do Sul.

Praias[editar | editar código-fonte]

As praias de São Lourenço do Sul são de água doce, à beira da Lagoa dos Patos. São cinco quilômetros de orla com ondas cristalinas e rasas à sombra de plátanos, figueiras e coqueiros. As principais são a praia das Ondinas ou praia das Mães, a praia da Barrinha, e a praia das Nereidas ou praia das Crianças.[11]
A enchente de março de 2011 desfigurou severamente a praia da Barrinha. Em novembro do mesmo ano as obras de recuperação da orla da Barrinha já estavam bastante adiantadas[12] .

Ensino superior[editar | editar código-fonte]

Em 2010, a Prefeitura de São Lourenço do Sul fechou uma parceria com a Universidade Federal do Rio Grande, onde foi doado um prédio de propriedade municipal para instalação do campus da Universidade, que passou por uma reforma federal, onde atualmente funciona com o curso de Tecnologia em Gestão Ambiental (contemplado com nota máxima na avaliação do Ministério da Educação - MEC), o que foi um grande avanço, diminuindo um pouco o alto fluxo de estudantes que se locomovem para municípios vizinhos pela falta de ensino superior na cidade. Em 27 de dezembro de 2012, o campus finalmente foi inaugurado.[13]

Administração atual[editar | editar código-fonte]

Galeria de fotos[editar | editar código-fonte]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Mídia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]


Rádios[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. Edilberto Luiz Hammes (6 de junho de 2008). Sobre o gentílico "lourenciano" (em português) Diário Popular. Página visitada em 12 de maio de 2009.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  7. Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado e Sustentável do Município de São Lourenço do Sul.
  8. [http://noticias.r7.com/cidades/noticias/chuva-deixa-mais-de-15-mil-desabrigados-em-sao-lourenco-do-sul-20110310.html Chuva deixa mais de 15 mil desabrigados em São Lourenço do Sul] (em Português) (10 de março de 2011). Página visitada em 4 de janeiro de 2012.
  9. Pomeranos agora têm dia para celebrar sua cultura no RS. FORLIBRI: Fórum Permanente das Línguas Brasileiras de Imigração. Website acessado em 25/06/2014.
  10. Caminho Pomerano Título não preenchido, favor adicionar.
  11. RS Virtual.
  12. Obras de recuperação da orla da Barrinha avançam (em Português) Diário Popular. (20/11/2011). Página visitada em 4/01/2012.
  13. Inauguração dos Campi da FURG em Santo Antonio da Patrulha e São Lourenço do Sul (em Português) FURG. (27/12/2012). Página visitada em 2/01/2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]